Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45064
Title in Portuguese: Bordando contos de infâncias, sentidos e experiências: a narrativa (auto)biográfica como meio para compreensão das visões de criança e de infância que nos atravessam
Author: Cysne, Juliana de Brito
Advisor(s): Frota., Ana Maria Monte Coelho
Co-advisor(s): Goldberg., Luciane Germano
Keywords: Infância
Experiência
Narrativa
Pesquisa (Auto)biográfica
Issue Date: 2019
Citation: CYSNE, Juliana de Brito. Bordando contos de infâncias, sentidos e experiências: a narrativa (auto)biográfica como meio para compreensão das visões de criança e de infância que nos atravessam. 2019. 113f. - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação, Fortaleza (CE), 2019.
Abstract in Portuguese: Este trabalho tem por objetivo compreender a construção das visões de infância e de criança, de uma professora da Educação Infantil, por meio de sua história de vida. Parto da compreensão de infância como uma experiência que atravessa todas as idades e se faz presente na constituição do que somos hoje. O tempo de ser criança, discutido por Walter Kohan e Jorge Larrosa, rompe com a seriação e a cronologia vigentes no projeto da modernidade e coloca em evidência a temporalidade aiônica, trazendo a perspectiva da intensidade de ser criança como uma condição da vida humana. Uso a abordagem da Pesquisa (Auto)biográfica, a partir de autores como Delory-Momberger (2008), Ferrarotti (2010), Josso (2010), Lani-Bayle (2008), Pineau e Le Grand (2012), como fundamento teórico e metodológico em busca de compreender o processo formativo da pessoa, e discuto os elementos da narrativa com Paul Ricoeur. Para a construção da narrativa utilizo a proposta da entrevista narrativa de Fritz Schütze, com as contribuições de Jovchelovitch e Bauer (2002). Na análise do corpus recorro ao procedimento da análise textual discursiva de Moraes (2003). Após realizar este procedimento, emergiram dois temas que reconfiguram as histórias da infância da professora: um relacionado a sua vivência infantil e outro, às reverberações em sua vida adulta, sobretudo, no seu modo de ser professora. Estes foram discutidos de acordo com o referencial teórico adotado. Foi possível compreender que as visões de criança e de infância se construíram, relacionando-se diretamente com a criança que a professora foi e com a infância que viveu. Trata-se de uma construção consistente, a partir da experiência vivida e que constitui a pessoa que ela é. Tais visões se fazem presentes em sua vida e em seu ofício, ora reproduzindo suas vivências, priorizando os interesses das crianças, ora compreendendo suas limitações e procurando conscientizá-las sobre as diferenças, como um exercício ético de seu modo de ser professora.
Abstract: This work aims to understand the construction of the visions of childhood and child of a teacher of early childhood education, through her life’s history. I have based the study on the assumption of the understanding of childhood as an experience that crosses all ages and becomes present in the constitution of what we are today. The time of being a child, discussed by Walter Kohan and Jorge Larrosa, breaks with the current seriation and chronology in the project of modernity and highlights aionic temporality, bringing the perspective of the intensity of being a child as a condition of human life. I use the biographical (auto) research approach from authors such as Delory-Momberger (2008), Ferrarotti (2010), Josso (2010), Lani-Bayle (2008), Pineau and Le Grand (2012), as a theoretical and methodological foundation in search of understanding the formative process of the person, and discuss the elements of the narrative with Paul Ricoeur’s approach. For the construction of the narrative I use the proposal of the narrative interview of Fritz Schütze, with the contributions of Jovchelovitch and Bauer (2002). In the analysis of the corpus I resort to Moraes' discursive textual analysis procedure (2003). After performing this procedure, two themes emerged that reconfigure the teacher's childhood stories: one related to his childhood experience and another, to reverberations in his adult life, especially in his way of being a teacher. It was possible to understand that the visions of child and childhood were built relating directly to the child that the teacher was and to the childhood that she lived. It is a consistent construction, from the lived experience and that constitutes the person that it is. Such visions are present in his life and in his office, sometimes reproducing his experiences, prioritizing the interests of children, understanding their limitations and seeking to make them aware of differences, as an ethical exercise of their way of being a teacher.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45064
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGEB - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_jbcysne.pdf1,41 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.