Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/65447
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMoraleida, Fabianna Resende de Jesus-
dc.contributor.authorSantos, Ana Ellen do Nascimento-
dc.date.accessioned2022-05-03T11:11:11Z-
dc.date.available2022-05-03T11:11:11Z-
dc.date.issued2022-05-02-
dc.identifier.citationSANTOS, Ana Ellen do Nascimento. Integração de programa de atividade física e tecnologia móvel para redução da dor e incapacidade em idosos com dor lombar na atenção primária: estudo de viabilidade de ensaio clínico aleatorizado. 2022. 105 f. Dissertação (Mestrado em Fisioterapia) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2022. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/65447. Acesso em: 03/05/2022.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/65447-
dc.description.abstractLow back pain (LBP) is more disabling in older people. Although its impact on functioning is large, the management of LBP in the older adults has been little studied. Strategies that integrate exercise, education and mobile technologies can reduce the impact of LBP in the older population. Understanding that interventions like this have not yet been investigated in the Brazilian primary care, a feasibility study is necessary for the future conduct of a study. Thus, the aim was to evaluate the feasibility of a randomized controlled trial investigating the effectiveness of program of physical exercise and pain education, supported by low-cost mobile technology (PAT-Back), compared to best practice advice, on pain, disability, and functional capacity in older adults with chronic LBP in primary care. Protocol and feasibility study of a clinical trial were developed. Primary outcomes were: recruitment rate, adherence and retention rates, difficulty in understanding of the education, safety and difficulty in perform to exercise, perception of messages and adverse events. Secondary outcomes were: pain, LBP-related disability, functional capacity, physical activity, depressive symptoms, selfefficacy for pain and concomitant care seeking. Participants were randomized to two groups. The intervention group (IG) consists of eight group trainings. Each training had an educational block followed by a physical exercise block supervised by a physical therapist. In addition, motivational text messages were sent to adhere to the exercises. The control group (CG) received an educational booklet in a single consultation. Feasibility rates were described in percentages and absolute numbers. The criteria were defined a priori to set the feasibility. Our results show that 248 older people were recruited, 46 were eligible and 40 were randomized, indicating adequate rates of recruitment and consent. The rate of adherence to the intervention was 60% and partially met the adherence criterion. The rate of adherence to unsupervised exercises was adequate (75%). The retention rate was high in both groups (100% in the IG and 95% in the CG). Regarding the interventions, both the difficulty of understanding the educational component and the difficulty of performing the exercises were small in both groups. Safety to perform exercises was partially met in the IG (70%) and fully met in the CG (94.7%). In addition, 95% of the older adults in the IG reported that text messages motivated them to perform the exercises. Six participants reported adverse events in each group. Positive changes in secondary outcomes reinforce the use of specific measures for older people in clinical trials. Most of the feasibility criteria were fully met. Adherence to the program and the safety to perform the exercises in the IG partially met the feasibility criteria, indicating the need for minor adjustments in the intervention logistics and orientation of the exercises at home. This feasibility study supports the conduct of a full study investigating the effect of the large-scale program on Primary Care. This study is the first step towards making interventions for older people with LBP available in primary care.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectDor Lombarpt_BR
dc.subjectIdosospt_BR
dc.subjectAtenção Primaria em Saúdept_BR
dc.subjectExercício Físicopt_BR
dc.subjectEnvio de Mensagens de Textopt_BR
dc.subjectTerapia Cognitivo-Comportamentalpt_BR
dc.subjectEstudos de Viabilidadept_BR
dc.subjectPessoas com Deficiênciapt_BR
dc.titleIntegração de programa de atividade física e tecnologia móvel para redução da dor e incapacidade em idosos com dor lombar na atenção primária: estudo de viabilidade de ensaio clínico aleatorizadopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.co-advisorNunes, Ana Carla Lima-
dc.description.abstract-ptbrA dor lombar (DL) é mais incapacitante em idosos. Embora seu impacto na funcionalidade seja grande, o manejo da DL nesta população tem sido pouco estudado. Estratégias que integrem exercícios, educação e tecnologias móveis podem reduzir o impacto da DL na população idosa. Entendendo que intervenções como esta ainda não foram investigadas no contexto da atenção primária à saúde brasileira, um estudo de viabilidade é necessário para futura condução de um estudo ampliado. Assim, o objetivo foi avaliar a viabilidade de um ensaio clínico controlado randomizado investigando a eficácia do programa de exercícios físicos e educação em dor, apoiado por tecnologia móvel de baixo custo, comparado a consulta única acompanhada de livreto educativo, na dor, incapacidade e capacidade funcional em idosos com dor lombar crônica na Atenção Primária. Foi desenvolvido um protocolo e um estudo de viabilidade de um ensaio clínico. Os desfechos primários foram: taxa de recrutamento, adesão, retenção, dificuldade de entendimento, segurança e dificuldade com os exercícios, percepção sobre mensagens e eventos adversos. Os desfechos secundários foram: intensidade de dor, incapacidade relacionada à DL, capacidade funcional, atividade física, sintomas depressivos, autoeficácia para dor e cuidados concomitante. Os participantes foram aleatorizados em dois grupos. O grupo intervenção (GI) consistiu de oito treinamentos em grupo. Cada treinamento contou com um bloco educacional seguido de exercícios físicos supervisionados por fisioterapeuta. Mensagens de texto motivacionais também foram enviadas visando a adesão aos exercícios. O grupo controle (GC) recebeu aconselhamento acompanhado de livreto educativo em consulta única. As taxas de viabilidade foram descritas em números absolutos e percentuais e os critérios foram definidos previamente para apontar a viabilidade. Nossos resultados mostram que 248 idosos foram recrutados, 46 foram elegíveis e 40 foram randomizados, indicando adequadas taxas de recrutamento e de consentimento. A taxa de adesão à intervenção foi de 60% e atendeu parcialmente ao critério de adesão. Já a taxa de adesão aos exercícios não supervisionados foi adequada (75%). A taxa de retenção foi alta em ambos os grupos (100% no GI e 95% no GC). Com relação às intervenções, tanto a dificuldade de entender o componente educativo como a dificuldade de realizar os exercícios em casa foram pequenas em ambos os grupos. A segurança para realizar exercícios foi parcialmente atendida no GI (70%) e totalmente atendida no GC (94,7%). Além disso, 95% dos idosos do GI relataram que as mensagens de texto motivaram a realização dos exercícios. Seis participantes relataram eventos adversos em cada grupo. Mudanças positivas nos desfechos secundários reforçam o uso de medidas específicas para idoso em ensaios clínicos. A maioria dos critérios de viabilidade foi atendida plenamente. A adesão ao programa e a segurança para realizar os exercícios no GI atenderam parcialmente aos critérios de viabilidade, indicando a necessidade de ajustes menores na logística de intervenção e orientação dos exercícios domiciliares. Este estudo de viabilidade apoia a realização de um estudo completo que investigue o efeito do programa na Atenção Primária. Este estudo é o primeiro passo para que intervenções para idosos com DL estejam disponíveis na atenção primária.pt_BR
Appears in Collections:PPGFISIO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2022_dis_aensantos.pdf1,61 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.