Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52208
Title in Portuguese: Geoprocessamento aplicado à análise de vulnerabilidade socioambiental do baixo curso do rio Maranguapinho – Fortaleza-CE.
Author: Silva, Giovanna de Castro
Advisor(s): Santos, Jader de Oliveira
Keywords: Vulnerabilidade social
Geoprocessamento
Vulnerabilidade ambiental
Issue Date: 2019
Citation: Silva, Giovanna de Castro. Geoprocessamento aplicado à análise de vulnerabilidade socioambiental do baixo curso do rio Maranguapinho – Fortaleza-CE. 2019. 86 f. Monografia (Bacharelado em Geografia) - Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: A vulnerabilidade socioambiental está relacionada a uma desigualdade que pode ser expressa por um caráter ambiental e socioeconômico. De forma geral, as vulnerabilidades sociais e ambientais estão associadas às áreas e a grupos que se encontram em situações de certos riscos e insalubridades, tanto naturais, sociais e ambientais variadas. Para isso, o uso do Geoprocessamento torna-se uma ferramenta eficaz para a espacialização, operacionalização e para o tratamento de dados específicos, bem como a principal contribuição para os estudos de vulnerabilidade, em potencial para a prevenção e até mesmo a mitigação de determinados riscos. Neste interim, o estudo tem por finalidade analisar através da espacialização a vulnerabilidade socioambiental dos (seis) bairros: Autran Nunes, Antônio Bezerra, Dom Lustosa, Henrique Jorge, João XXIII e Parque Genibaú, estes compreendem o baixo curso do rio Maranguapinho, localizado no setor oeste da cidade de Fortaleza, no estado do Ceará. Buscou-se utilizar tanto dados primários e secundários, com amparo metodológico em revisões bibliográficas e materiais cartográficos referente a área de estudo, com auxilio de técnicas de geoprocessamento para a geração dos índices estatístico de vulnerabilidade social, ambiental e socioambiental (IVS, IVA e IVSA), das áreas mais vulneráveis socialmente e ambientalmente à ocupação humana, bem como a determinados riscos. Adotaram-se os setores censitários como análise espacial e totalizaram cerca de 201 setores, incorporados nos limites e distribuídos pelo bairros. Verificaram-se uma correlação de populações de alta vulnerabilidade sociais e ambientais, bem como uma distribuição diferenciada e desigual entre os bairros que compõem o segmento do Baixo Curso do Rio Maranguapinho, advindas dos processos de desenvolvimento desordenados de uso e ocupação dos mesmos. Enfatizamse a necessidade de associações de fatores sociais, naturais e ambientais integradas, além da importância da realização de diagnósticos socioambientais com ênfase nos estudos da vulnerabilidade e da sua distribuição espacial no meio urbano, para fins de gestão e planejamento urbano-ambiental.
Abstract: Socio-environmental vulnerability is related to an inequality that can be expressed by an environmental and socio-economic character. In general, social and environmental vulnerabilities are associated with areas and groups that find themselves in situations of certain risks and insalubrity, both natural, social and environmental. To this end, the use of Geoprocessing becomes an effective tool for the spatialization, operationalization and treatment of specific data, as well as the main contribution to vulnerability studies, in potential for the prevention and even mitigation of certain risks. In the meantime, the study aims to analyze through spatialization the socio-environmental vulnerability of the (six) neighborhoods: Autran Nunes, Antônio Bezerra, Dom Lustosa, Henrique Jorge, João XXIII and Parque Genibaú, these comprise the low course of the Maranguapinho River, located in the western sector of the city of Fortaleza, in the state of Ceará. We sought to use both primary and secondary data, with methodological support in bibliographic reviews and cartographic materials referring to the study area, with the help of geoprocessing techniques for the generation of statistical indexes of social, environmental and socio-environmental vulnerability (SVI, EVI and SEVI), of the most socially and environmentally vulnerable areas to human occupation, as well as certain risks. The census sectors were adopted as a spatial analysis and totaled about 201 sectors, incorporated in the boundaries and distributed throughout the neighborhoods. The need for integrated associations of social, natural and environmental factors is stressed, in addition to the importance of socio-environmental diagnoses with emphasis on studies of vulnerability and its spatial distribution in the urban environment, for purposes of urban-environmental management and planning.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/52208
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:GEOGRAFIA-BACHARELADO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_gcsilva.pdf11,33 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.