Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/53760
Title in Portuguese: Antígenos circulantes no diagnóstico da Esquistossomose mansoni em residentes de área de alta endemicidade no Nordeste do Brasil
Title: Circulant antigens in diagnosis of Schistosomosis Mansoni in residents of high endemicity area in Northeast Brazil
Author: Bezerra, Danielle de Freitas
Advisor(s): Bezerra, Fernando Schemelzer de Moraes
Co-advisor(s): Pinheiro, Marta Cristhiany Cunha
Keywords: Antígenos
Cromatografia de Afinidade
Diagnóstico
Esquistossomose
Schistosoma mansoni
Medicina Tropical
Issue Date: 30-Apr-2020
Citation: BEZERRA, D. F. Antígenos circulantes no diagnóstico da esquistossomose mansoni em residentes de área de alta endemicidade no Nordeste do Brasil. 2020. 108 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2020.
Abstract in Portuguese: A esquistossomose é uma doença tropical negligenciada que atinge cerca de 230 milhões de pessoas no mundo e no Brasil estima-se que cerca de 25 milhões de pessoas residam em regiões de risco para a doença. O estado de Sergipe apresenta uma das maiores prevalências do país, onde a esquistossomose é endêmica em 51 dos 75 municípios. A última intervenção realizada na localidade de Siebra foi em 2008, e mostrou uma prevalência de 37,9%, segundo dados da SES-SE. A detecção de antígenos circulantes do Schistosoma mansoni vem se tornando uma ferramenta alternativa de diagnóstico nas infecções ativas. Acredita-se que os níveis desses antígenos estão relacionados com a carga parasitária e a intensidade da infecção. O objetivo do estudo foi avaliar o desempenho do POC-CCA em uma área de alta endemicidade no Nordeste Brasileiro, comparativamente as técnicas de Kato-Katz e ELISA, além de verificar a correlação entre intensidade da reação imunocromatográfica do teste, com a carga parasitária em ovos por grama de fezes (OPG). Foram calculadas, por meio da técnica de Kato-Katz e do teste POC-CCA, as prevalências, a sensibilidade, especificidade, Valor Preditivo Positivo (VPP), Valor Preditivo Negativo (VPN), acurácia, coeficiente de Kappa e correlação de Spearman utilizando intervalos de confiança de 95%. Para as análises comparativas foram utilizadas 06 lâminas de Kato-Katz como padrão de referência. Em alguns resultados discordantes entre os testes avaliados, foi utilizada uma etapa de filtração da urina no teste POC-CCA na tentativa de melhorar sua acurácia. Foi avaliada a correlação entre a intensidade da reação no POC-CCA com o número de ovos por grama de fezes (OPG), calculado por meio da técnica de Kato-Katz. A prevalência da esquistossomose com a técnica de ELISA foi 58,86%, com o Kato-Katz foi de 48,82%, e as taxas de positividade pelo POC-CCA traço positivo (t+) e traço negativo (t-), foram 66,14% e 45,24%, respectivamente. O teste POC-CCA (t+) apresentou sensibilidade de 88,31%, especificidade de 51,85%, Valor Preditivo Positivo (VPP) de 63,55%, e Valor Preditivo Negativo (VPN) de 82,35%, com acurácia de 69,62%, considerando o método Kato-Katz como padrão de referência, e de acordo com o índice Kappa a concordância entre ambos os testes foi fraca. O teste POC-CCA (t-) apresentou sensibilidade de 76,62%, especificidade de 83,65%, VPP de 81,94%, VPN de 79,07%, e a acurácia aumentou para 80,38%, considerando o método Kato-Katz como referência, e de acordo com o índice Kappa a concordância entre ambos os testes foi moderada. Analisando a correlação entre carga parasitária (em OPG) com a semi-quantificação da intensidade da reação imunocromatográfica, verificamos que a concordância entre os resultados foi de 55%, com índice Kappa de 0,30, sendo classificada como fraca, enquanto na correlação de Spearman (r=0,54) foi considerada moderada. O POC-CCA apresentou bom desempenho diagnóstico em indivíduos com OPG médio e alto apresentando concordância razoável na correlação entre a escala POC-CCA semiquantitativa e o OPG destes individuos, mas houve um elevado número de falsos negativos em infecções leves. Foi verificado que o POC-CCA-FLT melhora a precisão diagnóstica em relação ao POC-CCA convencional. O ELISA apresentou concordância de 100% em indivíduos com OPG alto e moderado, mas apenas 82,3% de sensibilidade em indivíduos com baixa carga parasitária.
Abstract: Schistosomiasis is a neglected tropical disease that affects about 230 million people worldwide and in Brazil it is estimated that about 25 million people live in regions at risk for a disease. The state of Sergipe has one of the highest prevalences in the country, where schistosomiasis is endemic in 51 of the 75 municipalities. The last intervention carried out in the locality of Siebra was in 2008, and showed a prevalence of 37.9%, according to data from SES-SE. The detection of circulating antigens from Schistosoma mansoni has become an alternative diagnostic tool in active infections. The levels of these antigens are believed to be related to the parasitic burden and the intensity of the infection. The objective of the study was to evaluate the performance of the POC-CCA in a highly endemic area in Northeast Brazil, comparing the Kat-Katz and ELISA techniques, in addition to verifying the correlation between the measurements of the test's immunochromatographic reaction, with parasitic load in OPG. The prevalence, sensitivity, specificity, Positive Predictive Value (VPP), Negative Predictive Value (VPN), Accuracy, Kappa Coefficient and Spearman correlation were calculated using the Kato-Katz technique and POC-CCA test. 95% confidence. For comparative analyzes, 06 Kato-Katz slides were used as a reference standard. In some conflicting results between tests tested, a urine filtering step without a POC-CCA test was used in an attempt to improve its accuracy. The correlation between the intensity of the reaction in the POC-CCA and the number of eggs per gram of feces (OPG) was evaluated, calculated using the Kato-Katz technique. The prevalence of schistosomiasis with the ELISA technique was 58.86%, while Kato-Katz was 48.82%, and the rates of positivity by POC-CCA were positive (t +) and negative (t-). 66.14% and 45.24%, respectively. The POC-CCA (t +) test showed sensitivity of 88.31%, specificity of 51.85%, positive predictive value (PPV) of 63.55% and negative predictive value (NPV) of 82.35%, with accuracy 69.62%, considering the Kato-Katz method as the reference standard, and the agreement with the Kappa index and the agreement between both tests was weak. The POC-CCA (t-) test showed sensitivity of 76.62%, specificity of 83.65%, PPV of 81.94%, VPN of 79.07%, and precision of 80.38%, considering the Kato method -Katz, as a reference, and according to the Kappa index, agreement between both tests was moderate. Analyzing a correlation between parasitic load (in OPG) with a semi-quantification of the intensity of the immunochromatographic reaction, we found that the agreement between the results was 55%, with the Kappa index of 0.30, being considered as weak, as a correlation of Spearman (r = 0.54) was considered moderate. The POC-CCA showed a good performance in the diagnosis with medium and high EPG, presenting a reasonable correlation between a semi-quantitative POC-CCA scale and the EPG, individually, but with a high number of false physical effects in the phases. CCA-FLT improves diagnostic accuracy over conventional POC-CCA. The ELISA showed 100% agreement on high and moderate EPG, but only 82.3% sensitivity at low parasitic load.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/53760
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_dfbezerra.pdf6,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.