Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9535
Title in Portuguese: Reexaminando a curva de Kuznets: evidências para o Brasil no período de 1981- 2009
Author: Gomide, Uyara de Salles
Advisor(s): Amaral Filho, Jair do
Keywords: Crescimento econômico
Curva de Kuznets
Issue Date: 2013
Citation: GOMIDE, Uyara de Salles. Reexaminando a curva de Kuznets: evidências para o Brasil no período de 1981- 2009. 2013. 66f. Dissertação (Mestrado Profissional) - Programa de Pós Graduação em Economia, CAEN, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza-CE, 2013.
Abstract in Portuguese: O presente trabalho investigou a hipótese da Curva de Kuznets com o intuito de verificar se existe uma relação de “U invertido” entre a desigualdade de renda e crescimento econômico no Brasil no período de 1981 a 2009. Por meio da econometria de dados em painel (efeitos fixos, efeitos aleatórios e primeira diferença) e com a utilização da forma linear da renda domiciliar per capitamédia, como medida de crescimento econômico, e dos indicadores de Gini e Theil, para a mensuração da desigualdade de renda, foram estimados dois modelos: a forma quadrática usual de Ahluwalia (1976 b) e uma modificação da forma cúbica, de List e Gallet (1999). Para uma melhor compreensão acerca do vínculo entre estas duas variáveis, a análise foi subdividida em períodos e em regiões geográficas brasileiras. As evidências empíricas revelaram, de uma forma geral, que a hipótese de Kuznets não é corroborada. A partir de uma análise teórica sobre o contexto político, econômico e social vivenciado pelo Brasil na contemporaneidade, acredita-se que políticas públicas efetivas que ofereçam serviços sociais básicos de qualidade são fundamentais para que um novo ciclo de ascensão da desigualdade não se verifique.
Abstract: The present study investigated the hypothesis of the Kuznets Curve in order to check if there is a"U Inverted" relationship between the income inequality and economic growth in Brazil in the period since 1981 to 2009. Through the econometrics of panel data (fixed effects, random effects and first difference), and using the linear form of average household income per capita, as a measure of economic growth, and the Gini and Theil indicators, for the measurement of income inequality, were estimated two models: the usual quadratic form,by Ahluwalia (1976 b), and a modification of the cubic form,by List and Gallet (1999). For a better understanding of the relationship between these two variables, the analysis was divided into periods and geographical regions. Empirical evidence showed that, in general, the Kuznets hypothesis isn’t corroborated. From a theoretical analysis of the political, economic and social context experienced by Brazil in contemporaneity, it is believed that effective public policies that providequality in basic socialservices are essential to avoid a new cycle of rising inequality.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9535
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:CAEN - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dissert_usgomide.pdf682,49 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.