Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4814
Title in Portuguese: Infecção genital por Chlamydia trachomatis em mulheres jovens : prevalência, fatores de risco e achados citopatológicos e colposcópicos associados
Title: Chlamydia trachomatis genital infection in young women : prevalence, risk factors,cytological and colposcopic findings associated
Author: Teles, Rosiane Alves de Sousa
Advisor(s): Eleutério Júnior, José
Keywords: Fatores de Risco
Chlamydia trachomatis
Issue Date: 2012
Citation: TELES, R. A. S. Infecção genital por Chlamydia trachomatis em mulheres jovens : prevalência, fatores de risco e achados citopatológicos e colposcópicos associados. 2012. 64 f. Dissertação (Mestrado em Patologia) - Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2012.
Abstract in Portuguese: A Chlamydia trachomatis (Ct) é a bactéria de transmissão sexual mais comum em todo o mundo, apesar de existirem poucos dados sobre este agravo na população brasileira. O objetivo da pesquisa foi determinar a prevalência da infecção por Ct, avaliando os fatores sóciodemográficos e achados clínicos, colposcópicos e citopatológicos associados à ocorrência desta infecção em mulheres jovens na periferia de Fortaleza. Foi realizado um estudo de corte transversal em 200 mulheres sexualmente ativas, com idade entre 12 e 25 anos, atendidas no período de agosto de 2011 a agosto de 2012, no ambulatório de ginecologia geral do Hospital Distrital Gonzaga Mota – Barra do Ceará. Informações pessoais e dados do exame ginecológico foram anotados em um questionário e as pacientes submeteram-se à coleta de material da endocérvice para teste de captura híbrida II para Chlamydia trachomatis e para citologia oncótica convencional, seguido de colposcopia. Os dados foram analisados utilizando o software Graphpad Prism 5.0, procedendo-se a análise descritiva e analítica utilizando o teste t de Student para as variáveis nominais e o teste exato de Fisher para as variáveis quantitativas. A prevalência da infecção por Chlamydia trachomatis foi 15,5% (31/200) em mulheres adolescentes e adultas jovens. Não foi encontrada associação entre a infecção estudada e as características sóciodemográficas, hábitos sexuais, sinais e sintomas questionados, ectopia cilíndrica e alterações colposcópicas. Dentre as atipias citológicas, o ASC-US esteve presente em 20,7% dos casos e 4,5% dos controles (p=0,0067, RR=3,452, IC=1,72-6,89), mostrando uma associação positiva com a infecção clamidiana. A G. vaginalis foi encontrada em 54.8% das pacientes infectadas e em 30,7% das pacientes negativas (p=0,0133, RR=2,305. IC=1,21-4,39), mostrando uma relação com a infecção estudada. Concluiu-se que a infecção por C. trachomatis teve uma prevalência alta na população estudada, que não houve associação com fatores de risco sócio-demográfico, biológico, com achados clínicos e/ou colposcópicos. Houve associação de ASC-US e G. vaginalis na citologia oncótica com a infecção estudada.
Abstract: Chlamydia trachomatis (Ct) is the most common bacterial sexually transmitted infection worldwide, but there are few published dates about it in Brazil. The aim of this study was to determinate the prevalence of Chlamydia trachomatis infection and to assess the socialdemographic behavioral, clinical and cytopathological factors associated with this infection among adolescents and young women in a low-income area of Fortaleza - Brazil. A cross-sectional study was conducted in 200 sexually active women aged 12 to 25 years, from august 2011 to august 2012, in gynecology outpatient clinic of the General Hospital District Gonzaga Mota - Barra do Ceará. Personal information and date of gynecogical examination were recorded in a questionnaire and the patients underwent collection of material from the endocervix to hybrid capture test for C. trachomatis and Pap test, followed by colposcopy. Data were analyzed using Graphpad Prism 5.0 software, proceeding to descriptive and analytical analysis using the Student t test for nominal variables and the Fisher exact test for quantitative variables. No association was found between infection and studied the socio-demographic characteristics, sexual habits, signs and symptoms questioned, cylindrical ectropion and colposcopic changes.Among the abnormal cytological atypia, ASC-US was presented in 20,7% of cases and 4,5% of controls (p=0,0067, RR=3,452, IC=1,72-6,89), with a positive association with the infection. G. vaginalis morphotype was identified in 54,8% of infected women and 30,7% of negative patients (p=0,0133, RR=2,305. IC=1,21-4,39), showing a relationship with the infection. It was concluded that infection with C. trachomatis had a high prevalence in the population studied, no association was observed with socio-demographic, biological and clinical findings and colposcopic changes. There was association of ASC-US and G. vaginalis in cytology with the infection studied.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/4814
metadata.dc.type: Dissertação
Appears in Collections:DPML - Dissertações defendidas na UFC

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2012_dis_rasteles.pdf636,24 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.