Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/62920
Title in Portuguese: Efeito de priming no processo tradutório de palavras homógrafas interlinguísticas, português brasileiro-inglês
Author: Gadelha, Liana Maria da Silva
Advisor(s): Toassi, Pâmela Freitas Pereira
Keywords: Estudos da Tradução
Psicolinguística
Léxico
Translation Studies
Psycholinguistics
Lexicon
Issue Date: 2021
Citation: GADELHA, Liana Maria da Silva. Efeito de priming no processo tradutório de palavras homógrafas interlinguísticas, português brasileiro-inglês. Orientadora: Pâmela Freitas Pereira Toassi. 2021. 212 f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Tradução) – Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução, Centro de Humanidades, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2021.
Abstract in Portuguese: A presente pesquisa delimita-se aos Estudos da Tradução à luz da Psicolinguística, e teve, como intento geral, investigar os processos cognitivos envolvidos na tradução, no nível da palavra, através da técnica do efeito de priming de repetição e do reconhecimento e acesso lexical das palavras homógrafas interlinguísticas. Para a sua operacionalização, esse objetivo ramificou-se em dois objetivos específicos: 1) Identificar se há diferença no custo de processamento de palavras homógrafas interlinguísticas, Português Brasileiro-Inglês, e palavras não homógrafas interlinguísticas em uma tarefa de decisão linguística; 2) Identificar os efeitos de priming de repetição das palavras homógrafas e não homógrafas interlinguísticas em uma tarefa de tradução. Apontamos os estudos de Ferreira, Schwieter e Gile (2015), He (2019), Dijkstra et al. (2018), Pu et al. (2019), Van Assche, Brysbaert e Duyck (2020), Lameira, Torresi e Carthery-Goulart (2020), Hvelplund (2017), Lee, Jang e Choi (2018) e Francis e Goldmann (2011), dentre outros autores, como aporte teórico basilar. Nesse viés, utilizamos uma metodologia de natureza experimental quantitativa em tempo real, on-line, visto que durante o desenvolvimento deste estudo vivenciamos a maior crise sanitária de todos os tempos, a pandemia de COVID-19, o que impossibilitou a realização dos experimentos de modo presencial, no laboratório da nossa instituição de ensino e aprendizagem. Essa metodologia, em tempo real, on-line, nos forneceu informações sobre tempo de reaçãoe acurácia dos(as) participantes (23 professores(as) de inglês), ao desempenharem uma tarefa de decisão linguística e uma tarefa de tradução, ao que classificamos como Experimento 1 e Experimento 2, compilados no software PsyToolkit (STOET, 2010, 2017). Além disso, consideramos a carência de investigações em torno das palavras homógrafas interlinguísticas em experimentos de processamento em tempo real (online). Nosso corpus foi constituído por trinta e quatro palavras homógrafas interlinguísticas, trinta e quatro palavras controle em Português Brasileiro, e trinta e quatro palavras controle em Inglês. Para análise estatística, utilizamos o software RStudio e rodamos os dados de acordo com a Análise da Variância (ANOVA). Submetemos esses dados aos testes Shapiro- Wilk, post-hoc de Tukey e Qui-Quadrado, os quais nos forneceram evidências quanto à organização e ao processamento do léxico mental bilíngue no que tange aos efeitos de interferência das homógrafas interlinguísticas durante a execução dos dois experimentos propostos. Diante dos resultados alcançados, pudemos confirmar a primeira hipótese levantada, previamente, a este estudo, em que: H1 – Há efeitos significativos das palavras homógrafas interlinguísticas e não homógrafas interlinguísticas na tarefa de decisão linguística, refletidos em um maior custo de processamento. E confirmamos, parcialmente, a segunda hipótese, em que H2 – Há efeitos de priming de repetição de palavras homógrafas e não homógrafas interlinguísticas no processo de tradução, porque não houve efeito de priming de repetição para as homógrafas interlinguísticas (HG). Houve efeito de priming de repetição somente para as palavras controles “velhas” (CV), não homógrafas. Nosso estudo contribuiu para o entendimento da organização do processo do léxico mental de bilíngues, visto que as homógrafas interlinguísticas possuem representações lexicais nas duas línguas do bilíngue e que essas representações são ativadas mesmo quando a tarefa é apenas voltada para a L2 (Experimento 2). Essas representações duplas causam um custo maior no processamento lexical do que palavras não homógrafas (Experimento 1). Nossos resultados sugerem que a frequência pode ser um fator mais determinante no acesso lexical do que o status da língua nativa (L1) e da língua estrangeira (L2), pois as palavras homógrafas e suas respectivas palavras controle eram mais frequentes na L2 do que na L1 e foram ativadas mais rapidamente. Por fim, nosso estudo poderá beneficiar as estratégias metodológicas dos(as) tradutores(as) e professores(as) bilíngues nas áreas de Estudos da Tradução e Psicolinguística.
