Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/19967
Type: Dissertação
Title: Lignina é um bom preditor da resistência de espécies ao estresse hídrico?
Title in English: Lignin is a good predictor of resistance species to water stress?
Authors: Lima, Taysla Roberta Almeida de
Advisor: Araújo, Francisca Soares de
Keywords: Ecologia;Atributos da madeira;Guaiacil;Sempre verdes;Siringil;Vulnerabilidade ao embolismo
Issue Date: 2015
Citation: LIMA, Taysla Roberta Almeida de. Lignina é um bom preditor da resistência de espécies ao estresse hídrico? 2015. 34 f. Dissertação (Mestrado em ecologia e recursos naturais)- Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2015.
Abstract in Brazilian Portuguese: Espécies de plantas de clima tropical sazonalmente resistem à seca por tolerância ou evitação, mantendo ou perdendo folhas, respectivamente. Atributos da madeira estão relacionados à resistência à seca e a lignina é um dos principais componentes da madeira. Investigamos se a lignina está relacionada ao tempo de retenção foliar (LR). Selecionamos 22 espécies, determinamos o teor de lignina do caule pelo ácido tioglicólico e quantificamos os monômeros guaiacil (G) e siringil (S) by thioacidolysis e GC-MS analysis. Dentre as espécies, selecionamos 15 espécies para medir a vulnerabilidade ao embolismo pelo método pneumático. Incluímos medidas da densidade da madeira, saturação de água no caule e potencial hídrico do caule na estação seca, publicadas por outros autores. Nossas análises mostraram haver duas maneiras de sobreviver à seca. Um pequeno grupo de espécies, para as quais a lignina parece não ter importância, armazena água no caule e perde folhas logo no final da estação chuvosa. Um grande grupo de espécies, que vão desde decíduas precoces até sempre verdes, retêm folhas na estação seca por tempos cada vez mais longos quanto maior a razão S/G. Maiores valores da razão S/G permitem maior LR por diminuir a vulnerabilidade ao embolismo.
Abstract: Tropical plant species resist seasonal drought by avoidance or tolerance, keeping or losing leaves, respectively. Since drought resistance is influenced by wood attributes and lignin is a major component of wood, we investigated whether lignin is related to foliar retention time (LR). We selected 22 species, determined the stem lignin content by thioglycolic acid and quantified guaiacyl (G) and syringyl (S) monomers by thioacidolysis and GC-MS analysis. Among these species, we selected 15 species to measure vulnerability to embolism by pneumatic method. In our analyses, were considered measures of wood density, stem water saturation and stem water potential in the dry season, published by other authors. Our analyses showed that there are two ways of surviving drought. A small group of species, for which the lignin does not seem to matter, stores water in the stem and loses leaves right at the end of the rainy season. A large group of species, from early deciduous to evergreens, retains leaves in the dry season for increasingly longer periods the higher the S/G ratio is. Higher values of the S/G ratio allow greater LR by reducing vulnerability to embolism.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/19967
Appears in Collections:DBIO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2015_dis_tralima.pdf880,44 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.