Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26328
Title in Portuguese: Emancipação e democracia em Marx
Title: Emancipation and democracy in Marx
Author: Dias, Antonio Francisco Lopes
Advisor(s): Chagas, Eduardo Ferreira
Keywords: Democracia
Igualdade social
Liberdade humana
Human freedom
Social equlity
Issue Date: 2009
Citation: Dias, A. F. L.; Chagas, E. F. (2009)
Abstract in Portuguese: O pensamento filosófico-político de Marx pode, apropriadamente, ser adjetivado como defensor da efetiva emancipação humano-social e da democracia. Notadamente no período de 1843-48, Marx formula um conjunto de idéias, argumentos, teses etc., visando a refutar teorias e práticas que se contrapunham à emancipação dos homens. Para Marx, as teorias devem ser elaboradas com base em uma análise crítica da realidade material em que vivem os homens. Adotando este critério, ele denuncia as crenças no Estado como esfera que realiza os interesses comuns dos indivíduos; que o Estado, na medida em que é poder parcial, da classe burguesa, portanto essencialmente antidemocrático, é incapaz de oferecer condições para a efetivação da liberdade e da igualdade, compreendidas por ele como princípios teórico-práticos do que denomina de “emancipação humana universal” e de “real” e “verdadeira democracia”. Segundo Marx, não bastasse isto, o Estado é aliado da propriedade privada burguesa que, na avaliação dele, é o principal obstáculo material à forma de emancipação humana e de democracia que advoga. A propriedade privada, segundo Marx, faz com que o homem não reconheça o trabalho como atividade que engendra a vida genérica (social). O trabalho enquanto atividade estranhada, isto é, trabalho sob os ditames da propriedade privada impede o indivíduo de trabalhar livre e conscientemente, portanto, de se reconhecer como ser social. Contra esta situação, Marx propõe uma revolução (social) radical, com o objetivo de libertar o homem. Tal revolução, inicialmente, consiste na conscientização ou esclarecimento dos homens, numa espécie de emancipação teórica, que os impele a agir, de forma revolucionária, para abolir todas as barreiras à concretização da autonomia dos homens. O objetivo final da revolução é, conforme Marx, estabelecer condições necessárias para o advento da sociedade comunista como lugar da efetiva emancipação humana e da democracia radical, direta.
Abstract: The thought philosophic and politic of Marx can be appropriate qualified as defensor of effective human-social emancipation and of democracy. Specially in the period of 1843-48, Marx formulates a set of ideas, arguments, thesis, propositions, with the aim refuting concepts and practices that puts against to human emancipation. For Marx, the theories should be elaborated with base in a critical analyse of material reality in that the man lives. Adopting this criterion, he denounces the creed in the State as sphere that realises the common interest of the being, that the State is the partial power of the bourgeois class, therefore essential antidemocratic, it is inapt to offer conditions for the effect of liberty and equality, what he comprehends as theoretic and pratical principles that the denominates “universal human emancipation” and “real” and “true democracy”. Second Marx, when it is not enought, the State is allied of bourgeois private property, that in conformity to his valuation is the main material objetion to the human emancipation and democracy, that he advocates. According to Marx, the private property manages to the man does not recognise the work as activity that engenders the social life. The work while activity strange, that is, work under the private property rules, impedes the person to work freeand conscious, so to recognise as social being. Against to this situation, Marx proporse a radical (social) revolution, with the purpose to liberate the man. Such revolution, initial, consist in a human conscientiouness or explanation, so a kind of theoretical emancipation, that impels to act, in an revolutionary way to abolis hall barriers to the concretion of human autonomy. In conformity to Marx, the final objective of the revolution is to establish the necessary conditions to the advent of communist society as place of effective human emancipation and radical democracy, direct.
Description: DIAS, Antonio Francisco Lopes. Emancipação e democracia em Marx. 2009. 180f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2009.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/26328
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009_dis_afldias.pdf1,31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.