Abstract: The present study delimits itself to Translation Studies in the light of Psycholinguistics, and the general purpose involves investigating the cognitive processes involved in translation, at the word level, through the technique of repetition priming and the recognition and lexical access from interlinguistic homographic words. For its operationalization, this objective was branched into two specific objectives: 1) Identify whether there is a difference in the processing cost of interlingual homographic words, Brazilian Portuguese-English, and nonhomographic interlingual words in a language decision task; 2) Identify the repetition priming effects of homographic and non-homographic words in a translation task. We point to the studies by Ferreira, Schwieter and Gile (2015), He (2019), Dijkstra et al. (2018), Pu et al. (2019), Van Assche, Brysbaert and Duyck (2020), Lameira, Torresi and Carthery-Goulart (2020), Hvelplund (2017), Lee, Jang and Choi (2018) and Francis and Goldmann (2011), besides other authors, as a basic theoretical contribution. In this way, we used a quantitative experimental methodology in real time, online, as during the development of this study we experienced the greatest sanitary crisis of all times, COVID-19 pandemic which made it impossible to carry out the experiments in person, in the laboratory of the teaching and learning institution. This methodology, in real-time, online, provided us with information about the response time and accuracy of the participants (23 English teachers) when performing a language decision task and a translation task, which we classified as Experiment 1 and Experiment 2, compiled in the PsyToolkit software (STOET, 2010, 2017). Furthermore, we considered the lack of investigations about interlingual homographic words in real-time (online) processing experiments. Our corpus consisted of thirty-four interlingual homographic words, thirty-four control words in Brazilian Portuguese, and thirty-four control words in English. For statistical analysis, we used the RStudio software and ran the data according to Analysis of Variance (ANOVA). We submitted these data to the Shapiro-Wilk, Tukey posthoc and Chi-Square tests, which provided us with evidence regarding the organization and processing of the bilingual mental lexicon related to the interference effects of the interlingual homographs during the execution of the two proposed experiments. According to the results, we were able to confirm the first hypothesis raised, prior to this study, in which: H1 – There are significant effects of interlingual homographs and interlingual non-homographs in a language decision task, reflected in a higher processing cost. And we partially confirmed the second hypothesis, in which H2 – There are repetition priming effects of homographic and non-homographic interlinguistic words in the translation process, because there was no repetition priming effect for the interlingual homographs (HG). There was a repetition priming effect only, for the “old” control words (CV), non-homographs. Our study contributed to the understanding of the organization of the mental lexicon process of bilinguals, as interlingual homographs have lexical representations in the bilingual's two languages and these representations are activated even when the task is only focused on L2 (Experiment two). These double representations cost more lexical processing than nonhomographic words (Experiment 1). Our results suggest that frequency might be a more determining factor in lexical access than the status of the native language (L1) and the foreign language (L2), as homographic words and their respective control words were more frequent in L2 than in L1 and they were activated more quickly. Finally, our study could benefit the methodological strategies employed by translators and bilingual teachers in the areas of Translation Studies and Psycholinguistics.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/62920
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:POET - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2021_dis_lmsgadelha.pdf4,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.