Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7087
Title in Portuguese: Entre Higia e Afrodite : o corpo feminino veiculado nas revistas de beleza e cuidados corporais
Title: Among Hygieia and Aphrodite : the female body is passed out in beauty magazines and body care
Author: Vieira, Camilla Araujo Lopes
Advisor(s): Bosi , Maria Lúcia Magalhães
Keywords: Saúde da Mulher
Qualidade de Vida
Beleza
Issue Date: 2013
Citation: VIEIRA, C. A. L. Entre Higia e Afrodite : o corpo feminino veiculado nas revistas de beleza e cuidados corporais. 2013. 235 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Pública) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2013.
Abstract in Portuguese: Nosso estudo buscou explorar e compreender as articulações entre os discursos midiático e médico estético acerca das construções corporais em revistas de beleza feminina. Interrogamos as formas como tais elaborações se constroem e são tomadas/adotadas como verdades e referencias para modos de viver e cuidar do corpo. Trabalhamos com as revistas Boa Forma e Corpo a Corpo nas várias matérias sobre saúde, beleza e nutrição, nas edições de agosto de 2011 a julho de 2012, no total de vinte e quatro fascículos. Lançamos mão da análise critica de discurso visando desnaturalizar construções sobre saúde, beleza e juventude, apontando a complexidade de uma engrenagem que se movimenta produzindo o corpo magro como peça central de sustentação da mídia e do discurso médico estético. Foi possível visualizar um maquinário sorrateiro de poder/saber que se solidifica lubrificado em suas partes pelo desejo dos (corpos) consumidores. O corpo confeccionado, difundido como trabalhado, consumidor de alimentos leves, de produtos e de serviços que o deixam mais e mais sintético, plastificado, higiênico, sem sinais ou marcas do tempo é, sobretudo, aquele que não cessa de incitar disciplina, controle, prática de exercícios e muitos procedimentos com tecnologias. Assim, é entre os modos de viver a “saúde”, de produção de uma estética da identificação, pela via do consumo, que corpos magros como ideal, se justificam. Concluímos que os cuidados com o corpo e o discurso da saúde em nome da qualidade de vida são propagados e anunciados pelas revistas para as mulheres comuns consumidoras, com impacto em processos de subjetivação pela produção de objetos de desejo, de consumo e de identificações com imagens perfeitas, indicadoras de felicidade e perfeição corporal. São ainda construídos modos de existir e se relacionar que engendram e reforçam modelos pautados em corpos sem marcas, autorizando a confecção constante da produção de beleza e saúde baseadas na juventude.
Abstract: This article seeks to explore and understand the media and the medical aesthetic approaches over the beauty segment found in women’s beauty magazines. It investigates how such considerations are elaborated and the way the public accept them, taking/adopting them as truth and as reference. It’s been used articles on the subjects health, beauty and nutrition of twenty four editions of the magazines “ Boa Forma” and “Corpo a Corponas” from August 2011 to July 2012. In order to achieve this goal a critical discourse analysis was undertaken aiming denaturalize constructions on health, beauty and youth, showing the complexity of an engine where the key is the production of a thin body to support the media and medical aesthetic speeches. Through this analysis was possible to observe the disguised machinery of power/knowledge that gets stronger working oiled by the consumer’s (body) desires. The idea of the body as built, the propagated idea of a body that worked out, of a body that eats only light food and that consumes goods and services that will make it be more and more synthetic , plastic, hygienic. A body without wrinkles to show time’s passing. Above all a body keeps inciting discipline and control, begging to work out and the use of technological procedures. Thus it’s among the “healthy” ways of life and amid production of an identification aesthetic through consumption that thin bodies as an ideal are justified. The conclusion is that what’s done to take care of the body and the health propaganda made in name of quality of life are announced by women’s magazines to the common consumers have impact on them in a subjective way making them want those things and identifying perfect images relating them to happiness and body perfection. In addition, there are elaborations of ways of behave and of relating to others that reinforce models based on bodies without wrinkles legitimating the constant confection of beauty and health production based on youth.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/7087
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:DSC - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013_tese_calvieira.pdf7,49 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.