Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25476
Title in Portuguese: O ocupe Cocó e a luta popular pelo direito à cidade em Fortaleza
Author: Rodrigues, Higor Pinto
Advisor(s): Messias, Gretha Leite Maia de
Keywords: Urbanização
Movimentos sociais
Issue Date: 2016
Citation: RODRIGUES, H. P. (2016)
Abstract in Portuguese: A presente pesquisa busca a analisar as contribuições do Ocupe Cocó para a luta pelo direito à cidade em Fortaleza, através de levantamento bibliográfico acerca do direito à cidade e da teoria dos movimentos sociais. Constatou-se que, embora o direito à cidade não figurasse de forma explícita nas demandas formuladas pelo movimento, podia-se vê-lo emergir nas entrelinhas dos discursos produzidos pelo movimento. Assim, caracterizou-se como um importante momento da luta pela efetivação do direito à cidade e pelo combate à lógica desigual de produção do espaço urbano em Fortaleza. Entre julho e outubro de 2013 uma intensa mobilização social ganhou destaque na opinião pública na cidade de Fortaleza. A Prefeitura havia anunciado a construção de dois viadutos no cruzamento entre as Avenidas Antônio Sales e Engenheiro Santana Júnior, onde se localiza um dos acessos ao Parque do Cocó, conhecida área verde da cidade. A previsão era que a obra adentraria sete metros na área do parque. Contudo, indignados com o que se mostrava mais uma violação à integridade de um importante patrimônio público, diversos militantes resolveram ocupar a área a fim de impedir o prosseguimento das obras. O movimento dividiu a opinião pública e enfrentou diversos conflitos com o Estado, irredutível no propósito de realização da obra. A mobilização colocou em debate a gestão democrática da cidade, o direito à manifestação e o exercício do direito à cidade.
Abstract: Between July and October of 2013 an intense social mobilization take atention on public opinion in Fortaleza. The Head of the city had announced the construction of two viaducts at the intersection between Antônio Sales and Engenheiro Santana Júnior, where one of the accesses to the Cocó Park, a well-known green area of the city, is located. The prediction was that the work would enter seven meters in the park area. However, indignant at what proved to be another violation of the integrity of an important public patrimony, several militants decided to occupy the area in order to prevent the continuation of the works. The movement divided the public opinion and faced several conflicts with the State, irreducible in the purpose of accomplishment of the work. The mobilization brought into question the democratic management of the city, the right to demonstrate and the exercise of the right to the city. Thus, the present research seeks to analyze the contributions of Ocupe Cocó to the struggle for the right to the city in Fortaleza, through a bibliographical survey about the right to the city and the theory of social movements. It was found that, although the right to the city did not figure explicitly in the demands formulated by the movement, one could see it emerge between the lines of the speeches produced by the movement. Thus, it was characterized as an important moment of the struggle for the realization of the right to the city and for the fight against the unequal logic of production of the urban space in Fortaleza.
Description: RODRIGUES, Higor Pinto. O ocupe Cocó e a luta popular pelo direito à cidade em Fortaleza. 2016. 78 f. Monografia (Graduação em Direito) - Faculdade de Direito, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2016.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/25476
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:DIREITO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_tcc_hprodrigues.pdf910 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.