Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6502
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisorMiranda, Dilmar Santos de-
dc.contributor.authorNanan, Ana Carolina Alencar Severiano Aires Barreira-
dc.date.accessioned2013-11-07T10:50:13Z-
dc.date.available2013-11-07T10:50:13Z-
dc.date.issued2009-
dc.identifier.citationNanan, A. C. A. S. A. B.; Miranda, D. S. (2009)pt_BR
dc.identifier.urihttp://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6502-
dc.descriptionNANAN, Ana Carolina Alencar Severiano Aires Barreira. Resistência e emancipação em Theodor W. Adorno: para romper com o real e pensar o inteiramente outro. 2009. 96f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2009.pt_BR
dc.description.abstractThis dissertation analyzes the thought of Adorno from the point of view of the possibilities of emancipation. To this end, we discuss not only the reasons which have led humanity to barbarism and the inability to transcend the given reality, but also the moments when the author suggests the impossibility of a total control of individual liberties by the objective world – although it’s very coercive. The intention is to let it shown that, despite the tendency of the Enlightenment to unstoppable progress and further development of capitalism in a system closed in on itself – and therefore able to block attempts to transformation through social organizations – Adorno firmly believes in the power of critical theory as a form of praxis and in the possibility that some individuals, through continuous efforts, will assume a self-critical and resistant attitude before themselves and society. If ways of history are not determined, why not to think we can have a better future?pt_BR
dc.language.isopt_BRpt_BR
dc.publisherwww.teses.ufc.brpt_BR
dc.subjectBarbarismpt_BR
dc.subjectEmancipationpt_BR
dc.subjectAdorno, Theodor W., 1903-1969pt_BR
dc.subjectFilosofia Moderna Séc. XXpt_BR
dc.subjectViolência- Aspectos Morais e Éticospt_BR
dc.titleResistência e emancipação em Theodor W. Adorno: para romper com o real e pensar o inteiramente outropt_BR
dc.typeDissertationpt_BR
dc.description.abstract-ptbrEste trabalho pretende apresentar o pensamento de Adorno sob o ponto de vista das possibilidades de emancipação. Para tal fim, discutem-se tanto as razões que teriam conduzido a humanidade à barbárie e à incapacidade de transcender a dada realidade, como também os momentos em que o autor parece indicar a impossibilidade de uma total apreensão das liberdades subjetivas pelo mundo objetivo – por coativo que esse seja. Intenta-se deixar demonstrado que, a despeito da tendência do Esclarecimento ao progresso irrefreável e do posterior desenvolvimento do capitalismo em um sistema fechado sobre si mesmo – e, portanto, apto a bloquear as tentativas de transformação através das organizações sociais – Adorno acredita firmemente no poder da teoria como uma forma de práxis e na possibilidade de que alguns indivíduos, mediante ininterruptos esforços, venham a assumir uma postura autocrítica e resistente diante de si mesmos e da sociedade. Se os caminhos da história não estão definidos, por que não pensar que o que há de vir poderá ser melhor?pt_BR
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2009-DIS-ACASABNANAN.pdf497,23 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.