Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/49124
Title in Portuguese: A arte de cuidar: um contributo para a construção da humanização na formação médica
Author: Sousa, Walney Ramos de
Advisor(s): Holanda, Patrícia Helena Carvalho
Keywords: Medicina
Currículo
Educação comparada
Issue Date: 2018
Citation: SOUSA, Walney Ramos de. A arte de cuidar: um contributo para a construção da humanização na formação médica. 2018. 461f. - Tese (Doutorado) - Universidade Federal do Ceará, Programa de Pós-graduação em Educação, Fortaleza(CE), 2019.
Abstract in Portuguese: Este estudo trata do currículo de formação médica, em perspectiva comparada, tomando como modelo curricular o que é desenvolvido na Faculdade de Medicina da UFC e na Faculdade de Medicina do UNIFESO, em seus aspectos racionais e emocionais, com vistas a entender a questão central de como suscitar nos estudantes o olhar ampliado do processo de adoecimento com uma visão humanista da medicina. Indaga também até que ponto o projeto formativo instituído nas duas escolas de medicina incorpora pressupostos teóricos metodológicos capazes de transformar as relações com os pacientes, no sentido de desenvolver uma prática mais humanista na construção da identidade profissional do futuro médico. Realizou estudos bibliográficos no campo interdisciplinar que envolve medicina e educação médica, que incidem sobre a história da medicina, estudos curriculares e debate educacional atual sobre formação médica no Brasil e em alguns países. Adotou abordagem qualitativa em Saúde utilizando entrevistas semiestruturadas com observação participante. Valeu-se das ferramentas de análise hermenêutica para analisar o material empírico obtido a partir das entrevistas com os atores envolvidos estudantes, preceptores, professores e gestores do curso de medicina das escolas médicas estudadas. Os resultados evidenciam que o complexo processo multifacetado da formação médica tem se afastado do Cuidado, tornando-se por vezes adoecedor para estudantes e médicos, apontando para a premência de uma formação humanizada, entendendo que a humanização em saúde, como valor, aponta para a dimensão que o cuidar em saúde implica reiterados encontros entre subjetividades socialmente conformadas, os quais vão, progressiva e simultaneamente, esclarecendo e (re)construindo, não apenas as necessidades de saúde, mas aquilo mesmo que se entende ser a boa vida e o modo moralmente aceitável de buscá-la. Dentre os possíveis caminhos para propiciar essa formação humanizada encontramos no debate contemporâneo a “medicina baseada em narrativa” (MBN), que destaca o valor dos atos de escutar e contar histórias, deixar-se afetar pelo outro, que ao narrar evoca sua historicidade e desnuda-se, deixando explicito, ao ouvinte médico, os significados do adoecer, oportunizando que se lhe oferte o melhor cuidado. No entanto, apesar da percepção da potência da MBN, resta ainda desvelar o modo como operar a integração entre a narrativa do adoecimento, a tecnociência e os contextos e modelos assistenciais. Concluímos assim que a formação médica está sendo questionada e revista em diferentes espaços envolvidos nesse processo, com vistas ao seu aprimoramento pedagógico e profissional.
Abstract: This study deals with the curriculum of medical training, in a comparative perspective, taking as a curricular model what is developed in the Faculty of Medicine of the UFC and in the Faculty of Medicine of UNIFESO, in its rational and emotional aspects, with a view to understanding the central question of how to elicit in the students the enlarged view of the process of illness with a humanistic view of medicine. It also inquires to what extent the formative project instituted in the two medical schools incorporates theoretical methodological assumptions capable of transforming relations with patients, in the sense of developing a more humanistic practice in the construction of the professional identity of the future doctor. He has carried out bibliographic studies in the interdisciplinary field that involves medicine and medical education, which focus on the history of medicine, curricular studies and current educational debate about medical education in Brazil and in some countries. Adopted a qualitative approach in Health using semi-structured interviews with participant observation. She used the tools of hermeneutical analysis to analyze the empirical material obtained from the interviews with the involved actors students, preceptors, teachers and managers of the medical course of the medical schools studied. The results show that the complex multifaceted process of medical training has moved away from Care, making it sometimes unhealthy for students and physicians, pointing to the urgency of a humanized formation, understanding that humanization in health, as value, points to the dimension that health care involves repeated meetings between socially conformed subjectivities, which progressively and simultaneously, clarifying and (re) constructing, not only health needs, but what is understood to be the good life and the morally acceptable way of getting it. Among the possible ways to promote this humanized formation we find in the contemporary debate "medicine based on narrative" (MBN), which emphasizes the value of listening and telling stories, letting oneself be affected by the other, which in narrating evokes its historicity and naked, leaving explicit, to the medical listener, the meanings of falling ill, giving him the best care. However, despite the perceived power of MBN, it remains to be seen how the integration between the narrative of illness, technoscience and the contexts and models of care operate. We conclude that medical training is being questioned and reviewed in different spaces involved in this process, with a view to its pedagogical and professional improvement.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/49124
metadata.dc.type: Tese
Appears in Collections:PPGEB - Teses defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2018_tese_wrdsousa.pdf3,64 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.