Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15053
Title in Portuguese: Desempenho em redes de colaboração interorganizacional: um estudo no segmento de autopeças
Author: Xavier FIlho, José Lindemberg Julião
Advisor(s): Santos, Sandra Maria dos
Keywords: Redes organizacionais
Planejamento empresarial
Planejamento estratégico
Issue Date: 2011
Citation: XAVIER FILHO, José Lindemberg Julião. Desempenho em redes de colaboração interorganizacional: um estudo no segmento de autopeças. 2011. 123 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2011.
Abstract in Portuguese: O ambiente competitivo tem, ao longo dos anos, se mostrado um elemento mutante para as empresas que o compõe. Além desta alteração no ambiente competitivo, um novo fenômeno integra este cenário: a colaboração interorganizacional. Desta forma, torna-se interessante verificar situações onde a competição foi alterada pela presença da colaboração, verificando se esta nova forma de competir proporciona melhorias no desempenho das empresas participantes e, além disso, quais os fatores que podem explicar esta melhora na competitividade. O segmento do aftermarket de autopeças nacional vive uma profunda mudança em seus canais de distribuição, comprimindo a figura do varejo que, para responder a tais mudanças, tem se unido e constituído diversas ações, dentre elas a formação da Rede Âncora de Autopeças. As redes de colaboração interorganizacional, como apontam Liczbinski e Bittencourt (2003), Zineldin (2004) e Parung e Bititci (2006), têm o potencial de contribuir para a competitividade das empresas que a integram, uma vez que permite acesso a informações, recursos, mercados e tecnologias, que ampliam as vantagens econômicas no tocante ao aprendizado, às escalas e escopo de produção ou de comercialização. Porém, embora as possibilidades de incremento na competitividade por meio de atuação em redes de colaboração já sejam amplamente discutidas na literatura, sua mensuração ainda apresenta desafios, não tendo ainda um modelo validado e já aplicado empiricamente para a mensuração da competitividade de organizações que atuam inseridas em redes de colaboração. Liczbinski e Bittencourt (2003) e Wegner e Dahmer (2004) propõem modelos de avaliação que proporciona a análise via três dimensões analíticas: Individual, Relacional e Estrutural. Desta forma, o objetivo geral desta pesquisa é verificar a influência dos fatores estruturais e relacionais na percepção do desempenho pelos gestores das empresas que integram a Rede Âncora de Pernambuco. O estudo de natureza quantitativa foi realizado por meio de uma pesquisa de campo junto as empresas participantes dessa rede, participaram da pesquisa dezoito empresas. Foram utilizados como instrumentos de coleta uma entrevista semiestruturada com o atual presidente da rede Âncora de Pernambuco e um questionário aplicado junto aos gestores dessa empresas. Para o tratamento dos dados advindos do questionário foram usadas as seguintes técnicas: estatística descritiva e regressão múltipla. Na análise da regressão múltipla foram utilizados dois modelos econométricos, o recíproco e o logrecíproco, uma vez que a literatura não apontava um modelo empírico já testado. No caso da entrevista fez-se uso da técnica de análise de conteúdo. Com os resultados obtidos confirma-se estatisticamente a relação entre a dimensão estrutural e a dimensão relacional e o desempenho percebido pelos gestores. Como considerações finais apresenta-se uma análise quantitativa via modelos econométricos aplicados a análise do desempenho em empresas inseridas em redes de colaboração interorganizacional,
Abstract: The competitive environment has, over the years, proved a mutant element for companies that compose it. Apart from this change in the competitive environment, a new phenomenon is part of this scenario: interorganizational collaboration. Thus, it is interesting to see situations where the competition was altered by the presence of collaboration, making sure that this new form of racing provides performance improvements of participating companies and also what factors may explain this improvement in competitiveness. The segment of the national auto parts aftermarket is experiencing a profound change in its distribution channels, compressing the image of retail, to respond to such changes, have joined and formed several actions, including the formation of the Network Âncora Auto Parts. Networks of interorganizational collaboration, as indicated Liczbinski and Bittencourt (2003), Zineldin (2004) and Parung and Bititci (2006), have the potential to contribute to the competitiveness of companies belonging to it, since it allows access to information, resources , markets and technologies that expand the economic advantages with respect to learning, the scope and scale of production or marketing. However, although the possibilities of increase in competitiveness by acting in collaboration networks are already widely discussed in literature, its measurement still presents challenges, not yet a validated model and already applied empirically to measure the competitiveness of organizations that work included in collaborative networks. Liczbinski and Bittencourt (2003) and Wegner and Dahmer (2004) propose models of evaluation that provides the analysis via three analytical dimensions: Individual, Relational and Structural. Thus, the objective of this research is to examine the influence of structural and relational factors in the perception of performance by managers of firms in the Network Âncora Auto Parts in Pernambuco. The quantitative study was conducted through a field research on the companies participating in this Network Âncora Auto Parts, eighteen companies participated in the survey. The instruments used were a collection of semi-structured interview with the current president of the Network Âncora Auto Parts of Pernambuco and a questionnaire addressed to the managers of such companies. For the treatment of data coming from the questionnaire were used the following techniques: descriptive statistics and multiple regression. In multiple regression analysis were used two econometric models, reciprocal model and the logreciprocal model, since the literature did not indicate an empirical model has been tested. In the case of the interview was made using the technique of content analysis. With these results it is confirmed statistically the relationship between the structural and relational dimension and the performance perceived by managers. As finally considerations we present a quantitative analysis via the econometric models applied to analysis of performance in companies incorporated in networks of interorganizational collaboration, contributing to improvements in understanding and managerial implications.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/15053
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_dis_jlsxavierfilho.pdf1,19 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.