Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/50177
Title in Portuguese: Tradução de humor: a barreira cultural/linguística da tradução de piadas na legendagem do seriado Modern Family
Author: Ribeiro Neto, João Antonio Pimenta
Advisor(s): Silva, Rafael Ferreira da
Keywords: Estudos da Tradução
Tradução Audiovisual
Legenda Comercial
Issue Date: 2019
Citation: RIBEIRO NETO, João Antonio Pimenta Ribeiro. Tradução de humor: a barreira cultural/ linguística da tradução de piadas na legendagem do seriado Modern Family. 2019. 114f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução, Fortaleza (CE), 2019.
Abstract in Portuguese: Esse trabalho de pesquisa está inserido no campo da Tradução Audiovisual, estabelecendo uma interface comum entre a legendagem e a tradução do humor. A legendagem caracteriza-se como a prática tradutória que consiste na apresentação de um texto escrito, geralmente na parte de baixo da tela, e que se propõe a mostrar os diálogos dos personagens falantes, os elementos discursivos da imagem tais como os textos mostrados em placas ou sinais, e elementos da trilha sonora como as vozes em off. Marta Rosas, em seu livro Tradução do humor (2002) observa dois problemas principais nesse tipo de tradução. O primeiro é a não existência de referências culturais entre os membros das duas línguas/culturas envolvidas e o segundo é a não correspondência em algum nível linguístico entre essas línguas/culturas. Esta pesquisa propõe-se a analisar comparativamente a tradução do humor, tendo como base a definição de variedade estigmatizada de Bagno (1997) nas legendas de um seriado chamado Modern Family em cinco cenas de sua 1ª temporada. O autor usa o termo “estigmatizado” para se referir a todos os aspectos linguísticos que compõem a fala de pessoas que se encontram nas regiões mais pobres e periféricas e sem acesso ao uso da norma culta da língua. As legendas analisadas são as comerciais, encontradas no DVD oficial do seriado e as legendas de fãs, disponibilizadas na internet. Esta pesquisa também se propõe a verificar se os dois tipos de legendas seguiram à risca dois aspectos técnicos estabelecidos nos parâmetros de Díaz-Cintas e Remael (2007), que são a quantidade de tempo que a legenda permanece em tela e a quantidade de caracteres usados nas legendas, e se essa mesma quantidade de caracteres respeita o limite estabelecido pela quantidade de tempo que a legenda ficou exposta na tela.
Abstract: This study is part of the field of Audiovisual Translation, which establishes a common interface between subtitling and translation of humor. Subtitling is characterized as the translation practice that consists of the presentation of a written text, usually at the bottom of the screen, and which proposes to show the dialogues of the talking characters, the discursive elements of the image as the texts shown in signs or billboards, and elements of the soundtrack as the voices in off. Marta Rosas observes in her book Humor Translation (2002) two main problems in this kind of translation. The first one is the non-existence of cultural references between the members of the two languages and cultures involved and the second one is the non-correspondence between the languages/cultures on any linguistic level. This research proposes to comparatively analyze humor translation, based on the definition of Bagno's stigmatized variety (1997), in two different types of subtitles from a TV show called Modern Family in five scenes of its first season. The author uses the term “stigmatized” to refer to all the linguistic aspects that constitute the speech of individuals that dwell in poor areas with no access to the use of standard language. The subtitles to be analyzed are the commercial ones, found in the official DVD of the show and the subtitles of fans, (fansubs), available on the internet. This research also proposes to verify if the two types of subtitles followed two technical aspects established in the parameters of Diaz-Cintas and Remael (2007), which are the amount of time that the subtitle remains on screen and the amount of characters used in the subtitles, and whether that same amount of characters respects the limit set by the amount of time the caption is displayed on the screen.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/50177
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:POET - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_japrneto.pdf3,5 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.