Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52736
Title in Portuguese: A construção verbo-imagética do referente em anúncios publicitários de veículos
Author: Silva, Luciene Helena da
Advisor(s): Sousa, Maria Margarete Fernandes de
Keywords: Referenciação
Multimodalidade
Gênero Anúncio publicitário
Issue Date: 2020
Citation: SILVA,Luciene Helena da.A construção verbo-imagética do referente em anúncios publicitários de veículos. 2020. 139f. - Tese ( Doutorado)- Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Fortaleza (CE), 2020.
Abstract in Portuguese: Os estudos desenvolvidos no âmbito da Linguística Textual (LT) têm dedicado especial atenção ao fenômeno da Referenciação (KOCH, 2004; CAVALCANTE, 2011, 2015) e, mais recentemente, da Multimodalidade. Inserindo-nos nesse percurso investigativo, nossa pesquisa analisa a construção e a recategorização referencial em anúncios publicitários, gêneros essencialmente multimodais (RODRIGUES, 2016). Sabendo que os referentes, atualmente, são compreendidos como objetos construídos no e pelo discurso (MONDADA, 1994), visamos analisar como a construção deles ocorre em textos verbo-imagéticos, ou seja, quais elementos contribuem para a (re) construção e para a recategorização do referente e como isso ocorre. Para isso, utilizaremos como categorias analíticas as metafunções Representacional, Interativa e Composicional, advindas da Gramática do Design Visual (GDV), proposta por Kress e van Leeuwen (2006, [1996]). No que se refere à recategorização, seguimos os estudos desenvolvidos por Lima (2009, 2017 e 2018), principalmente, pelo que a autora propõe acerca da recategorização referencial imagética. O corpus da pesquisa é composto por 85 anúncios publicitários de veículos, coletados em sites brasileiros de montadoras, que foram analisados a partir das metafunções, começando pela Metafunção Interativa, seguida pela Metafunção Representacional e finalizando com a Metafunção Composicional. Com base nessas análises, verificamos como se dá a introdução do referente veículo, sua construção e recategorização, buscando identificar a sintaxe visual construída no anúncio publicitário. Sobre a metafunção interativa observamos que: 1) Na subclasse “Olhar” os veículos estão em posição de OFERTA; 2) Na subclasse “Distância social”, aparece em PLANO ABERTO; Na subclasse “Perspectiva”, aparece em ângulo OBLÍQUO. No entanto, devido às características específicas do bem anunciado, sentimos necessidade de admitir a existência do ÂNGULO LATERAL, não previsto por Kress e van Leeuwen (2006) e 3) Na subclasse “Modalidade” predomina como NATURALISTA. Constatamos que a subclasse “Olhar” se relaciona diretamente com a subclasse “Narrativa” da metafunção representacional. Nesta metafunção, percebemos que os anúncios, em sua maioria, foram produzidos a partir de uma NARRATIVA de AÇÃO NÃO TRANSACIONAL. Assim, o veículo anunciado é o ator, o único participante responsável pela narrativa, visto que, mesmo em anúncios, nos quais ele não aparece sozinho, ele se configura como foco da informação, exercendo o papel de sujeito da sintaxe do visual. No que concerne à metafunção composicional, nossas análises apontam que o espaço do tríptico mais utilizado nos anúncios publicitários de veículos são aqueles destinados à informação DADA e à região do CENTRO. Constatamos, também, que há uma estreita relação entre as categorias framing e saliência. Os recursos tipográficos, como tipo e tamanho da fonte, cores, brilhos, contrastes e efeitos visuais, contribuem sobremaneira para a construção dos sentidos, pois evidenciam as informações mais importantes, apontando para os elementos que se apresentam como introdução referencial e aqueles em que se concentram o processo de construção e de recategorização. Em suma, consideramos que as categorias propostas pela GDV contribuem para a compreensão do fenômeno da Referenciação, possibilitando análises pertinentes sobre a forma como os referentes são construídos e recategorizados em gêneros discursivos multimodais. Apesar de termos constatado que as metafunções fornecem indícios de quais elementos se configuram como IR, ainda assim, essa escolha dependerá do leitor, consequentemente, resultando na escolha dos elementos responsáveis pela recategorização. Consideramos que nossa pesquisa, ao analisar a construção e a recategorização referencial em anúncios publicitários de veículos por meio de categorias advindas da GDV, indica a sintaxe visual utilizada nesses gêneros, contribuindo, assim, para a leitura e para a interpretação de gêneros multimodais.
Abstract: The studies developed in the context of Textual Linguistics (LT) have devoted special attention to the phenomenon of Referencing (KOCH, 2004; CAVALCANTE, 2011, 2015) and, more recently, Multimodality. Inserting ourselves in this investigative path, our research analyzes the construction and reference recategorization in advertisements, essentially multimodal genders (RODRIGUES, 2016). Knowing that the referring ones are currently understood as objects constructed in and by the discourse (MONDADA, 1994), we aim to analyze how their construction occurs in verb-imagery texts, that is, which elements contribute to (re) construction and for the recategorization of the reference and how this occurs. In order to achieve this goal, we will use as analytical categories the Representational, Interactive and Compositional metafunctions, arising from the Grammar of Visual Design (GVD), proposed by Kress and van Leeuwen (2006, [1996]). Regarding to recategorization, we follow the studies developed by Lima (2009, 2017 and 2018), mainly, so the author proposes about imagery reference recategorization. The corpus of the research consists of 85 vehicle commercials, collected on Brazilian sites of automakers, which were analyzed from metafunction, starting with Interactive Metafunction, followed by representational metafunction and ending with metafunction Compositional. Based on these analyses, we verified how the introduction of the Vehicle works, its construction and recategorization, seeking to identify the visual syntax built in the commercial. About Interactive Metafunction we observe that: 1) In the subclass "Look" the vehicle is in offer position; 2) In the subclasse "Social distance", appears in OPEN PLAN; In the subclass "Perspective", appears at an oblique angle. However, due to the specific characteristics of the announced, we feel the need to admit the existence of the LATERAL angle, not provided by Kress and van Leeuwen (2006) and 3) In the subclass “Modality” predominates as A NATURALIST. We note that the subclass "Look" directly relates to with the subclass "Narrative" of representational metafunction. In this metafunction, we realized that the ads were mostly produced from a NON-TRANSACTIONAL ACTION NARRATIVE. Thus, the announced vehicle is the actor, the only participant responsible for the narrative, since, even in advertisements, in the which he does not appear alone, he configures himself as the focus of information, exercising the subject role of visual syntax. Concerning the compositional metafunction, our analyses indicate that the most widely used triptych space in the ads vehicle advertising are those intended for information given and the region of the Center. We also note that there is a close relationship between the categories framing and boss. Typographical features, such as font type and size, colors, brightness, contrasts and visual effects contribute greatly to the construction of senses, because they evidence the most important information, pointing to the elements that present themselves as a referential introduction and those in which concentrate the process of construction and recategorization. In short, we consider that the categories proposed by the GDV contribute to the understanding of the phenomenon of Reference, enabling relevant analyses on how the referring ones are constructed and recategorized in multimodal discursive genres. Although we have found that metafunctions provide evidence of what elements are configured as IR, however, this choice will depend on the reader, consequently, resulting in in choosing the elements responsible for recategorization. We believe that our research, when analyzing the construction and reference recategorization in advertisements vehicle advertising through categories arising from the GDV, indicates the visual syntax used in these genres, thus contributing to reading and interpreting multimodal genres.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52736
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGL - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2020_tese_lhsilva.pdf3,92 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.