Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7548
Título: O 1.8 cineol inibe a motilidade gastrintestinal em ratos acordados e anestesiados
Título em inglês: The 1,8 cineol waked up rats and anestesiados inhibits motilidade gastrintestinal in waked up rats and anestesiados
Autor(es): Neves, José Ricardo Cunha
Orientador(es): Vasconcelos, Paulo Roberto Leitão de
Palavras-chave: Óleos Vegetais
Motilidade Gastrointestinal
Data do documento: 2006
Citação: NEVES, J. R. C. (2006)
Resumo: Estudar o efeito do OECN e do 1.8 cineol, componentes do Cróton nepetaefolius, planta do Nordeste usada na medicina popular para distúrbios do trato gastrintestinal (TGI), sobre o comportamento motor do TGI de ratos Wistar. Para tanto,foram utilizados 121 animais machos, pesando entre 200 a 350g, distribuídos nos dois seguintes grupos de estudo: i) esvaziamento gástrico (EG), trânsito gastrintestinal (GI) de líquido e pressão arterial (PA) em ratos acordados, ii) complacência gástrica, PA, pressão venosa central (PVC) e freqüência cardíaca (FC) de ratos anestesiados. Foram avaliados, em 106 ratos acordados sob jejum e livre acesso à água por 24h, o efeito da injeção (0,2mL; e.v.) de OECN (3 µ g/Kg) e do 1.8 cineol (1, 3, 10 e 30 µg/Kg) ou veículo (salina 0,9%) sobre o EG e o trânsito GI de líquido, bem como sobre a PA. Mediante gavagem, 1,5mL da refeição-teste (vermelho de fenol - 0,5mg/mL em glicose a 5%) foi injetada no estômago. Depois de 10min,foram sacrificados os animais e, após laparotomia, obstruímos o piloro, o cárdia e o íleo terminal. Removeu-se e dividiu-se o TGI em: estômago e segmentos consecutivos do intestino delgado (40% iniciais; 30% mediais e 30% terminais). A retenção fracional de vermelho fenol em cada segmento, medida por espectrofotometria à 560nm, permitiu o cálculo do EG e trânsito GI. Em um grupo separado de animais, a PA foi monitorada continuamente por meio de um sistema digital de aquisição de dados durante 20min antes e 30min após o tratamento com 1.8 cineol ou diluente. Comparado ao grupo controle, observou-se aumento da retenção gástrica (p<0,05) de 43,9±34% (grupo controle salina) para 54,9±4,7; 61,3±3,3; 56,2±1,7 e 55,8±2,1% nos animais tratados com 1.8 cineol nas doses de 1, 3, 10 e 30 µ g/Kg, respectivamente sacrificados 10 min após a gavagem. Observou-se também diminuição significativa do trânsito gastrintestinal neste grupo de animais. O 1.8 cineol induziu diminuição (p<0,05) da PA em relação ao período basal (de 124±5,2 para 119±5,2; 100,2±4,3; 99,8±0,5 e 88,6±2,7mmHg) nas doses de 1, 3, 10 e 30 µg/Kg. Este efeito foi fugaz para a dose de 1 e 3 µg/Kg em relação ao período basal. Entretanto, nas doses de 10 e 30 µg/Kg , os animais não apresentaram recuperação da PA. O tratamento com OECN aumentou significativamente a retenção gástrica (53,1±2,4 vs 43,9±3,4) enquanto diminui o trânsito gastrintestinal quando comparamos aos animais que receberam tratamento com salina. O pré-tratamento cirúrgico por vagotomia subdiafragmática, mas não a esplancnotomia, inibiu os efeitos do 1.8 cineol sobre os EG e trânsito gastrintestinal de líquidos. Os estudos de complacência gástrica foram conduzidos em 15 ratos anestesiados, sob jejum de 24h. As variações do volume gástrico (VG), foram medidas por pletismografia, enquanto a PA, FC e PVC foram monitoradas continuamente por um sistema digital de aquisição de dados. Observou-se diminuição do VG, o qual foi significativo aos 30, 40, 50 e 60min após o tratamento com 1.8 cineol (3µg/Kg) quando comparado ao perído basal (2,0±0,1; 1,9±0,1; 1,8±0,1 e 1,7±0,1mL, vs 2,1±0,2mL – p<0,05). A PA apresentou queda significativa após a administração de 1.8 cineol (3µg/Kg), mantendo-se assim durante os 60min de monitoração (87,9±7,7; 87,6±7,1; 87,9±6,4; 87,8±5,7; 86,0±5,5 e 87,7±6,0mmHg, respectivamente vs 94,4±6,2; mmHg), bem como a FC (366,3±13,4; 361,7±11,5; 357,3±10,4; 353,0±10,4; 348,3±11,1 e 350,4±13,7bpm respectivamente vs 395,2±11,1bpm). Já a PVC não sofreu variações significativas durante o tratamento. Em conclusão o OECN e o 1.8 cineol diminuem a motilidade gastrintestinal, retardando o EG e o trânsito GI de líquido em ratos acordados; diminui a complacência gástrica em ratos anestesiados além de apresentar efeitos hipotensor e bradicárdico; provavelmente por ação direta sobre a musculatura lisa gastrintestinal e vascular e modulação do sistema nervoso parassimpático
