Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4817
Title in Portuguese: Efeito da Quimiocina CXCL10 na infecção por Leishmania infantum/chagasi em camundongos BALB/C
Title: Effect of chemokine CXCL10 in Leishmania infantum chagasi infection in BALB/c mice
Author: Figueiredo, Webertty Mayk Eufrásio de
Advisor(s): Teixeira , Maria Jania
Keywords: Fator de Crescimento Transformador beta
Granuloma
Quimiocina CXCL10
Issue Date: 2012
Citation: FIGUEIREDO, W. M. E. Efeito da quimiocina CXCL10 na infecção por Leishmania infantum chagasi em camundongos BALB/c. 2012. 65 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Universidade Federal do Ceará. Faculdade de Medicina, Fortaleza, 2012.
Abstract in Portuguese: A leishmaniose visceral causada por Leishmania infantum chagasi é caracterizada pela perda da habilidade do hospedeiro gerar uma resposta imunológica eficaz. Neste estudo, foi investigado o papel da quimiocina CXCL10 no controle da infecção por L. infantum chagasi in vivo. Grupos de camundongos BALB/c foram tratados ou não com CXCL10 (5 μg/kg) com 1, 3 e 7 dias de infecção e após 1, 7 e 23 dias do tratamento, alguns parâmetros foram avaliados: a carga parasitária, os níveis de IFN-, IL-4, TGF-β e IL-10, e as alterações histopatológicas no fígado. Após 23 dias de tratamento, CXCL10 induziu, no baço, uma redução expressiva no número de parasitos, quando comparado ao grupo controle. No fígado, a carga parasitária mostrou uma queda no grupo tratado, entre o 7º e 23º dia após o tratamento. Entretanto, o efeito leishmanicida de CXCL10, neste trabalho, não parece ser mediado por NO, uma vez que não houve diferença na produção de NO entre os grupos. IFN-γ foi induzida de maneira mais significativa no grupo tratado do que nos controles, e atingiu sua produção máxima (100 pg/mL) no 23º dia após o tratamento, correlacionando-se com a queda da carga parasitária nos órgãos-alvo. IL-4 foi produzida em baixas concentrações, em ambos os grupos, embora os animais tratados com CXCL10 tenham mostrado níveis mais elevados do que os controles. Em relação às citocinas antiinflamatórias, após 23 dias do tratamento, os níveis de IL-10 nos animais tratados foram menores do que os do controle. A produção de TGF-β após 7 dias do tratamento foi 2 vezes menor no grupo tratado quando comparado ao controle, e após 23 dias do tratamento, essa citocina continuou com níveis mais baixos do que aqueles observados no controle. Na análise histopatológica do fígado após o 1º dia do tratamento, foram encontrados, em ambos os grupos, mais granulomas imaturos (GI), do que infiltrados não granulomatosos (NG) e alguns poucos granulomas maduros (GM) apenas no grupo tratado. Após 7 dias do tratamento, a quantidade de infiltrados NG estava menor e os GI ainda foram os mais encontrados, em ambos os grupos, além disso, foi observado um pequeno aumento de GM no grupo tratado. Em resumo, diante dos resultados encontrados, é possível sugerir um importante papel leishmanicida de CXCL10 em camundongos BALB/c infectados por L. infantum chagasi, que parece ser mediado por uma expressiva produção de IFN-g e supressão das citocinas imunorreguladoras, IL-10 e TGF-β, abrindo a hipótese se isto não estaria associado a uma diminuição na frequência de células T regulatórias, induzida por CXCL10, nesses animais.
Abstract: Visceral leishmaniasis caused by Leishmania infantum chagasi is characterized by the loss of the ability of host to generate an effective immune response. In this study it was investigated the role of CXCL10 chemokine in controlling L. infantum chagasi infection in vivo. Groups of BALB/c mice were treated or not with recombinant CXCL10 chemokine (5 μg/kg) with 1, 3 and 7 days of infection and after 1, 7 and 23 days of treatment, some parameters were evaluated: parasite load, levels of IFN-g, IL-4, TGF-β and IL-10, and the histopathological alterations in the liver. After 23 days of treatment, CXCL10 induced in the spleen a significant reduction on the number of parasites as compared to control group. In the liver, parasite load decreased in treated group between the 7th and 23th day post treatment. However, the antileishmanial effect of CXCL10, in this work, does not seem to be mediated by NO, since there was no difference in the NO production among the groups. IFN-γ was induced most significantly in treated group than in controls, and reached its maximum production (100 pg/mL) on day 23 after treatment, correlating with the reduction in parasite burden in target organs. IL-4 was produced in low doses, in both groups, although treated animals had shown higher levels than control group. Regarding to anti-inflammatory cytokines, after the 23th day of treatment, IL-10 levels in treated animals were smaller than in control group. Production of TGF-β after 7 days of treatment was 2 times lower in treated group when compared to control, and after the 23th day of treatment, this cytokine remained with lower levels than those observed in control. In the histopathological analysis of the liver after the 1st day of treatment, were found in both groups more immature granulomas (GI) than non-granulomatous infiltrate (NG), and some few mature granulomas (GM) were only observed in treated group. After 7 days of treatment, the amount of NG infiltrates was lower, and GI were still the most frequent in both groups, besides a slight increase of GM was observed in treated group. In summary, at the light of the found results, it is possible to suggest an important leishmanicidal role to CXCL10 in BALB/c mice infected by L. infantum chagasi, which seems to be mediated by a significant IFN-g production, and suppression of immunoregulatory cytokines, IL-10 and TGF-β, opening the hypothesis that this would be associated to a decrease in the frequency of regulatory T cells induced by CXCL10 in these animals.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4817
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_wmefigueiredo.pdf432,45 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.