Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35883
Title in Portuguese: Fatores associados ao comprometimento da mobilidade de idosos do Ceará
Author: Sousa, Fábio Andrade
Advisor(s): Soares, Edson Silva
Keywords: Envelhecimento
Comprometimento da mobilidade
Capacidade funcional
Atividade física
Issue Date: 2015
Citation: SOUSA, Fábio Andrade. Fatores associados ao comprometimento da mobilidade de idosos do Ceará. 2015. 33 f. Monografia (Graduação em Educação Física) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2015.
Abstract in Portuguese: Existem diversos fatores que se associam ao comprometimento da mobilidade de idosos. Estes estão relacionados às variáveis sociodemográficas, do nível de saúde, do estado nutricional e do nível de atividade física. Com as mudanças na pirâmide etária da população mundial desde meados do século XX, onde se vê um aumento do número de pessoas com idade acima de 60 anos. Isso alerta para as alterações causadas pelo envelhecimento na vida do indivíduo, mudanças relacionadas a fatores fisiológicos, psicológicos, econômicos, e sociodemográficos. Foi realizado um estudo de base populacional com uma amostra de 728 idosos, a partir das cidades de Fortaleza, Sobral, Juazeiro do Norte e Crato. Foi utilizado o questionário no estudo SABE, composto por variáveis sóciodemográficas, onde foram selecionadas as seguintes: sexo, faixa etária, ter ido à escola e com quem vive, obtendo resultados significativos em relação ao comprometimento da mobilidade apenas nas duas primeiras. As variáveis do estado de saúde foram mensurados de acordo com o auto-relato dos idosos pesquisados, e foram encontrados resultados significativos nas variáveis avaliação positiva da saúde e diabetes. O IMC foi classificado de acordo com a proposta de Lipschitz (1994), e para o nível de atividade física habitual foi utilizado o questionário proposto por Baecke, Burema e Frijters (1982), obtendo resultados significativos na categoria de IMC eutrófico e em todas as variáveis do nível de atividade física associadas ao comprometimento da mobilidade. O comprometimento da mobilidade foi avaliado pelo Short Performance Score. Utilizou-se distribuição de frequências na análise descritiva e o teste de qui-quadrado para a comparação das variáveis e regressão logística e foram analisados no programa Sata versão 11.0. Concluiu-se, portanto, que quanto mais avançada a idade, maior o comprometimento da mobilidade. Idosos mulheres também possuem maior tendência a ter a mobilidade comprometida do que homens. Foi observado que quanto melhor o nível de atividade física, menor o comprometimento da mobilidade e quanto maior a prática de exercício físico, melhor a mobilidade de idosos. O ideal seria fazer com que todos praticassem atividade física o mais cedo possível, porém existem diversas barreiras que impedem os idosos de aderirem à uma prática de exercício físico. Portanto, é importante reduzir estas barreiras por meio de conscientização, incentivo e sensibilização à prática de exercício físico. É importante também buscar maneiras de motivar o idoso para praticar atividade física, diminuindo assim os riscos para a saúde do mesmo
Abstract: There are several factors that are associated with impaired mobility of the elderly. These are related to sociodemographic variables, health status, nutritional status and physical activity level. With the changes in the age structure of the population since the mid-twentieth century, where you see an increase in the number of people aged over 60 years. It warns of the aging changes in the individual's life, changes related to physiological, psychological, economic, and demographic. It conducted a population-based study with a sample of 728 elderly people, from the cities of Fortaleza, Sobral, Juazeiro and Crato. The questionnaire was used in the study SABE, composed of sociodemographic variables, where the following were selected: gender, age, have gone to school and who live, obtaining significant results in relation to mobility impairment only in the first two. The health status variables were measured according to the self-report of respondents older, and found significant results in variables positive assessment of health and diabetes. BMI was classified according to the proposal of Lipschitz (1994), and the level of habitual physical activity was used the questionnaire developed by Baecke, Burema and Frijters (1982), obtaining significant results in BMI category eutrophic and all physical activity level variables associated with impaired mobility. Impaired mobility was assessed by the Short Performance Score. We used frequency distribution in the descriptive analysis and chi-square test for the comparison of variables and logistic regression and analyzed in Sata version 11.0 software. It is concluded, therefore, that the more advanced the age, the greater compromised mobility. Elderly women also have a higher tendency to have impaired mobility than men. It was observed that the higher the level of physical activity, lower impairment of mobility and the higher the physical exercise, better mobility of the elderly. The ideal would be to get everyone practiced physical activity as early as possible, but there are many barriers that prevent the elderly to join a practice exercise. Therefore, it is important to reduce these barriers through awareness, encouragement and awareness to physical activity. It is also important to find ways to motivate the elderly to practice physical activity, thereby reducing the risks to the health of the same
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/35883
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:EDUCAÇÃO FÍSICA - BACHARELADO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_tcc_fasousa.pdf487,75 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.