Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8456
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorCarvalho, Zuila Maria de Figueiredo-
dc.contributor.authorMachado, Winner Gomes-
dc.contributor.authorFaçanha, Dilene Maria de Araújo-
dc.contributor.authorMagalhães, Samira Rocha-
dc.contributor.authorRodrigues, Adilina Soares Romeiro-
dc.contributor.authorBrito, Anisia Maria de Carvalho e-
dc.date.accessioned2014-07-14T14:20:16Z-
dc.date.available2014-07-14T14:20:16Z-
dc.date.issued2014-06-
dc.identifier.citationCARVALHO, Z. M. F. et al. Avaliação da funcionalidade de pessoas com lesão medular para atividades da vida diária. Aquichan, CHÍA, v. 14, n. 2, p. 148-158, jun. 2014.pt_BR
dc.identifier.issn1657-5997-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8456-
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherAquichanpt_BR
dc.subjectEstudos de Avaliaçãopt_BR
dc.subjectTraumatismos da Medula Espinalpt_BR
dc.titleAvaliação da funcionalidade de pessoas com lesão medular para atividades da vida diáriapt_BR
dc.typeArtigo de Periódicopt_BR
dc.description.abstract-ptbrObjetivo: Aplicar o índice de Barthel na avaliação de pessoas com lesão medular hospitalizadas e no domicilio, comparando as condições de funcionalidade no desenvolvimento das atividades da vida diária. Material e Método: Estudo quantitativo, transversal, realizado com 62 pessoas, hospitalizadas e em domicílios. Os dados foram coletados mediante aplicação de um formulário com as variáveis de interesse do estudo, no período de janeiro a maio de 2010. Para a análise, utilizou-se o programa Predictive Analytics Software, com Provas de Mann —Whitney e Kruskal— Wallis. Resultados: A idade média de 37,5 anos com desvio padrão de ± 13,74. Nas atividades: banho 79% são dependentes; vestir-se 59%; o uso de toalete 91%; intestino 81% eram incontinentes; transferências 95% apresentaram incapacidade; atividade de mobilidade 94 % faziam com ajuda; utilização de escadas com cadeira de rodas nos hospitalizados 94,1% apresentaram incapacidade e, no domicílio, 78,5%. A análise da pontuação final de Barthel obteve média de 48,4% com desvio padrão de ± 32,62. Conclusões: Existe significância acentuada sobre o grau de dependência entre hospitalizados em relação aos que se encontram em domicílio.pt_BR
Appears in Collections:DENF - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2014_art_srmagalhaes.pdf756,85 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.