Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7100
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorAguiar, Odílio Alves-
dc.contributor.authorCabral, João Edson Gonçalves-
dc.date.accessioned2014-01-09T15:56:09Z-
dc.date.available2014-01-09T15:56:09Z-
dc.date.issued2013-
dc.identifier.citationCABRAL, João Edson Gonçalves. A problemática do trabalho humano em Marx e Arendt: de atividade constituidora do humano ao resgate da dignidade da política. 2013. 138f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2013.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7100-
dc.description.abstractThis research has as proposals explain the Karl Marx (1818-1883) and Hannah Arendt’s (1905-1976) conceptions of labor, considering the internal articulations presents in Manuscritos-Econômico-Filosóficos (Marx), and A Condição Humana (Arendt). In the initial part of this research we will present the Marx’s conception of labor analyzing the universal labor, such as, the way that the labor constitutes the sociability. In the sequence, the second and last part of this research, we will present the Hannah Arendt’s critics of Marx’s labor conception, showing the action’s category as a nuclear and complementary aspect of Arendt’s critics, what result in a necessary rescue of politics as a kind of face a serious human’s contemporary crisis.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherwww.teses.ufc.brpt_BR
dc.subjectAliened workpt_BR
dc.subjectPoliticspt_BR
dc.subjectMarx, Karl, 1818-1883 - Crítica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectArendt, Hannah, 1906-1975 - Crítica e interpretaçãopt_BR
dc.subjectTrabalhopt_BR
dc.subjectAlienação (Filosofia)pt_BR
dc.subjectCiência política - Filosofiapt_BR
dc.titleA problemática do trabalho humano em Marx e Arendt: de atividade constituidora do humano ao resgate da dignidade da políticapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrA presente pesquisa tem como proposta explicitar as concepções de Karl Marx (1818-1883) e Hannah Arendt (1905-1976) referentes à atividade humana do trabalho, considerando principalmente as articulações internas mais decisivas em relação a esta problemática, contidas em dois textos referenciais dos autores: os Manuscritos Econômico-Filosóficos, no caso de Marx, e A Condição Humana, no caso de Arendt. Na parte inicial da pesquisa buscaremos apresentar a compreensão de Marx sobre a temática do trabalho, investigando a universalidade do trabalho, ou seja, o modo como o trabalho assume o estatuto de constituidor da sociabilidade. Em seguida, na segunda parte finalizadora da pesquisa, buscaremos delinear a crítica de Hannah Arendt à concepção marxiana do trabalho, apresentando a categoria ação como aspecto nuclear e complementar da crítica arendtiana à Marx, culminando na necessidade de resgate da política em Arendt como forma de enfrentamento da vida banalizada da epocalidade em curso.pt_BR
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013-DIS-JEGCABRAL.pdf718,12 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.