Abstract: It was studied the effect of EOCN and 1,8 cineol, components of the Croton nepetaefolius - plant of North-East of Brasil, used in the popular medicine for riots of the gastrointestinal sistem - on the motor behavior of the gut of Wistar rats. We used 121 male animals, weighing 200-350g, distributed in the two following groups of study: effect of the OECN and the 1,8 cineol on: i) the gastric empyting (GE), the gastrointestinal (GI) transit of liquid and the arterial pressure (AP) in awake rats and ii) the gastric compliance, the AP, the central venous pressure (CVP) and the cardiac frequency (FC) of anaesthetized rats. It was evaluated, in 106 awake rats under starvation for 24h with free access to water, the effect of injection (0,2mL; i.v.) of OECN (3 µg/Kg) or 1,8 cineol (1, 3, 10 and 30 µg/Kg) or vehicle (saline 0.9%) on GE and GI transit of liquid, as well as on AP. A test meal (1,5mL of phenol red - 0,5mg/mL in glucose 5%) was injected in the stomach by gavagem. After 10min,it was sacrificed the animals and obstruct the pyloro, cardia and terminal íleo. It was removed and divide the gut in: stomach and consecutive segments of small intestine (40% proximal; medial 30% and 30% distal). After homogenization of these visceral portions, it was determined the absorbance of the samples at 560nm. The fracional dye retention in each segment allowed the calculation of the GE and GI transit. In a separate group of animals, the AP was monitored continuously by digital system of acquisition data during 20min before and 30min after the treatment with 1.8 cineol or diluente. Treatment with 1,8 cineol (3 µg/Kg) was evaluated also in animals after sacrifice 20 or 30min after gavagem. Compared with control, the gastric retention increase (p<0,05) of 43,9±34% for 54,9±4,7; 61,3±3,3; 56,2±1,7 and 55.8±2.1% in the treated (1.8 cineol 1, 3, 10 and 30 µg/Kg, respectively) animals, sacrificed 10 min after gavage.It was also observed significant reduction on the GI transit in this group. The 1,8 cineol (1, 3, 10 and 30 µg/Kg) induced reduction (p<0,05) of the AP (of 124±5,2 for 119±5,2; 100,2±4,3; 99,8±0,5 and 88,6±2,7mmHg, respectivelly). This effect was, however, fugaz, for dose 1 and 3 µg/Kg, however the doses of 10 and 30 µg/Kg, the animals had not presented recovery of the AP. Treatment with EOCN also increases gastric retention (53,1±2,4 versus 43,9±3,4, p<0,05) while reduces GI transit. The surgical pre-treatment by sub-diafragmatic vagotomy, but not it splancnotomy, inhibited the 1,8 cineol effect on the GE and GI transit of liquid. ii) The effect of 1.8 cineol (1 or 3 µg/Kg) on gastric compliance had been lead in 15 anaesthetized rats, under jejun of 24h. The variations of the gastric volume (GV), had been measured by plethysmography, while the AP, FC and CVP had been monitored continuously by a digital system of data acquisition. We observe reduction of the GV (p<0.05), which was significant on 30, 40, 50 and 60min after treatment (2,0±0,1; 1,9±0,1; 1,8±0,1 and 1,7±0,1mL, versus 2,1±0,2mL) 1 or 3µg/Kg of 1.8 cineole. The AP presented significant fall after the administration of 1.8 cineol, remaining thus during 60min of monitorization (87,9±7,7; 87,6±7,1; 87,9±6,4; 87,8±5,7; 86,0±5,5 and 87,7±6,0mmHg, respectively versus 94,4±6,2; mmHg), as well as the FC (366,3±13,4; 361,7±11,5; 357,3±10,4; 353,0±10,4; 348,3±11,1 and 350,4±13,7bpm, respectively versus 395,2±11,1bpm). The CVP did not suffer significant variations after treatment. In summary, it was observed the OECN and the 1,8 cineol treatments diminish the gut motility, delaying the GE and GI transit of liquid in awake rats; it reduces the gastric complaciance in anaesthetized rats besides presenting effect hipotensor and bradicardic; probably for direct action on the gastrointestinal and vascular smooth muscel and moduling the parassimpatic nervous system
Descrição: NEVES, José Ricardo Cunha. O 1.8 cineol inibe a motilidade gastrointestinal em ratos acordados e anestesiados. 2006. 95 f. Dissertação (Mestrado em Cirurgia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2006.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7548
Aparece nas coleções:DCIR - Dissertações defendidas na UFC

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2006_dis_jrcneves.pdf285,31 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.