Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5074
Title in Portuguese: IDS Construção de um índice sintético de desenvolvimento sustentável para os municípios do estado do Ceará, Brasil
Author: Viana, Manuel Osório de Lima
Rodrigues, Maria Ivoneide Vital
Lima, Patrícia Verônica Pinheiro Sales
Araújo, Rogério César Pereira de
Moura, Héber José de
Keywords: Índice de Desenvolvimento Sustentável
Abordagem das capacidades
Análise fatorial
Análise de conglomerados
Qualidade de vida
Issue Date: 2010
Publisher: Conferência Internacional: Clima, Sustentabilidade e Desenvolvimento em Regiões Semiáridas - ICID +18, 2
Citation: VIANA, Manuel Osório de Lima; RODRIGUES, Maria Ivoneide Vital; LIMA, Patrícia Verônica Pinheiro Sales; ARAÚJO, Rogério César Pereira de; MOURA, Héber José de. IDS Construção de um índice sintético de desenvolvimento sustentável para os municípios do estado do Ceará, Brasil. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL: CLIMA SUSTENTABILIDADE E DESENVOLVIMENTO EM REGIÕES SEMI-ÁRIDAS ICID +18, 2., Fortaleza. v. unico, 2010.
Abstract in Portuguese: O Desenvolvimento Sustentável (DS) não apenas tem sido considerado como um conceito fundamental na Economia Ecológica, mas também recomendado pelas instituições das Nações Unidas como um novo paradigma para regulamentar a sociedade humana que, na busca de padrões materiais mais elevados, tem de adotar uma ética de respeito à natureza e às gerações futuras. Esforço considerável tem sido feito, na tentativa de conceber uma nova medida para orientar as instâncias de decisão e o planejamento governamental para o cumprimento de tal meta. A construção de Índices de Desenvolvimento Sustentável (IDS) é, no entanto, uma atividade interdisciplinar, já que as diversas (econômica, sociocultural, ecológica) dimensões do novo processo de desenvolvimento devem ser consideradas. Estudos sobre Índices de Desenvolvimento Sustentável, em países em desenvolvimento, são ainda raros. Recentemente, no Brasil, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) está criando a base de dados ambientais, a fim de capacitar-se a estimar tais índices, tanto para o País como para níveis estaduais. Na tentativa de contribuir com tal esforço e considerando todas as possíveis dimensões do conceito do Desenvolvimento Sustentável, uma matriz de 206 variáveis originais, a seguir transformadas em 150 taxas de crescimento, índices, coeficientes, proporções e percentagens, foi elaborada para os 184 municípios no estado do Ceará. Construiu-se o índice composto, de acordo com as seguintes etapas: i) escolha de variáveis-guia para orientar o índice sintético, ii) seleção de variáveis relevantes, através de regressões reversas graduais (stepwise backward regressions) de cada guia sobre todas as demais variáveis, iii) aplicação do modelo de Análise Fatorial multivariada para se estimarem fatores comuns ortogonais; iv) construção de índices municipais, como médias aritméticas ponderadas, a partir da soma dos produtos dos escores fatoriais por seus respectivos autovalores; v) classificação dos municípios, de acordo com a magnitude de seus índices, e vi) definição de agrupamentos de municípios por Análise de Conglomerados. No primeiro passo, selecionaram-se doze variáveis-guia, sendo cinco relacionadas com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e sete outras introduzindo a dimensão ambiental. Do sexto passo, resultaram seis níveis comparativos de Desenvolvimento Sustentável municipal, nos quais os municípios foram distribuídos (Figura 1 e Tabela 5), tais como: pior (30 municípios), muito baixo (49), baixo (70), médio (30), alto (4) e melhor nível (1). De acordo com a etapa três, os resultados de rotações Varimax e Quartimax enfatizaram a relevância das variáveis que representam os níveis educacionais da população, como condições (causas ou efeitos) do Desenvolvimento Sustentável. Por outro lado, a prevalência de baixos níveis de desenvolvimento econômico revela, ainda, a importância das atividades econômicas (energia, indústria, pecuária e agricultura), para esta área do Nordeste brasileiro (Figura 2). Obviamente, a construção do IDS pode ser aperfeiçoada, com matrizes mais amplas que melhor representem uma realidade de complexas relações e as discussões teóricas sobre indicadores de sustentabilidade. Dado que o IDS indica um desempenho relativo, o município melhor classificado não significa haver atingido a sustentabilidade, mas apenas que está em melhor situação no processo de sustentabilidade do que os demais abaixo dele. Em qualquer caso, o IDS pode indicar os municípios com maior necessidade de atenção por parte das políticas públicas e da sociedade em geral.
Abstract: Sustainable Development (SD) not only has been considered as a fundamental concept in Ecological Economics, but also recommended by the United Nations institutions as a new regulatory paradigm for the human society that, in its search for higher material standards, has to adopt an ethics of respect for nature and future generations. Considerable effort has been done attempting to devise a novel measurement to guide decision-makers and governmental planning towards that goal. Building Sustainable Development Indices (SDI) is, however, an interdisciplinary activity, as the diverse (economic, socio-cultural, ecological) dimensions of the new development process ought to be considered. Studies on Sustainable Development Indices in developing countries are still poor. In Brazil, at present, the Statistics and Geography Brazilian Institute (IBGE) is still setting up the environmental data base, in order to be able to estimate this kind of indices, both for country or state levels. Aiming at summing up this effort and taking into account all possible dimensions of the sustainable development concept, a matrix of 206 original variables, later on transformed into 150 rates of growth, indices, coefficients, proportions and percentages, was built up for the 184 municipalities in the state of Ceará, Northeast Brazil. The composite index was carried out according to the following steps: i) choosing guideline variables for the synthetic index; ii) selecting relevant variables through backward stepwise regression of each guideline variable upon all others; iii) applying the multivariate model of Factor Analysis to estimate orthogonal common factors; iv) building the municipal indexes as weighted arithmetic means, from the sum of factor scores weighted by the respective eigenvalues; v) ranking the municipalities according to their indices; and vi) defining municipal district groups by Cluster Analysis. The first step selected twelve key variables, being five of them related to the Human Development Index (HDI) and seven others to the environmental dimension. Step six resulted into six groups of comparative municipal levels of SD in which the municipalities were distributed (Figure 1 and Table 5), such as: worse (30 municipalities), very low (49), low (70), middle (30), high (4) and best level (1). According to step three, the results from both Varimax and Quartimax rotations emphasize the relevance of variables representing the educational population levels as conditions (causes or effects) for Sustainable Development. On the other hand, the prevailing low levels of economic development still reveal the significance of economic activities (energy, industry, animal husbandry, and agriculture) for this Brazilian Northeastern region (Figure 2). Obviously, the construction of this SDI may be improved, with wider matrices that best represent the reality complex relationships and theoretical discussions on sustainability indicators. Given that the SDI states a relative performance, the municipality better classified does not mean to have reached sustainability, but only that it is better off in a process of sustainability than the others after it. In any case, the SDI may indicate the municipalities mostly in need of attention from public policy and society in general.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/5074
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 0300-2810
Appears in Collections:DEA - Trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2010_eve_molviana.pdf1,45 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.