Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/54416
Title in Portuguese: Vulnerabilidade da água subterrânea de uma área localizada entre os municípios de Limoeiro do Norte e Morada Nova (Ceará), a partir do índice DRASTIC.
Author: Guerra, João Paulo Machado
Barreto, Francisco Maurício de Sá
Alencar Neto, Mariano da Franca
Nunes, Ana Bárbara de Araújo
Keywords: Água Subterrânea
Vulnerabilidade
DRASTIC
Issue Date: 2011
Citation: GUERRA, João Paulo Machado; BARRETO, Francisco Maurício de Sá; ALENCAR NETO, Mariano da Franca; NUNES, Ana Bárbara de Araújo. Vulnerabilidade da água subterrânea de uma área localizada entre os municípios de Limoeiro do Norte e Morada Nova (Ceará), a partir do índice DRASTIC. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENGENHARIA SANITÁRIA E AMBIENTAL, XXVI, 25 a 29 set. 2011, Porto Alegre (RS). Anais [...] Porto Alegre (RS), 2011.
Abstract in Portuguese: Tendo em vista a crescente preocupação com a preservação da qualidade da água subterrânea, o presente trabalho foi desenvolvido com o intuito de alertar as entidades responsáveis pelo gerenciamento deste recurso, bem como orientar o poder público na determinação das atividades a serem desenvolvidas com base nos programas de uso e ocupação do solo, em áreas classificadas com risco potencial de contaminação. A área de estudo está inserida no Perímetro Irrigado de Morada Nova, compreendendo uma faixa que vai de Morada Nova até o município de Limoeiro do Norte (Ceará), com aproximadamente 64 km2. Para calcular a vulnerabilidade da área de estudo foi aplicada a metodologia do Índice DRASTIC, que permite mapear a vulnerabilidade da área a partir de uma carga contaminante. Para a aplicação do índice foi utilizado um conjunto de programas computacionais, tais como: ArcGis 9.3, AutoCAD 2007, AutoCAD Civil 3D e Google Earth, em ambiente de Sistema de Informação Geográfica (SIG). Os resultados obtidos, a partir do índice DRASTIC, identificaram sete classes de vulnerabilidade na área de estudo, quais sejam: insignificante, muito baixa, baixa, moderada, alta, muito alta e extrema. A classe de vulnerabilidade insignificante foi a que predominou, ocupando 19,0 km2 (ou, 30%) da área de estudo. As classes de vulnerabilidade de insignificante a baixa representaram 46,0 km2 (ou, 72%). A classe moderada ocupou 7,0 km2 (ou, 11%) e as classes de alta a extrema representaram 11,0 km2 (ou, 17%). Os parâmetros: material do aqüífero, tipo de solo e impacto da zona de vadosa contribuíram para elevar o risco potencial de contaminação do aqüífero. Os parâmetros profundidade do aqüífero, recarga e condutividade hidráulica minimizaram risco potencial de contaminação do aqüífero e o parâmetro topografia implicou risco moderado.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/54416
metadata.dc.type: Artigo de Evento
Appears in Collections:DEHA - Trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_eve_abanunes.PDF1,34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.