Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6154
Title in Portuguese: Mulheres escravas e forras na Ribeira do Acaraú (1750-1788)
Title: Slave and freed women in Ribeira do Acaraú (1750-1788)
Author: Galdino, Maria Rakel Amancio
Advisor(s): Ribard, Franck Pierre Gilbert
Keywords: Labor and solidarity
Women slaves
Escravas - aspectos sociais - Acaraú, Rio, Vale (CE) - Séc. XVIII
Trabalho - Acaraú, Rio, Vale (CE) - Séc. XIII
Solidariedade
Issue Date: 2013
Publisher: www.teses.ufc.br
Citation: Galdino, M. R. A.; Ribard, F. P. G. (2013)
Abstract in Portuguese: A investigação que resultou neste trabalho analisou a inserção e presença da escravidão negra ao longo do século XVIII na região Noroeste cearense, cuja maior parte do território foi intitulada Ribeira do Acaraú. Para tanto, destacou-se as atuações de mulheres escravas e forras e a partir das experiências vivenciadas por elas, buscou-se analisar as mudanças nessa sociedade que propiciaram a ascensão e predominância de africanos e seus descendentes no mundo dos cativos. Através da consulta a várias fontes documentais como: cartorárias, registros da Câmara de Sobral, correspondências entre os colonos e o Conselho Ultramarino, registros paroquiais e o cruzamento das informações contidas nestas, pode-se constatar situações diversas a respeito dessa sociedade, do mundo do trabalho e da construção da rede de solidariedades possíveis aos trabalhadores escravos e libertos numa região agropastoril e de predominância do trabalho familiar. Adentrando no universo dos cativos através da experiência das mulheres, observa-se que a atuação dessas foi permeada pela intencionalidade de sobreviverem, preservar suas famílias, e até mesmo alcançarem a liberdade. Para assegurá-los, as mulheres trabalharam, buscaram a união sacramentada pela igreja, se envolveram em relações de compadrio, os quais lhes permitam contar com a proteção e solidariedade de uma rede de contatos formada por pessoas livres, libertas (forras), outros escravos e até mesmo senhores. As fontes consultadas, em consonância com a discussão, possibilitaram a constatação de que pelo menos em se tratando dos cativos e forros, inseridos geralmente em pequenos plantéis, trabalho e solidariedade foram elementos estratégicos para enfrentarem os desafios e limites impostos pela escravidão.
Abstract: The investigation that resulted in this paper examined the insertion and presence of black slavery throughout the eighteenth century in the northwestern state of Ceará, where most of the territory was entitled Ribeira Acaraú. Therefore, stood out the performances of slave and free women and from the experiences of them, we have analyzed the changes in this society that enabled the rise and dominance of Africans and their descendants in the world of captives. Through consultation with various documentary sources as cartorárias, records of the Chamber of Sobral, correspondences between the settlers and the Overseas Council, parish records and the crossing of the information contained in these, one can observe different situations regarding this society, the world of work and the network construction workers solidarity possible slaves and freedmen in a region agropastoral and predominance of family labor. Entering the universe of captives through the experience of women, it is observed that the performance of these was permeated with intent to survive, preserve their families, and even achieve freedom. To reassure them, the women worked, sought union sanctified by the church, engaged in crony relationships, which enable them to have the protection and solidarity of a network formed by free persons freed (blinders), other slaves and even gentlemen. The sources consulted in line with the discussion, allowed the observation that at least in the case of captives and ceilings, usually inserted in small flocks, labor and solidarity were strategic elements to meet the challenges and limitations imposed by slavery.
Description: GALDINO, Maria Rakel Amancio. Mulheres escravas e forras na Ribeira do Acaraú (1750-1788). 2013. 277f. – Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em História, Fortaleza (CE), 2013.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/6154
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGH - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2013-DIS-MRAGALDINO.pdf2,87 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.