Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7927
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.authorPassos, Bárbara Braga Chagas-
dc.contributor.authorVasconcelos, Thiago Brasileiro de-
dc.contributor.authorBastos, Vasco Pinheiro Diógenes-
dc.contributor.authorSousa, Cristiano Teles de-
dc.date.accessioned2014-04-11T16:46:42Z-
dc.date.available2014-04-11T16:46:42Z-
dc.date.issued2013-01-
dc.identifier.citationPASSOS, B. B, C. ; VASCONCELOS, T. B. de ; BASTOS, V. P. D. ; SOUSA, C. T. de. Desatenção às normas de biossegurança por profissionais de saúde em unidade de terapia intensiva de hospital na cidade de Fortaleza/Ce. Rev. Saúde Públ., Florianópolis, v. 6, n. 1, p. 35-49, jan./mar. 2013.pt_BR
dc.identifier.issn2175-1323-
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7927-
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherRevista de Saúde Pública de Santa Catarinapt_BR
dc.subjectExposição a Agentes Biológicospt_BR
dc.subjectPessoal Técnico de Saúdept_BR
dc.titleDesatenção às normas de biossegurança por profissionais de saúde em unidade de terapia intensiva de hospital na cidade de Fortaleza/Cept_BR
dc.typeArticlept_BR
dc.description.abstract-ptbrEste trabalho objetivou analisar as infrações às normas de biossegurança por profissionais da área de saúde. Realizou-se um estudo observacional, transversal, quantitativo, no qual foram analisados médicos, fisioterapeutas, enfermeiros e técnicos/auxiliares de enfermagem que atuavam na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital localizado na cidade de Fortaleza/CE. De acordo com os vinte profissionais analisados, a categoria que mais desobedeceu as normas foi a de auxiliares/técnicos de enfermagem. O desacato às precauções universais pareceram não estar relacionados com o nível educacional, visto que fisioterapeutas cometeram um número de infrações próximo aos técnicos/auxiliares de enfermagem. Foram analisados treze itens, e destes, dez sofreram alguma desatenção. As precauções mais desobedecidas foram: não utilizar qualquer tipo de adorno em ambiente de UTI; seguida de lavagem das mãos antes do contato com o paciente; o uso de avental em procedimentos com risco de respingos contendo material biológico; além do uso de luvas em procedimentos de contato com sangue, fluidos/secreções, totalizando vinte e sete infrações nas medidas de biossegurança. Evidencia-se a necessidade da adoção de práticas de segurança por profissionais de saúde, além da ampliação dos conhecimentos nesta área, visando a proteção de todos os indivíduos envolvidos neste contexto e a correção das deficiências.pt_BR
Appears in Collections:DFIFA - Artigos publicados em revista científica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_art_tbvasconcelos1.pdf124,92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.