Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13202
Title in Portuguese: Avaliação de softwares educativos para desenvolvimento da pronúncia do inglês como língua estrangeira e/ou segunda língua
Title: The evaluation of educational software programs for English as a foreign language and/or second language pronunciation development
Author: Martins, Cristiana Gomes de Freitas Menezes
Advisor(s): Borges, Vládia Maria Cabral
Keywords: English language
Teaching
Língua inglesa – Pronúncia estrangeira – Software – Avaliação
Língua inglesa – Pronúncia estrangeira – Ensino auxiliado por computador para falantes estrangeiros
Língua inglesa – Estudo e ensino – Falantes estrangeiros
Issue Date: 2015
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Martins, C. G. F. M.; Borges, V. M. C. (2015)
Abstract in Portuguese: Esta pesquisa teve como objetivo avaliar de que maneira softwares educativos ensinam a pronúncia do inglês como Língua Estrangeira e/ou Segunda Língua (LE/L2), seguindo os princípios da Abordagem Comunicativa (CELCE-MURCIA et al., 2010). Na primeira etapa da pesquisa, elaboramos um instrumento de avaliação de softwares e o submetemos a processos de validação. Quarenta e seis professores de inglês como LE/L2 o utilizaram para avaliar uma versão online do software “Pronunciation Power 2”. As respostas dos participantes foram submetidas a tratamentos estatísticos. O ICC encontrado, 0,983 (zero vírgula novecentos e oitenta e três), mostrou um alto grau de correlação na avaliação dos itens do instrumento pelos participantes. Os resultados da ANOVA simples também apontaram que não havia diferença significativa (p > 0,05) na avaliação dos itens. O Coeficiente Alpha de Cronbach obtido de 0,918 (zero vírgula novecentos e dezoito) indicou um elevado grau de consistência interna. Já os resultados da Análise Fatorial sugeriram o agrupamento dos itens do instrumento em 5 (cinco) componentes que foram organizados na seguinte ordem: 1. Design de Conteúdo; 2. Design Pedagógico; 3. Design de Avaliação/Flexibilidade; 4. Design de Multimídia; e 5. Design do Mecanismo de Reconhecimento Automático de Fala (MRAF). Na segunda etapa da pesquisa, utilizamos o instrumento para analisarmos 5 (cinco) softwares para o ensino da pronúncia do inglês como LE/L2 disponíveis no mercado. Em relação aos itens do componente Design de Conteúdo, a análise evidenciou que apenas um software obteve menos de 50% (cinquenta por cento) da pontuação total, dois softwares obtiveram entre 50 e 70% (cinquenta e setenta por cento) e outros dois atingiram mais de 80% (oitenta por cento) da pontuação total. Nos itens de Design Pedagógico, todos os softwares pontuaram acima de 50% (cinquenta por cento); três softwares obtiveram entre 50 e 70% (cinquenta e setenta por cento) e dois outros acima de 70% (setenta por cento). Já a avaliação de Design de MRAF apontou que os itens desse componente foram os que obtiveram menor pontuação em todos os programas – quatro softwares pontuaram zero e um único software obteve 33,33% (trinta e três vírgula trinta e três por cento) do total de pontos do componente. O componente Design de Avaliação/Flexibilidade obteve, na maioria dos programas, menos de 50% (cinquenta por cento) da avaliação máxima de todos os itens do grupo, enquanto os itens de Design de Multimídia atingiram maior pontuação na maioria dos programas. Dois softwares obtiveram entre 50 e 70% (cinquenta e setenta por cento) e três pontuaram acima de 70% (setenta por cento). No somatório geral, apenas um dos softwares obteve mais de 75% (setenta e cinco por cento) da pontuação total do instrumento. Os outros quatro softwares apresentaram menos de três quartos do total das características necessárias para potencialmente desenvolverem a pronúncia da língua inglesa. Embora esses programas, por si próprios, não sejam capazes de desenvolver a pronúncia da língua inglesa como LE/L2, eles podem ser usados para enriquecer o ensino da pronúncia do inglês como LE/L2.
Abstract: The purpose of this study was to evaluate how well educational software programs teach English as a Foreign Language and/or Second Language (EFL/ESL) pronunciation following the principles of the Communicative Approach (CELCE-MURCIA et al., 2010). In the first stage of the research, a software program evaluation instrument was developed and validated. Forty-six EFL/ESL teachers used it to analyze an online version of the software program Pronunciation Power 2. The responses of the participants were submitted for statistical analysis. An ICC of 0.983 (zero point nine hundred eighty-three) for the responses indicated a high degree of correlation in the evaluation of the instrument items used by the participants. The results of the One-Way ANOVA also indicated that there was no significant difference (p> 0.05) in the evaluation of the items. The Cronbach's alpha coefficient obtained was 0.918 (zero point nine hundred and eighteen), indicating a high degree of internal consistency. The results of the factor analysis suggested grouping the instrument items into 5 (five) components that were arranged in the following order: 1. Content Design; 2. Pedagogical Design; 3. Assessment/Flexibility Design; 4. Multimedia Design; and 5. Automatic Speech Recognition (ASR) Design. In the second stage of the research, the instrument was used to analyze 5 (five) EFL/ESL pronunciation teaching software programs available on the market. Regarding the items of the component Content Design, the analysis showed that only one software program obtained less than 50% (fifty percent) of the maximum rating, two programs obtained between 50 and 70% (fifty and seventy percent) and two other programs reached more than 80% (eighty percent) of the maximum rating. In the items of Pedagogical Design, all programs scored above 50% (fifty percent); three programs obtained between 50 and 70% (fifty and seventy percent) and two other programs obtained above 70% (seventy percent). The evaluation of the ASR Design indicated that the items for this component had minimum ratings in all programs - four software programs scored zero and only one program obtained 33.33% (thirty-three point thirty-three percent) of the maximum rating for this component. The component Assessment/Flexibility Design obtained less than 50% (fifty percent) of the maximum rating of all the group items, while the items for Multimedia Design achieved higher ratings in most programs. Two software programs obtained between 50 and 70% (fifty and seventy percent) and three scored above 70% (seventy percent). To sum up, the overall results indicate that only one software program obtained more than 75% (seventyfive percent) of the maximum rating on the instrument. The other four programs presented less than three-quarters of the necessary characteristics to potentially develop English pronunciation. Although these programs, by themselves, may not be able to develop EFL/ESL pronunciation satisfactorily, they can be used to enrich the teaching of EFL/ESL pronunciation.
Description: MARTINS, Cristiana Gomes de Freitas Menezes. Avaliação de softwares educativos para desenvolvimento da pronúncia do inglês como língua estrangeira e/ou segunda língua. 2015. 207f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Departamento de Letras Vernáculas, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2015.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/13202
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGL - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tese_cgfmmartins.pdf1,66 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.