Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6490
Title in Portuguese: O ser como começo da Ciência: a Ciência da Lógica de Hegel
Title: The Being as beginning of science: The Science of Logic of Hegel
Author: Nicolau, Marcos Fábio Alexandre
Advisor(s): Chagas, Eduardo Ferreira
Keywords: Dialectics
Lógica
Hegel, George Wilhelm Friedrich, 1770-1831 - Crítica e interpretação
Dialética
Issue Date: 2008
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Nicolau, M. F. A.; Chagas, E. F. (2008)
Abstract in Portuguese: A recusa hegeliana a todo Absoluto intuído ou posto irrefletidamente exigiu a elaboração de um sistema filosófico inteligível e discursivo do princípio ao fim. A ideia daí decorrente é que a possibilidade de inteligibilidade deste Absoluto é correlata à possibilidade de sua exposição. Ou seja, a necessidade a ele inerente, que precisa produzir seus próprios conteúdos, exteriorizando-se e ao mesmo tempo reconhecendo sua identidade consigo mesmo, provando a necessidade do começo na efetivação de um sistema da ciência que tem por base um projeto de uma ciência da lógica fundadora da própria ciência em si mesma. Assim, o desenvolver de um princípio primeiro-último especulativo, na filosofia hegeliana, marca o papel inequívoco de mediador, no sentido de liberar o sistema de métodos e propostas exteriores e contingentes que ainda o condicionam. O resultado disso é que, na Ciência da Lógica, a pressuposição de um começo imediato e vazio do sistema científico-filosófico das categorias do Absoluto, e o discurso metodológico pelo qual ele se expõe, precisam ser descritos e explicados, devido justamente ao caráter incondicional do pensamento puro, no qual se estrutura tais bases para o dito sistema. Eis a tarefa, aparentemente irrecusável à filosofia, de buscar a união entre ser e pensar em um sistema que seja capaz de se auto-fundar e justificar, doando bases sólidas não somente a si, mas a toda e qualquer ciência, o que o faz ser considerado como uma verdadeira doutrina da ciência, capaz de estabelecer os pressupostos básicos a todo e qualquer saber que se queira dizer válido. Sendo em Hegel tal feito realizável tão somente em bases de um método dialético, fruto da própria natureza de começo que traz imanente a si o elemento da contradição, da negação determinada, capaz de promover o autodesenvolvimento de um saber dito absoluto.
Abstract: The Hegelian refusal to entire Absolute suggests or post unrefletly demanded the establishment of a system of discursive and philosophical intelligible from the principle to the end. The idea is that the resulting possibility of intelligibility is the Absolute connection to the possibility of their exposure. That is, the inherent need it that needs to produce its own contents, extruding up while acknowledging its identity with itself, proving the need to start the effectiveness of a system of science that is based on a project of a science the logic founder of the science itself. Thus, the developing of a principle first–last speculation, the Hegelian philosophy, make clear the role of mediator, to liberate the system of methods and proposals outside and quotas that have condition. The result is that in the Science of Logic, the assumption of an early and immediate vacuum system of scientific-philosophical categories of the Absolute, and methodological speech in which it explains, must be described and explained, precisely due to the nature of the unconditional pure thought, which structure such bases to the said system. That is the task, apparently irrefutably the philosophy, to seek the union between being and thinking of a system that is capable of self-grounded and justified, donating solid basis not only to itself but to any science, which does be regarded as a genuine doctrine of science, able to establish the basic assumptions to any knowing that you want to say valid. As in Hegel made this feasible only on bases of a dialectical method, the fruit of the very nature of starting that brings you the inherent element of contradiction, denial determined, capable to promote self-development of a knowledge absolute said.
Description: NICOLAU, Marcos Fábio Alexandre. O ser como começo da Ciência: a Ciência da Lógica de Hegel. 2008. 111f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Filosofia, Fortaleza (CE), 2008.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6490
Appears in Collections:PPGFILO - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2008-DIS-MFANICOLAU.pdf669,49 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.