Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48942
Title in Portuguese: Avaliação das políticas de saúde mental: o caso do Brasil
Author: Felix, Thiago Sousa
Lima, Aluísio Ferreira de
Keywords: Saúde mental
Política pública
Reforma psiquiátrica
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Citation: FELIX, Thiago Sousa; LIMA, Aluísio Ferreira de. Avaliação das políticas de saúde mental: o caso do Brasil. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 1, n. 1, 2016. (Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação, 9).
Abstract in Portuguese: A partir de uma perspectiva histórica avalia-se o percurso da política pública de saúde mental no Brasil. Inaugurada oficialmente com a construção do Hospício Imperial Pedro II, em 1852, a assistência ao portador de sofrimento psíquico no Brasil foi marcada pela grande internação,ou seja, compreendia-se que a internação era o melhor tratamento a ser ofertado. Ainda no final do século XIX, foram criados vários hospícios nas capitais das províncias. Nesse período foi criado em Fortaleza o Hospital São Vicente de Paulo, o Asilo da Parangaba, em 1886. Teve papel fundamental nesse processo que ocorreu no Brasil a figura do psiquiatra que, detentor do mandato social, tinha grande poder sobre seus pacientes. Várias reformas ocorreram no campo da assistência, porém, as condições degradantes do paciente considerado doente mental permaneciam ao tempo que se multiplicaram instituições públicas e privadas de internamento. Dentre os manicômios mais conhecidos podemos citar os da cidade de Barbacena, em Minas Gerais e o Hospício do Juqueri, em São Paulo. Esse cenário começou a ser revertido nos anos 1980, período em que se consolida uma forte reação aos tratamentos convencionais, ganha força no Brasil o Movimento da Reforma Psiquiátrica. O Estado brasileiro adotou oficialmente várias diretrizes da Reforma através da Lei 10.216 de 2001 que instituiu os CAPS, Centros de Atenção Psicossocial. Permitiu esse estudo a revisão de estudos bibliográficos no campo da saúde mental. Pode-se concluir que a política de saúde mental vem passando por uma série de avanços que permitiram transformar o Brasil, na visão de alguns pesquisadores, num grande laboratório de experiências em saúde mental. Isso ocorreu através da criação de uma Rede de Atenção Psicossocial que, com a substituição dos manicômios pelos CAPS, permitiu que várias experiências fossem fomentadas no Brasil, além de permitir que os sujeitos com sofrimento psíquico fossem acompanhados o mais próximo da sua comunidade.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48942
metadata.dc.type: Resumo
Appears in Collections:EPPG - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_tsfelix.pdf50,27 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.