Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/54978
Title in Portuguese: Estresse acadêmico, fenômeno do impostor e coping na pós-graduação em administração
Author: Araújo, Rafaela de Almeida
Advisor(s): Lima, Tereza Cristina Batista de
Keywords: Fenômeno do Impostor
Estresse
Coping
Pós-graduação
Issue Date: 2020
Publisher: PPAC/FEAAC/UFC
Citation: ARAÚJO, R. A. Estresse acadêmico, fenômeno do impostor e coping na pós-graduação em administração. 2020. 59 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Ceará, Faculdade de Economia, Administração, Atuária e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria, Fortaleza-CE, 2020.
Abstract in Portuguese: A presente pesquisa tem por objetivo investigar a relação entre o Estresse Acadêmico, o Fenômeno do Impostor e as estratégias de Coping no contexto da pós-graduação em Administração. Para tanto utiliza-se do embasamento teórico de Lazarus e Folkman (1980) para o Estresse; de Clance (1985) para o Fenômeno do Impostor; e de Esparbès, Sordes-Ader e Tap (1993) para o Coping. Trata-se de uma pesquisa quantitativa, descritiva, realizada com 535 alunos e professores da pós-graduação em administração do Brasil. A análise dos dados foi realizada com técnicas estatísticas multivariadas, como a análise fatorial e correlação de Pearson e ANOVA, com o auxílio do software SPSS - versão 22. Como resultado é possível afirmar que os acadêmicos da pós-graduação stricto sensu na área de administração tem como principal fonte de estresse a sobrecarga de trabalho. Em relação ao FI, foi visto que os sentimentos de impostura são vivenciados de forma moderada a intensa pelos acadêmicos. Encontrou-se uma baixa correlação entre o Estresse Acadêmico e o Fenômeno do Impostor, apesar disso, ao analisar a diferença entre as médias (ANOVA) observou-se um aumento pequeno, mas constante quando se tratava dessa relação. As mulheres sofrem mais com o estresse e o Fenômeno do Impostor. No que tange às atividades físicas e a religião, que são estratégias de Coping, a maioria da amostra pratica algum tipo de atividade e sofre menos com o estresse. No que tange ao grupo minorizados de negros, estes sofrem mais tanto com o Estresse Acadêmico quanto com o Fenômeno do Impostor e utilizam estratégias de Coping negativas – especialmente o Isolamento. Por fim, no que diz respeito às estratégias de Coping foi encontrada uma baixa correlação com ambas as variáveis, sendo mais expressiva tanto para o Estresse Acadêmico, quanto para o Fenômeno do Impostor as estratégias de Isolamento, considerada estratégia de Coping negativa.
Abstract: This research investigates the relationship between Academic Stress, the Phenomenon of the Impostor and Coping strategies within the context of graduate studies in Business School. For this purpose, it is used the theoretical basis of Lazarus and Folkman (1980), de Clance (1985) and Esparbès, Sordes-Ader and Tap (1993) to elucidate, respectively, Academic Stress, Impostor Phenomenon and Coping. The study is a quantitative and descriptive research, carried out with 535 students and professors of graduate studies in Business School in Brazil. Data analysis was performed using multivariate statistical techniques such as Pearson and ANOVA correlation analysis with the help of SPSS software - version 22. As a result, it is possible to state that stricto sensu graduate students in the Business School area have work overload as its main source of stress. Regarding the FI, the feelings of imposture are experienced in a moderate to intense degree by academics. A low correlation was found between Academic Stress and the Phenomenon of the Impostor, despite that, during the analysis of the difference between the averages (ANOVA), a low but constant increase was observed when it comes to this relation. Women suffer more from stress and FI. Regarding physical activities and religion, which are considered coping strategies, the majority of the sample who practices these activities have shown to suffer less from stress. As for the black minority, this group has shown to suffer more from both Stress and the Impostor Phenomenon as well as being the group who is more likely to use the negative coping strategies. Finally, considering the Coping strategies, a low correlation was found between both variables with the Isolation Strategies being more expressive for Academic Stress and Impostor Phenomenon, which are considered negative Coping strategies.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/54978
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPAC - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_faaraujo.pdf2,8 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.