Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/54443
Title in Portuguese: A entrevista de narrativa de vida: uma abordagem que revela um gênero
Title: The life narrative interview: an approach that reveals a gender
Author: Vasconcelos, Sandra Maia Farias
Ribeiro, Edla Freitas
Keywords: Entrevista narrativa
Identidade narrativa
Experiência
Issue Date: 2020
Publisher: Macabéa - Revista Eletrônica do Netlli
Citation: VASCONCELOS, Sandra Maia Farias; RIBEIRO, Edla Freitas. A entrevista de narrativa de vida: uma abordagem que revela um gênero. Macabéa - Revista Eletrônica do Netlli, Crato (CE), v. 9, n. 4, p. 209-224, out./dez. 2020.
Abstract in Portuguese: Este trabalho tem como objetivo abordar as estratégias de elaboração e execução de entrevistas de narrativas de vida como método para a produção de dados para pesquisa qualitativa na área das Ciências Sociais e Humanas. A entrevista de narrativa de vida tem peculiaridades específicas que são geradas pelo próprio gênero e que precisam ser contempladas, para que se produza uma relação entre a história que se conta e o contexto sócio-histórico. Os sentidos, as crenças, os valores sobre si e sobre o mundo, expostos a cada enunciado, encaminham e justificam as ações dos informantes, além de fazerem emergir a representação de eu particular, mas não independente do corpo social. A perspectiva adotada aqui é a da narrativa de vida etnossociológica, formulada por Bertaux (2010), além do dialogismo de Bakhtin (2016), num debate sobre as latências de análise que as investigações das histórias de vida revelam sobre os fenômenos sociais. Ricoeur (1997) apresenta as implicações de um eu localizado historicamente no presente, mas que se referencia no passado e no futuro. A discursivização da experiência como ação sobre si mesmo expõe um modo artesanal e cotidiano de comunicação. O processo de coleta de histórias é também parte da narrativização e, como tal, necessita de tanta atenção quanto o momento de análise. Em se tratando de narrativas de vida, o encontro de duas singularidades exige comprometimento e reciprocidade para a criação de um discurso de identidade.
Abstract: This work aims to approach the strategies of elaboration and execution of life narrative interviews as a method for the production of data for qualitative research in the area of Social Sciences and Humanities. The life narrative interview has specific peculiarities generated by the gender itself and that need to be contemplated in order to produce a relationship between the story told and the socio-historical context. The senses, beliefs, values about oneself and about the world, exposed to each statement, guide and justify the actions of the informants, in addition to bringing out the representation of a particular self, but not independent of the social body. The perspective adopted here is that of the ethno-sociological narrative of life, formulated by Bertaux (2010), and the dialogism of Bakhtin (2016), in a debate about the latencies of analysis that the investigations of life stories reveal about social phenomena. Ricoeur (1997) presents the implications of a self historically located in the present, but which refers to the past and the future. The discursivization of experience as an action on oneself exposes a handcraft and daily mode of communication. The process of story collection is also part of narrativization and, as such, requires as much attention as the moment of analysis. When dealing with life narratives, the meeting of two singularities requires commitment and reciprocity for the creation of an identity discourse.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/54443
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 2316-1663
Appears in Collections:PPGL - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_art_smfvasconcelosefribeiro.pdf477,36 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.