Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/49345
Title in Portuguese: Direito sistêmico: a constelação familiar como método auxiliar de autocomposição de conflitos
Author: Queiroz, Rafael Pereira de
Advisor(s): Castelo Branco, Janaína Soares Noleto
Keywords: Direito Sistêmico
Autocomposição
Constelação familiar
Issue Date: 2019
Citation: QUEIROZ, Rafael Pereira de. Direito sistêmico: a constelação familiar como método auxiliar de autocomposição de conflitos. 2019. 49 f. Monografia (Graduação em Direito) - Faculdade de Direito, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019
Abstract in Portuguese: Tendo em vista que o conflito é inerente ao convívio social e que de acordo com os dados do Conselho Nacional de Justiça, até o final do ano de 2018, tramitavam no Poder Judiciário 78,7 milhões de processos que aguardavam alguma solução definitiva, bem como que com a aprovação da Lei nº 13.105 de 16 de março de 2015 (Código de Processo Civil) os métodos de autocomposição ganharam maior destaque na dinâmica da resolução de litígios, se vislumbrou, considerando a experiência prévia de alguns juízes e advogados, que a constelação familiar, método psicoterapêutico, com abordagem sistêmica e subjetiva, desenvolvido pelo psicoterapeuta alemão Bert Hellinger, se fundamentando em teorias da psicologia e na fenomenologia, o qual é utilizado para ampliar a percepção dos sujeitos envolvidos em situações conflituosas, a partir da identificação de certos padrões comportamentais familiares, pode auxiliar na autocomposição de conflitos, pesquisa-se o direito sistêmico e a utilização da constelação familiar na autocomposição de conflitos, a fim de explicar como tal método pode colaborar com a nova tendência de justiça consensual. Para tanto, é necessário entender o que é conflito, demonstrar os seus métodos resolução e como o Código de Processo Civil de 2015 vem valorizando tais métodos, discorrer sobre o que é constelação familiar, demonstrar a existência do ramo jurídico compreendido por direito sistêmico, apresentar as formas que a constelação familiar é utilizada no âmbito judicial e extrajudicial, juntamente com dados acerca de processos que utilizaram o método. Realiza-se, então, uma pesquisa bibliográfica e revisão de literatura e pesquisa documental com a coleta de dados por instituições especializadas. Diante disso, verifica-se que a constelação familiar se adequa a nova tendência processual, agregando na gestão de conflitos, auxilia, com a sua perspectiva sistêmica, que os operadores do direito encontrem soluções mais adequadas e humanizadas aos conflitos a eles apresentados e com um aumento nos índices de conciliação e mediação, o que impõe a constatação de que A constelação familiar apresentou-se como um método capaz de auxiliar na autocomposição de conflitos.
Abstract: Given that the conflict is inherent in social life and the agreement with data from the National Council of Justice, until the end of 2018, does not allow the judiciary 78.7 million cases awaiting a final settlement, as well as that with Law No. 13,105 of March 16, 2015 (Code of Civil Procedure) the methods of self-composition gain greater prominence in the resolution of disputes, it was envisaged, considering the previous experience of some judgments and lawyers, that family constellation, psychotherapeutic method, With a systemic and applied approach, developed by the German psychotherapist Bert Hellinger, based on theories of psychology and phenomenology, or which is used to broaden the analysis of individuals involved in conflicting situations, by identifying certain family behavior patterns, can help in conflict self-composition, research the thematic systems and use the family constellation in conflict self-composition, in order to explain how this method can collaborate with a new trend of consensual justice. Therefore, it is necessary to understand what is conflict, to demonstrate its methods of resolution and how the 2015 Code of Civil Procedure comes to value these methods, to discuss what is a family constellation, to exhibit a view of the legal branch understood by systemic law. , displayed the ways in which the family constellation is used in the judicial and extrajudicial context, include data on the processes that are used or the method. Then, a bibliographical research and literature review and documentary research with data collection by institutions are performed. Given this, make sure that a family constellation fits in with a new procedural trend, adding conflict management, assisting, with a systemic perspective, that legal operators find more used and humanized solutions to relationships with them and with an increase in indexes of conciliation and mediation, or which imposes a finding that the family constellation is displayed as a method capable of aiding conflict self-composition.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/49345
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:DIREITO - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_rpqueiroz.pdf1,2 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.