Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43406
Title in Portuguese: Avaliação de pigmentos carotenóides de origem vegetal sobre a coloração e engorda de Litopenaeus vannamei
Author: Mota, Francisca Lílian Sales
Advisor(s): Ogawa, Masayoshi
Keywords: Engenharia de pesca
Issue Date: 2006
Citation: MOTA, Francisca Lílian Sales. Avaliação de pigmentos carotenóides de origem vegetal sobre a coloração e engorda de Litopenaeus vannamei. 2006. 36 f. Monografia (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2006.
Abstract in Portuguese: Os carotenóides compreendem uma família de compostos naturais, dos quais mais de 600 variantes estruturais já foram caracterizadas, a partir de bactérias, algas, fungos e plantas superiores. Os mais comumente encontrados nos alimentos vegetais são: o b-caroteno, licopeno e várias xantofilas. Esses componentes são responsáveis pela coloração de folhas, frutos, legumes e também dos crustáceos. Entre estes pigmentos de origem vegetal vaie se destacar a bixina, pigmento extraído das sementes de urucum. .A incorporação de pigmentos carotenóides em formulações de dietas na Aqüicultura tem se mostrado um agente efetivo de pigmentação para salmonídeos e crustáceos, por isso, sua presença em exoesqueleto de muitos crustáceos têm sido melhor investigada. O objetivo deste estudo foi formular e avaliar os níveis de incorporação de pigmentos carotenáides de origem vegetai (urucum) em rações e seus efeitos sobre a coloração de camarões Litopenaeus vannarnel, corno também os parâmetros biológicos de ganho de peso, taxa de conversão alimentar e sobrevivência. Os camarões foram estocados em aquários de 20L durante 30 dias, a uma densidade de 3 indivíduos/aquário. As maiores médias foram proporcionadas pela ração II com 35,46% de proteína bruta e 3% de farelo de urucum. As diferenças não foram significativas para os tratamentos no que se refere ao ganho de peso, taxa de conversão alimentar e sobrevivência. Para ganho de peso os valores das médias foram: Dl = 16,23; DII = 23,55; DIII = 22,52; DIV = 18,09%. Para a taxa de conversão alimentar apresentaram valores de médias iguais a: Dl = 1,26; DII = 1,23; DIII = 1,21; DIV = 1,24. As taxas de sobrevivência para as dietas III e IV foram de 66,67% e para a dieta li 88,88%. No que se refere a coloração tanto para os camarões crus assim como para os camarões após 2 minutos de cozimento a vapor, a dieta II, contendo 3% de farelo de urucum, foi a que apresentou melhor resultado.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/43406
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ENGENHARIA DE PESCA - Trabalhos Acadêmicos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006_tcc_flsmota.pdf27,85 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.