Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39304
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSantiago, Zilsa Maria Pinto-
dc.contributor.authorMorano, Raquel Pessoa-
dc.date.accessioned2019-01-29T14:29:00Z-
dc.date.available2019-01-29T14:29:00Z-
dc.date.issued2018-12-
dc.identifier.citationMORANO, R. P. Caminhos Invisíveis: análise de percursos cotidianos de pessoas com deficiência visual em Fortaleza. Dissertação (Mestrado em Arquitetura e Urbanismo e Design) - Departamento de Arquitetura e Urbanismo e Design, Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 383 f. 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/39304-
dc.description.abstractThe current research investigates how People with Visual Impairment (PwVI) understand, relate and move around in the city and analyze, in loco, the accessibility of traversed paths, in accordance with the Current Regulations and by the speeches of participants in order to meet their needs, limitations and abilities, as well as understand the perceptions that they have of the space and how the environment can interfere with and influence in their orientation and mobility. As field methodology, it proposes to accompany people with visual impairment in their daily routes and in scheduled routes, but first, primary and secondary data are compiled and spacealized with Geoprocessing (PEREIRA; SILVA 2001), in order to trace an overview of the situation and location of PwVI in Fortaleza. The analysis of the routes is based on a set of empirical and qualitative methodologies: Use of Questionnaires (MARCONI; LAKATOS, 1999; RHEINGANTZ, 2009); Discussed routes (THIBAUD, 2001), Semi structured Interviews (LÜDKE; ANDRÉ, 1986; LAKATOS, 1996; BONI; QUAREMAS, 2005; RHEINGANTZ, 2009; MARCONI; LAKATOS, 2012) and the use of checklist produced by the author for the analysis of the physical situation of the routes. Through this research, is expected to show the routes traversed by people with active visual disabilities, to understand how they overcome the barriers found in these routes and get to know the real situation of these physical spaces where the PwVI circulate in the city in order to receive subsidies to contribute to the consistent and effective targeting of inclusive public policies.pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherUFCpt_BR
dc.subjectDeficiência visualpt_BR
dc.subjectAcessibilidadept_BR
dc.subjectPercursos cotidianospt_BR
dc.subjectPercepçãopt_BR
dc.titleCaminhos invisíveis: análise de percursos cotidianos de pessoas com deficiência visual em Fortalezapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.description.abstract-ptbrA presente pesquisa investiga como as Pessoas com Deficiência Visual (PcDV) compreendem, se relacionam e se locomovem na cidade e analisa, in loco, a acessibilidade dos caminhos percorridos, conforme as Normas Vigentes e pelos discursos dos participantes com o intuito de conhecer suas necessidades, limitações e habilidades, bem como entender as percepções que eles tem do espaço e como o meio ambiente pode interferir e influenciar em sua orientação e mobilidade. Como metodologia de campo, propõe acompanhar pessoas com deficiência visual em seus percursos cotidianos e em percursos programados, antes, porém, são compilados dados primários e secundários e espacializados com Geoprocessamento (PEREIRA; SILVA, 2001), de forma a traçar um panorama da situação e localização das PcDV na cidade de Fortaleza. A análise dos percursos é fundamentada em um conjunto de metodologias empíricas e qualitativas: aplicação de Questionários (LAKATOS; MARCONI, 1999; RHEINGANTZ, 2009); Percursos Comentados (THIBAUD, 2001), Entrevistas Semiestruturadas (LÜDKE; ANDRÉ, 1986; BONI; QUAREMAS, 2005; RHEINGANTZ, 2009; MARCONI; LAKATOS, 2012) e aplicação de Checklist produzidos pela autora para análise da situação física dos percursos. Por meio desta pesquisa, buscou-se visualizar os caminhos percorridos por pessoas com deficiência visual ativas, entender de que maneira elas vencem as barreiras encontradas nesses percursos e conhecer a real situação destes espaços físicos por onde as PcDV circulam na cidade a fim de captar subsídios para contribuir no direcionamento coerente e eficaz das políticas públicas inclusivas.pt_BR
Appears in Collections:DAU - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_diss_rpmorano.pdf30 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.