Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/53459
Title in Portuguese: Qualidade de vida e saúde mental de estudantes universitários
Title: Quality of life and mental health of university students
Author: Oliveira, Lycélia da Silva
Advisor(s): Oliveira, Eliany Nazaré
Keywords: Qualidade de vida
Saúde mental
Universitários
Issue Date: 10-Jan-2020
Citation: OLIVEIRA,L.S. Qualidade de vida e saúde mental de estudantes universitários.2020. 142 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde da Família) - Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família, Campus Sobral, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2020.
Abstract in Portuguese: Objetiva quantificar o nível de Qualidade de Vida e Saúde Mental dos universitários de uma instituição pública de ensino superior de Sobral, Ceará, Brasil. Trata-se de estudo quantitativo, descritivo de delineamento transversal. A população foi composta por universitários da Universidade Estadual Vale do Acaraú. Para o cálculo da amostra fixou-se P em 50% e nível de significância de 5% e o intervalo de 95% de confiança. A amostra de participantes foi constituída de 880 alunos. Os critérios de inclusão foram estudantes com idade igual ou superior a 18 anos e frequentar a universidade durante o período de coleta, bem como o aceite no Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. A coleta de dados ocorreu de Abril a Junho de 2019 e foi realizada de forma presencial e on-line. Para a coleta dos dados foram utilizados um questionário sociodemográfico e acadêmico, o Whoqol Bref e o Inventário de Saúde Mental. Empregaram-se os testes ANOVA, Teste Qui-quadrado e coeficiente de correlação de Sperman. A pesquisa seguiu os pressupostos éticos do Conselho Nacional de Saúde e foi aprovada pelo Comitê de Ética sob Parecer n° 3.241.897. O estudo tem como hipótese que os estudantes universitários da UVA apresentam baixos níveis de Qualidade de Vida associados a elevados níveis de problemas de Saúde Mental. Como resultados, no Domínio Físico apresentou média de 60,6±15,9, sendo o item sobre o sono que apresentou menor média com valor de 2.93. O Domínio Psicológico apresentou média de 56,2±18,6, em que o item correspondente a concentração dos estudantes, apresentou menor pontuação, com valor de 3,05, seguida pela frequência de sentimentos negativos, com média de 3,11. As Relações Sociais apresentaram média de 59,9±20,8, estando a maior preocupação relacionada a vida sexual, com média de 3,27. O Meio Ambiente recebeu a pior avaliação, com média de 50,9±14, sendo o item ter dinheiro para satisfazer as necessidades, a menor média com valor de 2.48. Em termos gerais, em todos os domínios identifica-se uma maior quantidade de alunos com níveis regulares de Qualidade de Vida. No Inventário de Saúde mental, a sub-escala Ansiedade expôs que a capacidade de relaxar apresentou menor média, com valor de 36.29±9.93. A sub-escala Depressão apresenta média de 19.08±5.33, sendo o alvo de maior preocupação o sintoma referente à apresentar em alguma medida o sentimento de mau humor, com média de 3.62. No que se refere a Perda de Controle Emocional, encontrou-se média de 34.77±9.28, sendo o item sentir-se emocionalmente estável com menor valor de média, com valor de 3,40. No Afeto Geral Positivo, encontrou-se 37.21±9.45, estando o item referente ao questionamento sobre a vida evidencia a maior preocupação com média de 2,73. No constructo Laços Emocionais, encontra-se valores de média e desvio padrão de 11.01±3.44 e assim mostra intensa preocupação a respeito das relações amorosas satisfatórias dos estudantes, sendo este questionamento avaliado com 3,31. Em termos gerais, 153(17,38%) estudantes estão nos níveis baixos de Saúde Mental, enquanto que 571 (64,88%) estão nos níveis moderados e 156(17,72%) no nível alto. Desse modo, essa pesquisa comprova a hipótese inicial, indicado que os estudantes em sua maioria apresentam níveis comprometedores de Qualidade de vida e Saúde mental.
Abstract: It aims to quantify the level of Quality of Life and Mental Health of university students at a public higher education institution in Sobral, Ceará, Brazil. This is a quantitative, descriptive cross-sectional study. The population consisted of university students from the Vale do Acaraú State University. For the sample calculation, P was set at 50% and the significance level was 5% and the 95% confidence interval. The sample of participants consisted of 880 students. Inclusion criteria were students aged 18 years or over and attending university during the collection period, as well as acceptance in the Informed Consent Form. Data collection took place from April to June 2019 and was carried out in person and online. For data collection, a sociodemographic and academic questionnaire, the Whoqol Bref and the Mental Health Inventory were used. ANOVA, Chi-square test and Sperman's correlation coefficient were used. The research followed the ethical assumptions of the National Health Council and was approved by the Ethics Committee under Opinion No. 3,241,897. The study hypothesizes that UVA university students have low levels of Quality of Life associated with high levels of Mental Health problems. As a result, in the Physical Domain it presented an average of 60.6 ± 15.9, with the item on sleep having the lowest average with a value of 2.93. The Psychological Domain presented an average of 56.2 ± 18.6, in which the item corresponding to the students' concentration, presented a lower score, with a value of 3.05, followed by the frequency of negative feelings, with an average of 3.11. Social Relations had an average of 59.9 ± 20.8, with the greatest concern related to sexual life, with an average of 3.27. The Environment received the worst rating, with an average of 50.9 ± 14, with the item having money to meet needs, the lowest average with a value of 2.48. In general terms, in all domains a greater number of students with regular levels of Quality of Life is identified. In the Mental Health Inventory, the Ansiedade subscale exposed that the ability to relax showed a lower average, with a value of 36.29 ± 9.93. The Depression subscale has an average of 19.08 ± 5.33, with the symptom of greater concern being the symptom related to presenting in some measure the feeling of bad mood, with an average of 3.62. With regard to Loss of Emotional Control, an average of 34.77 ± 9.28 was found, with the item feeling emotionally stable with a lower average value, with a value of 3.40. In General Positive Affection, 37.21 ± 9.45 was found, with the item referring to questioning about life showing the greatest concern with an average of 2.73. In the Emotional Ties construct, mean values ​​and standard deviations of 11.01 ± 3.44 are found and thus show intense concern about the students' satisfactory love relationships, with this question being rated at 3.31. In general terms, 153 (17.38%) students are at low levels of Mental Health, while 571 (64.88%) are at moderate levels and 156 (17.72%) at high level. Thus, this research proves the initial hypothesis, indicating that most students have compromising levels of quality of life and mental health.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/53459
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:PPGSF - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_dis_lsoliveira.pdfOLIVEIRA,L.S. Qualidade de vida e saúde mental de estudantes universitários.2020. 142 f. Dissertação (Mestrado Acadêmico em Saúde da Família) - Programa de Pós-Graduação em Saúde da Família, Campus Sobral, Universidade Federal do Ceará, Sobral, 2020.2,32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.