Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36086
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorSilva, Carlos Alberto-
dc.contributor.authorCorreia, Ricardo de Lima-
dc.date.accessioned2018-10-01T16:33:40Z-
dc.date.available2018-10-01T16:33:40Z-
dc.date.issued2016-
dc.identifier.citationCORREIA, Ricardo de Lima. A musculação e sua influência na saúde e na vida funcional de mulheres na terceira idade: um estudo de caso. 2016. 77 f. Monografia (Graduação em Educação física) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/36086-
dc.description.abstractThe increase in the elderly population in Brazil is increasing, a fact that contributes to the increase of elderly people who present illnesses, causing them to seek medical and hospital services as a treatment, as well as have a limited functional life and poor health , Harming their quality of life. In this sense, alternatives are sought to improve the quality of life of this group of people, and it is seen in the practice of physical activities a way to minimize the effects caused by aging, significantly improving the quality of life of the elderly . The aim of this study was to evaluate the levels of body composition, strength, flexibility and aerobic endurance of elderly women practicing bodybuilding activity, comparing them with other sedentary subjects and other groups practicing different physical activities. The effects on the functional life and quality of life of this group of people are verified. A Case, Observational, Descriptive and Cross-sectional Study was carried out in which a sample selected from gymnasiums was used, consisting of 8 women, from 60 years of age onwards, and bodybuilders, where through the Petroski protocols (1995), Siri (1961) and Rikli & Jones (1999), Body Composition (Waist-to-Hip Ratio - WHR, Body Mass Index - BMI and Percent Body Fat - PGC) were evaluated; The Lower Limbs Force (chair lift test in 30 seconds); Upper limb strength (elbow flexion test); Lower Flexibility (sit and reach seat test); Flexibility of Upper Limbs (shoulder flexibility test); And the Cardiorespiratory Endurance (2-minute stationary gait test) of these women, using the Physical Test 5.0 cited by Bispo (2004), the Nutrition Screening Initiative (NSI) (2002), the Gallagher Et al, (2000), and the Senior Fitness Tests Manual, Human Kinetic (2001), all aimed at the elderly population. The results found were positive and quite encouraging for the elderly who practice bodybuilding, since there was an advantage of the physical variables studied in relation to the subjects of this study, when compared to other groups of elderly people practicing activities other than bodybuilding, Suggesting, therefore, that the practice of bodybuilding is the best activity to contribute to the improvement of the physical fitness of the elderly. However, the present study, knowing its limitations due to the sample number, however, with an excellent expectation that other research may point to a confirmation of the results that were found in this study, thus corroborating with The affirmation that bodybuilding is really significant in the lives of the elderly, improving their functional independence and, above all, their quality of lifept_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.subjectMusculaçãopt_BR
dc.subjectSaúdept_BR
dc.subjectIndependência Funcionalpt_BR
dc.subjectTerceira Idadept_BR
dc.titleA musculação e sua influência na saúde e na vida funcional de mulheres na terceira idade: um estudo de casopt_BR
dc.typeTCCpt_BR
dc.description.abstract-ptbrÉ crescente o aumento da população da terceira idade no Brasil, fato este que contribui para o aumento de idosos que apresentam doenças, fazendo com que busquem por serviços médicohospitalares como forma de tratamento, bem como tenham uma vida funcional limitada e a saúde debilitada, prejudicando a sua qualidade de vida. Nesse sentido, procuram-se alternativas para melhorar a qualidade de vida desse grupo de pessoas, sendo que é visto na prática de atividades físicas uma forma de minimizar os efeitos causados pelo envelhecimento, melhorando de maneira significante a qualidade de vida das pessoas da terceira idade. O intuito deste estudo foi avaliar os níveis de composição corporal, força, flexibilidade e resistência aeróbia de um grupo de mulheres da terceira idade praticantes da atividade física de musculação, de modo a se verificar os efeitos na independência funcional e na qualidade de vida desse grupo de pessoas. Para tanto foi realizado um Estudo de Caso, Observacional, Descritivo e Transversal, no qual se utilizou uma amostra selecionada em academias de ginástica, composta por 8 mulheres, a partir de 60 anos de idade e praticantes e musculação, onde através dos protocolos de Petroski (1995), Siri (1961) e Rikli & Jones (1999), foram avaliados a Composição Corporal (Relação da Cintura-Quadril - RCQ, Índice de Massa Corporal - IMC e Percentual de Gordura Corporal - PGC); a Força de Membros Inferiores (teste de levantar da cadeira em 30 segundos); a Força de Membros Superiores (teste de flexão de cotovelos); a Flexibilidade de Membros Inferiores (teste de sentar e alcançar na cadeira); a Flexibilidade de Membros Superiores (teste de flexibilidade dos ombros); e o Endurance Cardiorrespiratória (teste de marcha estacionária de 2 minutos), dessas mulheres, sendo utilizado como tabela de referência dos testes avaliados, o Physical Test 5.0 citado por Bispo (2004), o Nutrition Screening Initiative – NSI (2002), o Gallagher et al, (2000), e o Senior Fitness Tests Manual, Human Kinetic (2001), todos eles direcionados à população da terceira idade. Os resultados encontrados se mostraram positivos e bastante animadores para essas pessoas da terceira idade que praticam musculação, pois se verificou uma vantagem das variáveis físicas estudadas em relação aos sujeitos deste estudo, quando comparadas as de outros grupos de pessoas idosas praticantes de atividades diversas da musculação, sugerindo, portanto, que a prática de musculação seja uma excelente atividade para contribuir na melhoria da aptidão física das pessoas da terceira idade. Conclui-se, no entanto, o presente estudo, sabendo de suas limitações devido ao número amostral, porém, com uma excelente expectativa de que com outras pesquisas poderá se apontar para uma confirmação dos resultados que foram encontrados neste estudo, corroborando, assim, com a afirmativa de que a musculação é realmente significante na vida das pessoas da terceira idade, melhorando sua independência funcional e, sobretudo a sua qualidade de vidapt_BR
Appears in Collections:EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tcc_lscorreia.pdf1,26 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.