Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8045
Title in Portuguese: Qualidade de vida no trabalho: percepção dos técnicos administrativos do IFCE
Title: Quality of work life: the perception of technical administrative at IFCE
Author: Garcia, Ysrael Moura
Advisor(s): Trompieri Filho, Nicolino
Keywords: Qualidade de vida no trabalho - Fortaleza(CE)
Comportamento organizacional - Aspectos sociais - Fortaleza(CE)
Ambiente de trabalho - Fortaleza(CE)
Instituto Federal de Educação,Ciência e Tecnologia do Ceará - Servidores públicos
Issue Date: 2013
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: GARCIA, Ysrael Moura. Qualidade de vida no trabalho: percepção dos técnicos administrativos do IFCE. 2013. 111f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Políticas Públicas e Gestão da Educação Superior, Fortaleza (CE), 2013.
Abstract in Portuguese: A Qualidade de Vida no Trabalho (QVT) é um tema que ganhou importância dentro das organizações modernas, especialmente a partir da década de 1990. Os objetivos desta pesquisa são: realizar um diagnóstico das percepções sobre QVT entre os servidores pesquisados e comparar essas percepções de acordo com as variáveis cargo, sexo, campus em que trabalha, escolaridade, tempo de serviço e remuneração. Esta pesquisa caracteriza-se como quantitativa, exploratória e descritiva. Aplicou-se um questionário constituído por 8 (oito) itens de caracterização dos sujeitos entrevistados (sexo, idade, escolaridade, cargo, cargo comissionado, campus em que trabalha, tempo de trabalho e remuneração), e por uma escala adaptada sob autorização do Modelo Biopsicossocial e Organizacional - BPSO-96, de Limongi-França, constituída por 39 (trinta e nove) itens. Os dados foram coletados em uma amostra com 142 técnicos administrativos do IFCE, distribuída proporcionalmente em cinco unidades da instituição pesquisada: reitoria, nos campi de Fortaleza, Maracanaú, Caucaia e Canindé. Para validar os itens do questionário utilizaram-se técnicas de análise fatorial ( método dos componentes principais e rotação VARIMAX). Os itens da escala aplicada distribuíram-se em cinco fatores que explicam 68,1% da variância total: relações de trabalho, processos de trabalho e suas relações interpessoais, condições de saúde e bem-estar pessoal, carreira funcional e procedimentos administrativos. Após o tratamento estatístico foram encontradas diferenças significativas em três variáveis independentes: sexo, idade e cargo. As mulheres demonstraram maior satisfação com os aspectos de saúde do que os homens. Os sujeitos maiores de 60 anos de idade estão mais satisfeitos com sua QVT do que aqueles das demais faixas etárias. Os ocupantes de cargo nível C (fundamental), por sua vez, demonstraram maior satisfação que os ocupantes de cargos de níveis D (médio) e E (superior). A nota total na escala apresentou média 5,4 , com coeficiente de variação 27,3%, indicando que a distribuição na escala é homogênea, o coeficiente de assimetria -0,12 mostra uma pequena concentração acima da média. Em relação aos aspectos organizacionais observou-se nota média 5,6 , coeficiente de variação 33% e coeficiente de assimetria -0,13. Essa distribuição apresentou grau baixo de heterogeneidade e pequena concentração das notas acima da média. Os itens referentes aos aspectos biológicos (média 5,0) e aos aspectos sociais (média 5,6) apresentaram distribuição heterogênea da nota e coeficiente de assimetria muito baixo (0,04 e 0,09, respectivamente). Os aspectos gerais de saúde apresentaram média 3,4, coeficiente de variação 43,1% e coeficiente de assimetria 0,85, foi o fator que apresentou menor média e maior concentração de notas acima da média. Finalmente, quanto aos aspectos psicológicos, foi encontrada a maior média (6,1), coeficiente de variação 29,2%, indicando que a distribuição das notas é homogênea e uma concentração muito baixa das notas abaixo da média, com coeficiente de assimetria 0,05. O estudo contribuiu para o entendimento da dinâmica da QVT dos técnicos administrativos do IFCE e pode servir de suporte para decisões gerenciais importantes para o comprometimento e a produtividade dos servidores no desenvolvimento de suas atividades cotidianas.
Abstract: The Quality of Work Life (QWL) is a topic that has gained importance within modern organizations, especially from the 1990´s. The aim of this thesis was to analyze the degree of satisfaction of technical administrative at the Federal Institute of Education, Science and Technology of Ceará with their QWL before the impacts of the expansion of the institution. The research is characterized as quantitative, descriptive and exploratory. It was applied a questionnaire consisting of eight (8) items characterizing the subjects interviewed (gender, age, education, position, commissioned position, working on campus, working time and reimburse) and a scale adapted with permission Model Organizational and Biopsychosocial - BPSO-96, Limongi-France, consisting of 39 (thirty nine) items. Data were collected on a sample of 142 technical administrative IFCE, proportionally distributed into five units of the research institution: the rectory, on the campuses of Fortaleza, Maracanaú, Caucaia and Canindé. To validate the questionnaire was used factor analysis techniques (principal components method and rotation VARIMAX), items were distributed into five factors explaining 68.1% of the total variance: labor relations, work processes and their interpersonal relationships, health and personal well-being, career and functional administrative procedures. After, statistical significant differences were found in three independent variables: gender, age and position. Women showed greater satisfaction with aspects of health than men. The subjects over 60 years of age are more satisfied with their QWL than those of other age groups. The occupants of office level C (elementary level), in turn, showed greater satisfaction that officeholders levels of D (high school) and E (high education degree). The total score on the scale had a mean 5.4, coefficient of variation 27.3%, indicating that the distribution is homogeneous on the scale, the asymmetry coefficient -0.12 shows a small concentration above average. Regarding the organizational aspects observed average grade 5.6, 33% coefficient of variation and asymmetry coefficient -0.13. This distribution presents low degree of heterogeneity and small concentration of above average grades. Itens related to biological aspects (average 5.0) and social aspects (mean 5.6) were homogenous and note asymmetry coefficient very low (0.04 and 0.09, respectively). The item related to general health issues, with an average of 3.4, coefficient of variation 43.1% and asymmetry coefficient 0.85, was the aspect that showed greater variability in the notes and the highest concentration of above average grades. Finally, the items related to psychological aspects, with an average of 6.1, with coefficient of variation 29.2% indicating that the grade distribution is homogeneous and with very low concentration of the notes below average, with skewness coefficient 0.05. The study contributed to understanding the dynamics of QVT of administrative technicians in the IFCE and can serve to support important management decisions for the commitment and productivity of the servers in the development of their daily activities.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/8045
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:POLEDUC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_dis_ymgarcia.pdf848,84 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.