Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.ufc.br/handle/riufc/17595
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorVIVÈS, Jean-Michel-
dc.date.accessioned2016-06-09T15:31:47Z-
dc.date.available2016-06-09T15:31:47Z-
dc.date.issued2012-
dc.identifier.citationVIVÈS, Jean-Michel. Sobre a interferência necessária da voz na lei: o exemplo da tragédia antiga. Revista de Psicologia, Fortaleza, v. 3, n. 2, p. 31-42, jul./dez. 2012.pt_BR
dc.identifier.issn2179-1740 (online)-
dc.identifier.issn0102-1222 (impresso)-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/17595-
dc.description.abstractAt this conference the author deals with the structure of ancient tragedy based upon the Claudel’s comprehantion of it, in what its essentially vocal dimension is highlighted. Based on the definition given by the named poet, the tragedy as a “cri devant une tombe long fermée evil”, the author tries to draw all the consequences of it in order to think the issues of voice and the law in what concerns the psychoanalytic clinic. He takes also into consideration the contributions of Nietzsche about the birth of tragedy, and of Loraux, that also draws attention to the vocal dimension of the tragedy and puts in evidence its political dimension. The treatment of these issues lead the author to formulate the hypothesis that the establishment and respect for the law, which is one of the key issues presented by this tragedy, could not be designed in its relationship to the voice?pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista de Psicologiapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectVozpt_BR
dc.subjectLeipt_BR
dc.subjectTragédia antigapt_BR
dc.subjectPsicanálisept_BR
dc.titleSobre a interferência necessária da voz na lei: o exemplo da tragédia antigapt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrNessa conferência, proferida especialmente pelo autor a convite da Comissão Científica do Colóquio Internacional « A Psicanálise e a Lei »1 é abordada a estrutura da tragédia antiga retomada a partir do entendimento que dela faz Claudel, na medida em que destaca a sua dimensão essencialmente vocal. Partindo da definição dada, pelo citado poeta, da tragédia como um « long cri devant une tombe mal fermée », o autor procura dela tirar todas as consequências para pensar as questões referentes à voz e a lei naquilo que diz respeito à clinica psicanalítica. Leva ainda em consideração as contribuições de Nietzsche, acerca do nascimento da tragédia, e de Loraux que também chama a atenção para a dimensão vocal da tragédia, pondo em evidencia sua dimensão política. O tratamento dessas questões levam o autor a formular a hipótese: a instauração e a relação à lei, que é uma das questões essenciais apresentadas pela tragédia, não poderia ser pensada ao redor de sua relação à voz ?pt_BR
Appears in Collections:DPSI - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_art_jvives.pdf498,61 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.