Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42634
Title in Portuguese: A caracterização dos tipos de dêixis como processos referenciais
Author: Martins, Mayara Arruda
Advisor(s): Cavalcante, Mônica Magalhães
Keywords: Dêixis
Referenciação
Contexto
Enunciação
Issue Date: 2019
Abstract in Portuguese: Este trabalho tem como foco de análise a dêixis como processo de referenciação. Dois critérios fundamentais caracterizam a dêixis na literatura sobre o assunto: o critério de ostensividade, definido por Bühler (1982[1934]) a partir de coordenadas estabelecidas pelo eu-aqui-agora, e o critério de subjetividade da situação comunicativa, apresentada por autores como Benveniste (1988[1976]) e Lahud (1979). Partindo do pressuposto assumido pela Linguística Textual de que o conceito de texto comporta todos os elementos cotextuais e situacionais, ou contextuais em sentido sócio-histórico mais amplo, é possível ultrapassar a própria definição de dêiticos como expressões que apontam para aspectos “extralinguísticos” ou “extratextuais” e tomá-los como a manifestação de processos referenciais que consideram, necessariamente, a origo da cena enunciativa em que locutor e interlocutor simulam situar-se, cumprindo papéis sociais nas situações comunicativas. Proposta essa reconsideração, buscamos organizar os tipos dêiticos apresentados por trabalhos que se ocuparam dessa descrição, discutindo similaridades e diferenças apresentadas pelos autores quanto às formas que podem apresentar, bem como quanto às definições de cada tipo. Com isso, pretendemos verificar traços de homogeneidade dos critérios de classificação, traços que favorecem a sobreposição de tipos e situações que não atendem rigorosamente aos critérios definitórios. Na revisão dos tipos de dêixis, partimos de seis tipos mais tradicionais: pessoal, temporal, espacial, social, textual e memorial, presentes em estudos como o de Cavalcante (2000) e os de Ciulla (2002, 2008), além dos trabalhos de Fonseca (1992, 1996), que propõem mais dois tipos: a dêixis modal e a fictiva. Quanto à metodologia, com relação aos procedimentos técnicos, realizamos pesquisa bibliográfica, segundo a caracterização de Gil (1999). Inicialmente, a fim de verificar os trabalhos do estado da arte que discutiam os tipos dêiticos, buscamos pelo termo “dêixis” ou “deixis” (inglês), em bases de pesquisa científica: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), Banco de Teses e Dissertações da Capes, Portal de Periódicos da Capes, Scopus e Scielo. Selecionamos, dentre esses, os trabalhos que revisam os tipos de dêixis, e fizemos um quadro comparativo dos trabalhos do estado da arte. Como corpus de demonstração desta pesquisa, coletamos com alunos da graduação em Letras da UFC, como atividade dos estágios de docência, textos com gênero e conteúdo temático diversificados, pois visamos à manifestação do fenômeno discutido. Por fim, discutimos sobre os efeitos de sentido que os dêiticos podem exercer em contextos de uso, constatando que: 1) a dêixis é responsável por transmitir efeitos de identificação entre os interlocutores; 2) as marcas dêiticas expressam a orientação argumentativa de um texto; 3) os pontos de vista dos interlocutores estão ligados à dêixis pela característica enunciativa, pois ela aponta para traços da própria enunciação, explicitando o caráter interativo entre locutor e interlocutor; 4) a dêixis pode ser caracterizada como processo referencial, visto que o conceito de texto defendido pela Linguística Textual engloba também o contexto da situação comunicativa; 5) os tipos de dêixis cumprem função metadiscursiva, permitindo que o locutor se dirija ao interlocutor a fim de chamar a sua atenção, influenciá-lo ou torná-lo participante direto da atividade comunicativa, entre outros.
Abstract: This work focuses the analysis of the deixis as a reference process. Two fundamental traces characterize the demarcation in the literature on the subject: the ostensivity, defined by Bühler (1982 [1934]) based on coordinates established by the I-here-now, and that of subjectivity, presented by authors such as Benveniste (1988 [1976]) and Lahud (1979). Based on the assumption assumed by Textual Linguistics that the concept of text encompasses all the cotextual and situational or contextual elements in a broader sociohistorical sense, it is possible to go beyond the definition of deitics as expressions that point to "extralinguistic" or " extratextual "and to take them as the manifestation of referential processes that necessarily consider the origo of the enunciative scene in which announcer and interlocutor simulate to situate themselves, fulfilling social roles. In order to reconsider this, we try to organize the deitic types presented by works that deal with this description, discussing similarities and differences presented by the authors as to the forms they can present, as well as the definitions of each type. With this, we intend to verify regularities in the characterizations given in the literature on the subject, pondering on traits that favor the overlap of types and on certain deitics uses that do not strictly meet the definitive criteria. In the review of the types of deixis, we start with six classifications that are more traditional: personal, temporal, spatial, social, textual and memorial, present in studies such as that of Cavalcante (2000) and Ciulla (2002, 2008). Fonseca (1992, 1996), who propose two more types: modal and fictional deitic. Regarding the methodology, with regard to the technical procedures, we carried out a bibliographical research, according to the characterization of Gil (1999). Initially, in order to verify the works of the state of the art that discussed deictic types, we search for the term “dêixis” or "deixis" (English), on scientific research bases: Digital Library of Theses and Dissertations (BDTD), Digital Bank of Theses and Dissertations of Capes, Portal of Journals of Capes, Scopus and Scielo. We select, among these, the works that deal with the types of deixis, and we have made a comparative picture of the studies of the state of the art. As corpus of demonstration of this research, we collected with undergraduate students in UFC Languages/Literature, as an activity of the teaching stages, texts with diverse genre content and thematic, as we aimed at the manifestation of the phenomenon discussed. Finally, we reflect on the effects of sense that the deitic can exercise in contexts of use, noting that: 1) the deixis is responsible for transmitting effects of identification between the interlocutors 2) deitic marks express the argumentative orientation of a text; 3) the points of view of the interlocutors are related to the deixis by the enunciative characteristic, since it points to traces of the enunciation itself, explaining the interactive character between speaker and interlocutor; 4) the deixis can be characterized as referential process, since the concept of text advocated by Textual Linguistics also encompasses the context of the communicative situation; 5) the types of deities fulfill a metadiscursive function, allowing the speaker to address the interlocutor in order to attract his attention, influence him or make him a direct participant in the communicative activity, among others.
Description: MARTINS, Mayara Arruda. A caracterização dos tipos de dêixis como processos referenciais. 2019. 142f - Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2019.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/42634
Appears in Collections:PPGL - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_mamartins.pdf1,36 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.