Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/41531
Título: Aplicação de extrato de algas marinhas em sistema de produção de girassol irrigado com água salina
Título em inglês: Application of seaweed extract in Sunflower production system irrigated with saline water
Autor(es): Luna, Nayara Rochelli de Sousa
Orientador(es): Bezerra, Francisco Marcus Lima
Palavras-chave: Salinidade
Ascophyllum nodosum
Semiárido
Data do documento: 2019
Citação: LUNA, Nayara Rochelli de Sousa. Aplicação de extrato de algas marinhas em sistema de produção de girassol irrigado com água salina. 2019. 134 f. Tese (Doutorado em Ciência do Solo) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Resumo: Considerando às restrições de uso da água no Semiárido brasileiro em decorrência das condições climáticas adversas, as águas de qualidades inferiores (salinas) podem ser uma estratégia para viabilizar a produção agrícola na região. Tendo em vista que a irrigação com águas salinas pode afetar o desenvolvimento das plantas, devido os efeitos osmóticos, tóxicos e nutricionais, a utilização de extratos de algas marinhas (Ascophyllum nodosum), surge como uma alternativa para melhorar o desempenho agronômico das culturas sob estresse abiótico. Nesse sentido, objetivou-se avaliar a aplicação foliar de extrato comercial de algas marinhas como uma estratégia para minimizar os efeitos deletérios da salinidade sobre a cultura do girassol (Helianthus annuus). O experimento foi conduzido a pleno sol, na área experimental da estação agrometeorológica da Universidade Federal do Ceará - UFC, Fortaleza. O delineamento adotado foi em blocos casualizados, em esquema de parcelas subsubdivididas, em que as parcelas foram constituídas por dois ciclos de cultivos, as subparcelas por quatro níveis de salinidade (1,2; 3,0; 4,5 e 6,0 dS m-1) e as subsubparcelas por quatro doses de extrato de algas (0; 100; 150 e 200% da recomendação do fabricante do extrato). Foram avaliados os teores de elementos minerais, o crescimento, as trocas gasosas, o teor relativo de clorofila total, a produção e a qualidade da produção, bem como a evolução da condutividade elétrica (CE) do solo. A salinidade reduziu os teores foliares de todos os elementos, exceto o cálcio (Ca) e o sódio (Na), bem como inibiu o crescimento, as trocas gasosas, os teores relativos de clorofila total, a produção e a qualidade da produção, além de promover o acúmulo crescente de sais no solo. O extrato de algas marinhas amenizou os efeitos deletérios da salinidade sobre os teores foliares de potássio (K), o diâmetro do caule, o diâmetro interno do capítulo, a área foliar, a matéria seca da parte aérea e a total, os teores relativos de clorofila total, a produtividade de aquênios e a massa de 1.000 aquênios até o nível de 3,0 dS m-1, já que o extrato de algas teve seu efeito inibido nos níveis mais altos de salinidade avaliados (4,5 e 6,0 dS m-1). As doses mais eficientes do extrato de algas foram as de 100 e 150% da recomendação do produto, destacando que a dose máxima provocou redução na área foliar, na matéria seca da parte aérea, na matéria seca total e nos teores relativos de clorofila total.
Abstract: Considering the restrictions of water use in the Brazilian semi-arid region due to adverse climatic conditions, waters of inferior qualities (saline) can be a strategy to make agricultural production feasible in the region. In view that irrigation with saline waters can affect the development of plants due to the osmotic, toxic and nutritional effects, the use of seaweed extracts (Ascophyllum nodosum), appears as an alternative to improve the agronomic performance of cultures under abiotic stress. In this sense, the objective was to evaluate the foliar application of commercial extract of seaweed as a strategy to minimize the deleterious effects of salinity on the sunflower (Helianthus annuus). The experiment was carried out full sunlight, in the experimental area of the agrometeorological station of the Federal University of Ceará - UFC, Fortaleza. The design was randomized blocks, in a sub subsubdivided plots scheme, in which the plots were constituted by two cultivation cycles, the subplots by four levels of salinity (1.2, 3.0, 4.5 and 6.0 dS m-1) and sub-sub-plots by four doses of seaweed extract (0, 100, 150 and 200% of the extract manufacturer's recommendation). Were evaluated the contents of mineral elements, the growth, gas exchange, relative content of total chlorophyll, production and quality of production, as well as the evolution of soil electrical conductivity (EC). Salinity reduced leaf contents of all elements, except calcium (Ca) and sodium (Na), as well as inhibited growth, gas exchange, relative total chlorophyll content, production and quality of production, as well as to promote the growing accumulation of salts in soil. The seaweeds extract attenuated the deleterious effects of salinity on potassium (K) leaf content, stem diameter, internal diameter of the shoot, leaf area, shoot dry matter and total, relative chlorophyll content total, the productivity of achenes and the mass of 1,000 achenes up to level 3.0 dS m-1, since the algal extract had its effect inhibited on the highest levels of salinity evaluated (4.5 and 6.0 dS m-1). The most efficient doses of seaweeds extract were 100 and 150% of the product recommendation, noting that the maximum dose caused a reduction in leaf area, shoot dry matter, total dry matter and relative content of total chlorophyll.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/41531
Tipo: Tese
Aparece nas coleções:PPCS - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2019_tese_nrsluna.pdf2,44 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.