Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48234
Title in Portuguese: Detecção de papilomavírus humano em amostras de mama de mulheres atendidas em serviço de referência em mastologia no Ceará
Author: Almeida, Matheus Diógenes
Advisor(s): Frota, Cristiane Cunha
Keywords: Câncer de Mama
Biologia molecular
Papilomavírus Humano
PCR
Issue Date: 2019
Citation: ALMEIDA, Matheus Diógenes. Detecção de papilomavírus humano em amostras de mama de mulheres atendidas em serviço de referência em mastologia no Ceará. 2019. 38 f. Trabalho de conclusão de curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: O câncer de mama é a segunda neoplasia maligna mais comum entre brasileiras, possuindo a maior taxa de mortalidade dentre os cânceres. Possui etiologia multifatorial e fatores de riscos conhecidos, bem como causas desconhecidas. Alguns vírus, como o HPV, podem ter relação com o surgimento dessa neoplasia. Os mais de 200 tipos de HPV são classificados de acordo com o potencial oncogênico. O vírus é altamente contagioso podendo ser transmitido pelo contato direto com pele ou mucosa infectada, dessa forma sendo também sexualmente transmitido. Por possuir mecanismos oncogênicos bem elucidados e ser o responsável pela quase totalidade dos casos mundiais de cânceres cervicais, o HPV tem sido estudado quanto a sua função na patogênese do câncer de mama. Alguns métodos de diagnóstico para detecção e prevenção de câncer, como a citologia oncótica, não são específicos para o vírus, sendo sugestivos de infecção por HPV baseado no padrão citopático. A reação em cadeia da polimerase (PCR), no entanto, é um método eficaz de detecção do vírus, que realiza a amplificação do DNA viral. O presente trabalho teve como objetivo determinar a positividade do HPV em amostras mamárias e compreender sua frequência relacionada ao tipo de amostra e à idade das pacientes. Desse modo, foi extraído e purificado o DNA de diversas amostras biológicas, para posterior amplificação por técnica de nested PCR para a região intergênica E6-E7 e genotipagem de 11 tipos de HPV (16, 18, 31, 45, 59, 6/11, 33, 52, 56 e 58). A positividade para o vírus HPV foi de 20,3%, sendo de 7,6% para as amostras de biópsias e de 12,7% para as amostras de ducto mamário. Os achados da genotipagem foram compostos pelos HPVs 6/11, 16 e 33, sendo o 6/11 o tipo que apresentou maior frequência. Apenas 12,5% das pacientes que apresentaram diagnóstico positivo para HPV eram portadoras de câncer de mama, sendo 3,1% das pacientes com idade inferior a 42 anos e 9,4% com idade entre 42 e 51 anos. Este estudo indica a utilidade do nosso protocolo de PCR para detecção de HPVs de amostras de mama e tipagem de HPV. Quando comparamos nossos resultados com outros estudos, existem diferenças entre a frequência e a ordem dos genótipos do HPV detectados. Estas diferenças podem ser justificadas pelo tipo de amostra analisada, pelo método de detecção do HPV e por diferenças geográficas. A análise acerca da relação do vírus com a variável demográfica poderia ter sido mais satisfatória com a presença dos dados demográficos completos.
Abstract: Breast cancer is the second most common malignant neoplasm among Brazilians, representing the highest mortality rate amongst cancers. It has multifactorial aetiology and known risk factors, as well as unknown causes. Some viruses, such as HPV, may be related with the occurrence of this neoplasm. Over 200 types of HPV are classified according to their oncogenic potential. The virus is highly contagious for it may be transmitted by direct contact with infected skin or mucosa, being also sexually transmitted. Because it has well elucidated oncogenic mechanisms and be the responsible for almost all cervical cancer cases worldwide, the HPV has been studied for its role on breast cancer pathogenesis. Some methods of diagnosis for detection and preventions of this kind of cancer, such as oncotic cytology, are not specified for this virus, incurring the infection by HPV on the cytopathic pattern. Polymerase chain reaction, however, is an efficient method for detection of this virus which amplifies the viral DNA. The objective of this current article is to determine the HPV positivity in mammary samples and understand its frequency related to the type of sample and the age of the patients. For this matter, viral DNA from several samples was extracted and purified for further amplification of the intergenic regions E6-E7 by nested PCR technique and genotyping of 11 different kinds of HPV (16, 18, 31, 45, 59, 6/11, 33, 52, 56 and 58). The positivity rate found for HPV infections was 20.3%, being that 7.6% from biopsy samples and 12.7% from ductal samples. The genotyping founds were composed by HPVs 6/11, 16 and 33, in which 6/11 presented the highest frequency. Only 12.5% of the patients who presented positive diagnosis for HPV infection were carriers of breast cancer, in which 3.1% of the patients were younger than 42 years old and 9.4% were between 42 and 51 years old. This study indicates the utility of our PCR protocol for HPV’s detection on mammary samples and HPVs’ typing. When comparing our results with other studies there are differences between the frequency and the genotypes groups of detected HPVs. Those differences may be justified by the type of analysed sample, HPV detection method and geographic differences. The analysis relating the virus with the demographic variable could have been more satisfactory with the presence of complete demographic data.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/48234
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - Monografias

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_mdalmeida.pdf768,92 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.