Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45719
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorAraújo, Maria Neyára de Oliveira-
dc.date.accessioned2019-09-12T11:30:33Z-
dc.date.available2019-09-12T11:30:33Z-
dc.date.issued2006-
dc.identifier.citationARAÚJO, Maria Neyára de Oliveira. Sob os Sels de França uma esfera pública plebéia desponta: ensaio de interpretação sociológica de Système d'Exchange local. In: HENRIQUES, Júlia Maria Pereira de Miranda; PORDEUS JÚNIOR, Ismael de Andrade; LAPLANTINE, François (orgs.). Imaginários sociais em movimento: oralidade e escrita em contextos multiculturais. Lyon, França, Universidade de Lyon 2; Fortaleza, Brasil: Edições UFC; Campinas, Brasil: Pontes Editores, 2006. p. 299-318.pt_BR
dc.identifier.isbn85-7113-232-1-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/45719-
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherEdições UFCpt_BR
dc.subjectEconomia - aspectos sociológicospt_BR
dc.subjectFrançapt_BR
dc.subjectComunidades - desenvolvimentopt_BR
dc.titleSob os Sels de França uma esfera pública plebéia desponta: ensaio de interpretação sociológica de Système d'Exchange localpt_BR
dc.typeCapítulo de Livropt_BR
dc.description.abstract-ptbrO primeiro SEL na França (SEL de Ia Garrigue) foi fundado em outubro de 1994, em Mirepoix, Ariêge, zona rural francesa. Sua criação está imediatamente vinculada às discussões realizadas durante o encontro do CIEPAD (Centre internacional d'échanges de pratiques appliquées au développement), ocorrido naquele ano, cuja temática se dirigia a um questionamento do modelo ecônomico e à apresentação de alternativas de mudança. Um ano depois, a experiência começou a ser difundida na área urbana. Lyon, em 1995, e depois Paris, em 1996, foram as primeiras cidades a desenvolverem as trocas locais. Depois disso, o sistema não parou de crescer. Os dados mais atuais apontam em torno de 200 grupos organizados, com a participação de 30.000 pessoas em todo o território francês (LAACHER, Samain. Economie informelle officielle et monaie franche: l' exemple des systêmes d' échange locaux. In: Ethnologie française, XXVIII, 2, L'Avatar,1998, pp. 247-256).[...]pt_BR
Appears in Collections:DCSO - Capítulos de livro

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_capliv_mnoaraujo.pdf15,37 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.