Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40399
Title in Portuguese: The Obscene Madame D: uma análise da tradução da obra para o inglês sob a luz dos estudos descritivos da tradução
Author: Teodoro, Ana Luiza Menezes Moura
Advisor(s): Freitas, Luana Ferreira de
Keywords: Estudos da tradução
Literatura brasileira traduzida
Estudos descritivos da tradução
Issue Date: 2019
Citation: TEODORO, Ana Luiza Menezes Moura. The Obscene Madame D: uma análise da tradução da obra para o inglês sob a luz dos estudos descritivos da tradução. 2019. 120f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução, Fortaleza (CE), 2019.
Abstract in Portuguese: A obra de Hilda Hilst, A Obscena Senhora D, de 1982, foi traduzida para o francês em 1997 e, em 2012, para o inglês com o título de The Obscene Madame D, pelas tradutoras Nathanaël e Rachel Gontijo Araújo, pelas editoras Nightboat Books, Nova York, e A Bolha, Rio de Janeiro. A narrativa explora o fluxo de consciência da protagonista Hillé e traz questionamentos sobre vida, morte, corpo, alma, sexo, religião e convívio social. Ambienta-se na casa da protagonista, a qual dialoga com seu marido falecido Ehud. Também, traz elementos idiossincráticos peculiares: ausência de parágrafos, travessões e pontuações, além de criações típicas do estilo hilstiano. Desta forma, sua tradução é desafiadora, o que sugere questões sobre seu produto: a) A tradução é caracterizada como tradução através dos seus elementos paratextuais?; b) A tradução conseguiu manter o ritmo de fluxo de consciência da protagonista?; c) A tradução carrega características mais exotizantes pertencentes à língua de partida ou mantém uma relação mais próxima com a literatura de chegada? A hipótese levantada é de que a tradução conseguiu trazer para a língua inglesa o estilo hilstiano e que as tradutoras mantiveram consistência na tradução. Baseada nos Estudos Descritivos da Tradução, a pesquisa propõe descrever e analisar a tradução The Obscene Madame D na língua inglesa, utilizando o esquema descritivo proposto por Lambert e Van Gorp (1985).
Abstract: Hilda Hilst‘s A Obscena Senhora D, first published in 1982, was translated into French in 1997 and into English in 2012. The Obscene Madame D was carried out by Nathanaël and Rachel Gontijo Araújo and was published by Nightboat Books, New York, and A Bolha, Rio de Janeiro. This narrative is focused on Hillé‘s stream of consciousness and presents questions about life, death, body, soul, sex, religion and social environment. It takes place inside her house, and the protagonist dialogues with her dead husband Ehud. Moreover it presents peculiar idiosyncratic elements: lack of paragraphs, dashes and periods, in other words Hilst‘s style. In this way, this translation is challenging and gave rise to some questions: a) Is the translation characterized as such through its paratextual elements?; b) Could the translation keep the protagonist‘s stream of consciousness rhythm?; c) Did the translation translate the exotic features owned to source-language or did it maintain a closer relation to target literature? The main hypothesis is that the translation brought the hilstian style closer to English language and the translators were consistent through the translation process. This research proposes to describe and analize The Obscene Madame D by use of the descriptive scheme proposed by Lambert and Van Gorp (1985).
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/40399
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:POET - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_almmteodoro.pdf1,67 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.