Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58657
Title in Portuguese: Análise dos fatores relacionados do diagnóstico de enfermagem estilo de vida sedentário em pessoas com hipertensão arterial
Author: Martins, Larissa Castelo Guedes
Advisor(s): Lopes, Marcos Venicios de Oliveira
Keywords: Diagnóstico de Enfermagem
Estilo de Vida Sedentário
Hipertensão
Issue Date: 24-Jan-2020
Citation: MARTINS, L. C. G. Análise dos fatores relacionados do diagnóstico de enfermagem estilo de vida sedentário em pessoas com hipertensão arterial. 2020. 106 f. Tese (Doutorado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020. Disponível em: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58657. Acesso em: 17 fev. 2022.
Abstract in Portuguese: O conhecimento de fatores relacionados (FR) validados de um diagnóstico de enfermagem pode ser decisivo no desempenho da prática clínica do enfermeiro. Nesse contexto, propôs-se o presente estudo com a tese de que existem outros possíveis FR do diagnóstico de enfermagem Estilo de vida sedentário (EVS) da NANDA-I que contribuem para essa resposta humana em pessoas com hipertensão arterial. Esse estudo foi dividido em duas etapas, a saber: Revisão de literatura ampla dos possíveis fatores causais do sedentarismo e validação clínica dos fatores relacionados do EVS referidos na NANDA-I e identificados na revisão. Na primeira etapa foi realizada uma revisão sistemática com metanálise a partir de quatro bases de dados (PubMed, Scopus, CINAHL e LILACS), utilizando o seguinte descritor e equivalente na língua inglesa: Estilo de vida sedentário. Após a aplicação dos critérios de inclusão, exclusão e instrumentos de avaliação da qualidade foram incluídos 35 artigos na revisão. Foram identificados 19 fatores que apresentaram associação estatisticamente significante com o sedentarismo, oito deles em seus respectivos estudos: “falta de apoio social para a prática de exercício físico”, “falta de recursos (lugar)”, “falta de recursos (tempo)”, “intolerância à atividade”, “falta de motivação”, “ser aposentado”, “viver em país de renda baixa” e “preguiça”. Outros 11 fatores se apresentaram em mais de um estudo e foram submetidos à metanálise: “ter ocupação laboral/estudar”, “falta de habilidade esportiva”, “nível socioeconômico baixo”, “sexo feminino”, “residir em zona urbana”, “autopercepção negativa da saúde”, “usar transporte público”, “idade”, “conhecimento insuficiente sobre atividade física”, “percepção de inaptidão física” e “falta de interesse em atividade física”. Na segunda etapa foi desenvolvido um estudo com o objetivo de analisar as possíveis relações de causalidade entre fatores etiológicos descritos na NANDA-I ou identificados na literatura e a ocorrência do EVS em pessoas com hipertensão arterial. Estudo transversal, realizado com 250 adultos com hipertensão arterial, acompanhados em um centro de atendimento ambulatorial, em Fortaleza, Ceará. A coleta de dados foi realizada por meio de entrevista e exame físico e investigou um total de 27 fatores. O nível de significância adotado no estudo foi 5%. A maioria da amostra era do sexo feminino, procedente da capital, morava com companheiro e tinha o diagnóstico de diabetes mellitus. A prevalência do EVS foi de 57,8%. Dos 27 possíveis fatores etiológicos do Estilo de vida sedentário, apenas cinco não apresentaram associação estatisticamente significante com a presença do EVS, ou seja, a presença de cada um desses 22 fatores representa um aumento na chance de pessoas com hipertensão arterial manifestarem o EVS. Além disso, nove fatores ainda não haviam sido associados ao EVS como fenômeno de enfermagem. Concluiu-se que a tese ora proposta foi confirmada, indicando a existência de novos fatores relacionados ao EVS em pessoas com hipertensão arterial.
Abstract: The knowledge of validated related factors (RF) of a nursing diagnosis can be decisive in the performance of nurses' clinical practice. In this context, the present study was proposed with the thesis that there are other possible RF of the NANDA International (NANDA-I) diagnosis Sedentary lifestyle (SL) that contribute to this human response in people with arterial hypertension. This study was divided into two stages, namely: Review of the broad literature on the possible causal factors of SL and clinical validation of the SL related factors referred to in NANDA-I and identified in the review. In the first stage, a systematic review was carried out with meta-analysis from four databases (PubMed, Scopus, CINAHL and LILACS), using the following descriptor Sedentary lifestyle. After applying the inclusion, exclusion criteria, and quality assessment instruments, 35 articles were included in the review. Nineteen factors were identified that showed a statistically significant association with physical inactivity, eight of them in their respective studies: lack of social support, lack of physical space, lack of time, intolerance to activity, lack of motivation, being retired, living in a low-income country, and laziness. Another 11 factors appeared in more than one study and underwent a meta-analysis: not having a job/studying, lack of sports skills, low socioeconomic status, female gender, living in an urban area, negative self-perception of health, using public transportation, being in the oldest age group of the study, a low level of knowledge about physical activity, perceived physical disability, and lack of interest in physical activity. In the second stage, a study was developed to analyze the possible causal relationships between etiological factors described in NANDA-I or identified in the literature and the occurrence of SL in people with arterial hypertension. A cross-sectional study, carried out with 250 adults with arterial hypertension, followed up at an outpatient care center in Fortaleza – Ceara, Brazil. Data collection was carried out through interviews and physical examination and investigated a total of 27 factors. The level of significance adopted in the study was 5%. Most of the sample was female, from the capital, lived with a partner, and had a diagnosis of diabetes mellitus. The prevalence of SL was 57.8%. Of the 27 possible etiological factors of a sedentary lifestyle, only five did not show a statistically significant association with the presence of SL, that is, the presence of each of these 22 factors represents an increase in the chance of people with arterial hypertension to manifest SL. In addition, nine factors had not yet been associated with SL as a nursing phenomenon. It was concluded that the proposed thesis was confirmed, indicating the existence of new factors related to SL in people with arterial hypertension.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/58657
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DENF - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_tese_lcgmartins.pdf1,35 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.