Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14121
Título: Bioatividade in vitro de extratos etanólicos de sementes de Moringa oleifera frente a estirpes de Vibrio portadoras de fatores de virulência e resistentes a antimicrobianos, isoladas da hemolinfa do camarão Litopenaeus vannamei
Título em inglês: Bioactivity in vitro of ethanol extracts of seeds of Moringa oleifera against strains of Vibrio carriers of virulence factors and antimicrobial-resistant, isolated from the hemolymph of the shrimp Litopenaeus vannamei
Autor(es): Costa, Renata Albuquerque
Orientador(es): Vieira, Regine Helena Silva dos Fernandes
Palavras-chave: Hemolinfa
Moringa oleifera
Camarão
Data do documento: 2011
Citação: COSTA, R. A.; VIEIRA, R. H. S. F. (2011)
Resumo: A prospecção de agentes antibacterianos pode fornecer alternativa terapêutica para epizootias de etiologia bacteriana que representam risco para o desenvolvimento de atividades aqüícolas. Considerando essa assertiva, o presente estudo teve como objetivo a avaliação da bioatividade in vitro de extratos de sementes de Moringa oleifera contra víbrios isolados da hemolinfa do camarão Litopenaeus vannamei. Como critérios de seleção para os testes de atividade antibacteriana, foram determinados perfis relacionados à resistência a antimicrobianos e à expressão de exoenzimas associadas a fatores virulentos. Foram isoladas e identificadas fenotipicamente 100 cepas de Vibrio, verificando-se predominância das espécies de V. navarrensis (53%), V. brasiliensis (15%) e V. parahaemolyticus (10%). Todas as cepas testadas (n = 100) foram capazes de expressar pelo menos uma exoenzima. As atividades fosfolipolítica e lipolítica foram verificadas em 94% e 58% das cepas, respectivamente. Trinta e oito estirpes produziram β–hemólise em sangue de ovelha. A habilidade em hidrolisar caseína, gelatina e elastina foi observada em 96%, 80% e 35% dos víbrios, respectivamente. O perfil fenotípico de susceptibilidade a antimicrobianos revelou um elevado índice de resistência (75%). Foram observados perfis de monoresistência (n = 42), resistência cruzada a β-lactâmicos (n = 20) e multiresistência (n = 13). No que se refere à atividade antibacteriana, os extratos obtidos por extração com etanol a frio (MOS-E) e a quente (MOS-ES) mostram-se bioativos contra 92% e 90% das cepas testadas, respectivamente. A Concentração Inibitória Mímima (CIM) de MOS-E e MOS-ES mais eficiente contra o maior percentual de estirpes foi a de 32 µg mL-1. A triagem bioguiada de compostos bioativos revelou que a fração acetato de etila de ambos os extratos foi à única que apresentou atividade antibacteriana. A partir do fracionamento cromatográfico da fração supracitada, isolaram se as substâncias vibriocidas niazirina e niazimicina.
Abstract: The search for antibacterial agents may provide alternative therapy for outbreaks of bacterial etiology that represents a risk to the development of aquaculture activities. Thus, the research aimed to evaluate the in vitro bioactivity of the Moringa oleifera seeds extracts against isolated vibrios from the Litopenaeus vannamei hemolymph. The profiles related to antibiotic resistance and exoenzyme expression associated to virulence factors were determined as criteria for antibacterial activity assays. One hundred strains of Vibrio were isolated and phenotypically identified, with the predominance of V. navarrensis (53%), V. brasiliensis (15%) and V. parahaemolyticus (10%). The expression of at least one exoenzyme was detected in all isolates (n = 100). It was found a percentage of phospholipase and lipase positive strains of 94 and 58%, respectively. Thirty-eight strains produced β-hemolysis on sheep blood. The ability to hydrolyze casein, gelatin and elastin was observed in 96%, 80% and 35% of vibrios, respectively. It was observed a high antibiotic resistance index (75%), with following phenotypic profiles: monoresistance (n = 42), cross-resistance to β-lactams (n = 20) and multiple resistance (n = 13). The antibacterial activity tests indicated bioactivity from the MOS-E and MOS-ES against 92% and 90% of strains tested, respectively. The Minimum Inhibitory Concentration (MIC) of MOS and MOS-E-ES able to inhibit the growth of most strains was of 32 μg mL-1. The screening of bioactive compounds revealed that only a fraction of ethyl acetate from both extracts demonstrated antibacterial effect, which made possible the isolation of the vibriocidal substances niazirine and niazimicine.
Descrição: COSTA, R. A. Bioatividade in vitro de extratos etanólicos de sementes de Moringa oleifera frente a estirpes de Vibrio portadoras de fatores de virulência e resistentes a antimicrobianos, isoladas da hemolinfa do camarão Litopenaeus vannamei. 2011. 102 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Pesca) - Centro de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2011.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/14121
Tipo: Tese
Aparece nas coleções:PPGENP - Teses defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2011_tese_racosta.pdf1,28 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.