Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9095
Title in Portuguese: Resposta imuno-alérgica de pacientes com esquistossomose em região de baixa endemicidade
Title: Immune response of patientes with schistosomiasis in low endemic reagion
Author: Oliveira, Sara Menezes de
Advisor(s): Queiroz, José Ajax Nogueira
Keywords: Schistosoma mansoni
Esquistossomose
Issue Date: 2011
Citation: OLIVEIRA, S. M. Resposta imuno-alérgica de pacientes com esquistossomose em região de baixa endemicidade. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2011.
Abstract in Portuguese: A esquistossomose é uma parasitose causada por Platelmintos, do gênero Schistosoma e, embora não seja uma doença que cause um número elevado de mortes, apresenta um quadro de morbidade. No Ceará, o município de Maranguape possui a localidade com maior índice de positividade para a esquistossomose no estado, chamada Planalto do Cajueiro. Diversos trabalhos populacionais, demonstrando uma relação inversa entre parasitoses e o desenvolvimento de doenças alérgicas, tem gerado especulações sobre um efeito protetor (ou imunomodulador) dos parasitos em relação a alergia. Segundo a Hipótese da Higiene, a falta de intensas infecções, a higiene, a vacinação e o uso de antibióticos, presentes principalmente em países desenvolvidos, podem alterar o sistema imune, que passa a responder inadequadamente a algumas substâncias. Neste estudo, objetivamos avaliar a resposta imuno-alérgica de pacientes diagnosticados com esquistossomose mansoni, moradores de uma área de baixa endemicidade. Para tanto, realizamos, primeiramente, o diagnóstico parasitológico da esquistossomose através do método de Kato-Katz e, posteriormente, o diagnóstico de outras parasitoses através do método de Lutz. Ao final das coletas, foram encontrados 39 pacientes positivos para esquistossomose e selecionados, aleatoriamente, 52 pacientes negativos para esta parasitose. Foi realizada uma coleta sanguínea, em todos os 91 pacientes, para a realização do hemograma, dosagem de IgE, dosagem de IgG anti-S. mansoni e contagem das sub-populações linfocitárias através da citometria de fluxo. Além disso, no ato da coleta, foi realizado o Prick test para cinco alérgenos ambientais. Dos 39 indivíduos do grupo positivo, apenas 7 foram positivos para o Prick test, enquanto dos 52 indivíduos do grupo negativo, 20 apresentaram algum tipo de reação. A eosinofilia e o aumento da concentração de IgE se mostraram presente nos pacientes alérgicos e parasitados. O perfil linfocitário dos pacientes parasitados apresentou um aumento do número de linfócitos CD3+CD4+ e linfócitos CD3+CD8+. Diante dos resultados obtidos podemos concluir que: A presença da infecção pelo S. mansoni se mostrou um fator protetor para o desenvolvimento da alergia; o aumento da concentração de IgE está diretamente relacionado com doenças parasitárias e alérgicas; há uma maior concentração de eosinófilos nos pacientes parasitados; pacientes parasitados pelo S. mansoni desenvolveram um aumento do número dos linfócitos CD3+CD4+ e linfócitos CD3+CD8+; o desenvolvimento de reações alérgicas foi inversamente proporcional à idade dos indivíduos. Estudos complementares dos mecanismos envolvidos nesta relação parasito/alergia podem contribuir com novos tratamentos para a alergia
Abstract: Schistosomiasis is a parasitic disease caused by flatworms, Schistosoma genus and, although not a disease that causes a high death toll, presents a framework for significant morbidity. In Ceará, Maranguape city has the location with higher positive for schistosomiasis in the state, called Planalto do Cajueiro. Several population studies showing an inverse relationship between parasites and the development of allergic diseases, has raised speculations about a protective effect (or immunomodulating) of parasites in relation to atopy. According to the Hygiene Hypothesis, the lack of intense infections, hygiene, vaccination and antibiotic use, mainly present in developed countries, can modify the immune system, which is responding inadequately to some substances. This study aimed to evaluate the immune-allergic reactions of patients diagnosed with schistosomiasis, living in an area of low endemicity. Therefore, we performed first the parasitological diagnosis of schistosomiasis by the Kato-Katz and later diagnosed with other parasitic diseases by Lutz’s method. At the end of the sampling, 39 patients were found positive for schistosomiasis and we randomly selected 52 patients negative for this disease. A blood collection was performed in all 91 patients for complete blood count, IgE, IgG anti-S.mansoni and counting of lymphocyte subpopulations by flow cytometry. Furthermore, Prick test were performed, using five environmental allergens. Of the 39 subjects in the (S.mansoni) positive group, only 7 were positive to Prick test, while the 52 subjects in the negative (S.mansoni), 20 had some kind of reaction. Eosinophilia and increased levels of IgE were shown in allergic and S.mansoni infected patients. The profile of lymphocytes in infected patients showed an increased number of cells CD3 + CD4 + and CD3 + CD8 +. Based on these results we conclude that: The presence of infection by S. mansoni showed to be a protective factor for the development of allergy; the increased concentration of IgE is directly related to allergic and parasitic diseases, with a higher concentration of eosinophils in infected patients, patients infected with S. mansoni developed an increased number of cells CD3 + CD4 + and CD3 + CD8 +, and the development of allergic reactions was inversely proportional to age of individuals. Further studies of the mechanisms involved in this parasite relationship can contribute to the development new treatments for allergy.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/9095
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2011_dis_smoliveira.pdf1,07 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.