Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7573
Title in Portuguese: Histórias do feminino - Cirandeiras Lunáticas: um exercício de autoria, autoralidade, autorização em educação
Title: Historias de las mujeres - Cirandeiras caprichosa: un ejercicio de autoría, autoralidade, lanzado en la educación
Author: Silva, Marizete Fonseca da
Advisor(s): Petit, Sandra Haydée
Keywords: Laeducación femenina
Literatura
Educação – Filosofia
Literatura – Aspectos Sociais – Brasil
Educação feminina – Brasil
Issue Date: 2013
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: SILVA, Marizete Fonseca da. Histórias do feminino - Cirandeiras Lunáticas: um exercício de autoria, autoralidade, autorização em educação. 2013. 266f. – Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação Brasileira, Fortaleza (CE), 2013.
Abstract in Portuguese: Para tecer esse bordado convidei um grupo de mulheres para nos encontrar como contadoras de histórias e, dentre as muitas expressões possíveis, enfatizar a energia das mulheres através da nossa literatura, tão escassa nos espaços onde se pratica educação e formação de educador@s. Compomos contos, imagens, desenhos, música, poesia, vídeo, fotografia,gestamos nosso feminino. Qual feminino? Um feminino que se quer transgressor, cirandeiro e contador de histórias, visando a superar o silenciamento da literatura feminina na cultura patriarcal dominante em educação. Ciente da tendência ocidental moderna em afirmar a criação artística como essencialmente masculina este trabalho teima em afirmar as mulheres como contadoras de história e busca recuperar essa literatura guardada, contida com finalidade principal de afirmação e resgate da escrita literária feminina na área da educação. Muitos obstáculos e restrições sociais foram erguidos com o apoio do discurso ocidental burguês sobre a ‘natureza feminina’, que por muito tempo bloqueou a produção literária em educação. O lugar da literatura e educação são todos os lugares, não apenas a sala de aula esquadrinhada, ou o pátio dessa invenção colonial chamada escola.Esta tese é contada em histórias das Cirandeiras Lunáticas, como nos codinominamos durante o processo. Buscamos para a realização das cirandas onde se produziram as histórias, o contato com a natureza, a água, o rio, a chuva, o preparo da comida, a festa, a rua,a lua representando nossa ancestralidade.... As histórias contadas aqui tecem fios que ligam os conhecimentos ancestrais com as práticas femininas contemporâneas,enfatizando a complexidade e diversidade das experiências e realizações vivenciadas por mulheres, para além da relação com o masculino. Os resultados vão seguindo em acervo literário, no álbum fotográfico visulunático, e no filme de curta metragem produzidos ou colhidos na passagem das nossas horas cirandeiras. Os encontros cirandeiros vão sendo contados pelo acervo fotográfico que compõe o trabalho. Uma das principais ervas que temperou essa travessura entre ciência e arte literária foi a Sociopoética no ponto em que nos tornamos Cirandeiras Lunáticas, pela permissão que ela nos dá em misturar corpos, fundindo-os, tornando-os flexíveis, escapando da armadura, organismo-organizado-disciplinado-rígido-submisso. Como caminho a ciranda se abriu e a gente cantou, dançou, brincou, pintou e bordou literatura feminina... Mais uma forma de pesquisar. Seis cirandas, seis mulheres(entre as quais estou inclusa),muitas outr@s com quem interagimos nos lugares por onde passamos: na ilha de Cotijuba (PA), na serra de Guaramiranga e em Fortaleza, (no Ceará); na viagem ao Sul do Pará (entre Belém, Marabá, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, até a Serra das Andorinhas), em Salvador e Arembepe, (na Bahia). Lugares escolhidos por nós para rodar as Cirandas Lunáticas. O feminino sociopoeta em nós foi se compondo em cada saia rodada e história contada. Ardido feito pimenta malagueta, segue o cortejo!
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7573
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013-TESE-MFSILVA.pdf23,57 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.