Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55148
Title in Portuguese: Acurácia da mensuração da pressão arterial média pelos métodos automático e manual para predição de pré-eclâmpsia
Author: Lopes, Bárbara Brandão
Advisor(s): Oriá, Mônica Oliveira Batista
Keywords: Previsões
Gestação de Alto Risco
Pré-eclâmpsia
Issue Date: 7-Feb-2019
Citation: LOPES, B. B. Acurácia da mensuração da pressão arterial média pelos métodos automático e manual para predição de pré-eclâmpsia . 2019. 75 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: A identificação precoce de gestantes com alto risco para desenvolvimento da pré-eclâmpsia é uma meta desafiadora para a obstetrícia moderna visto que essa síndrome hipertensiva é a primeira causa de morbimortalidade materna e perinatal na América Latina. O objetivo do estudo foi comparar a acurácia dos métodos de mensuração da pressão arterial média, automático e manual, para predição de préeclâmpsia no primeiro trimestre gestacional. Trata-se de uma coorte prospectiva, realizada em três Unidades de Atenção Primária à Saúde (UAPS) de cada uma das seis Secretarias Executivas Regionais (SER) do município de Fortaleza - Ceará. A população do estudo foi composta por gestantes do primeiro trimestre gestacional (11sem – 13sem 6dias) que foram acompanhadas até o desfecho da gravidez. Os dados foram obtidos a partir da aplicação de um formulário contendo características maternas e mensuração da pressão arterial média tanto por método automático quanto manual, seguindo técnicas de protocolos já validados. O estudo foi aprovado pelo Comitê de Ética, nº de parecer 2.448.308, e foram cumpridos todos os preceitos legais exigidos pela Resolução Nº466/2012 do Conselho Nacional de Saúde. O banco de dados coletados foi armazenado no programa Microsoft® Office Excel do Windows Starter 7 (Microsoft Corporation versão 2003-2007) e posteriormente, foi transferido para o software Statistical Package for the Social Sciences (SPSS Inc., Chicago, Estados Unidos) versão 23 e R versão 4.0.0, para análise estatística. A amostra final foi composta por 146 participantes, destas 39 desenvolveram préeclâmpsia (26,71%). A idade média foi de 24,73 anos (DP±6,10). A grande maioria convivia com companheiro (77,4%) e 73,97% autodeclararam de cor parda. O tipo de parto mais prevalente entre as gestantes com pré-eclâmpsia foi o cesáreo (55,48%). A pressão arterial média variou de 58 a 114 mmHg para o método automático (média de 81,72 mmHg), enquanto o aparelho manual obteve variação de 63 a 112mmHg (média de 84,68 mmHg). A área sob a curva ROC para o método automático teve valor de 0,67 e a do método manual de 0,69. Ambos os métodos possuem a mesma acurácia quanto à mensuração da PAM para predição de pré-eclâmpsia no primeiro trimestre gestacional.
Abstract: Early identification of pregnant women at high risk for the development of preeclampsia is a challenging goal for modern obstetrics in view of the fact that this hypertensive syndrome is the first cause of maternal and perinatal morbidity and mortality in Latin America. The aim of the study was to compare the accuracy of methods for measurement of mean arterial pressure, automatic and manual, for prediction of preeclampsia in the first trimester of pregnancy. It is a prospective cohort, carried out in three Primary Health Care Units of each of the six Regional Secretariats in the city of Fortaleza - Ceará. The study population consisted of pregnant women in the first trimester of pregnancy (11 weeks - 13 weeks 6 days) who were followed up until the end of pregnancy. Data were obtained from the application of a form containing maternal characteristics and measurement of mean arterial pressure by both automatic and manual method, following protocol techniques already validated. The study was approved by the Ethics Committee, no. 2.448.308 opinion, and were fulfilled all legal requirements required by Resolution 466/2012 of the National Health Council. The collected database was stored in the Microsoft® Office Excel program for Windows Starter 7 (Microsoft Corporation version 2003-2007) and, later, was transferred to the Statistical Package for the Social Sciences software (SPSS Inc., Chicago, United States) version 23 and R version 4.0.0, for statistical analysis. The final sample consisted of 146 participants, of whom 39 developed pre-eclampsia (26.71%). The mean age was 24.73 years (SD ± 6.10). The vast majority lived with a partner (77.4%) and 73.97% declared themselves the brown race. The most prevalent type of delivery among pregnant women with pre-eclampsia was cesarean section (55.48%). The mean arterial pressure varied from 58 to 114 mmHg for the automatic method (mean of 81.72 mmHg), while the manual device varied from 63 to 112mmHg (mean of 84.68 mmHg). The area under the ROC curve for the automatic method was 0.67 and the manual method was 0.69. Both methods have the same accuracy regarding the measurement of MAP to predict preeclampsia in the first trimester of pregnancy.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/55148
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DENF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_dis_bblopes.pdf2,08 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.