Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/47710
Title in Portuguese: Marcadores biológicos em ameloblastoma: uma revisão de literatura.
Author: Santos, Pedro Henrique Carvalho dos
Advisor(s): Pereira, Karuza Maria Alves
Keywords: Ameloblastoma
Patogênese Homeopática
Biomarcadores
Issue Date: 2019
Citation: SANTOS, P. H. C. Marcadores biológicos em ameloblastoma: uma revisão de literatura. 2019. 32 f. TCC (Graduação em Odontologia) - Faculdade de Farmácia, Odontologia e Enfermagem, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, 2019.
Abstract in Portuguese: O ameloblastoma (AM) é um neoplasma benigno do epitélio odontogênico que se desenvolve a partir dos remanescentes da lâmina dentária e do órgão do esmalte. São lesões que acometem preferencialmente a região posterior da mandíbula, sendo localmente invasivas, com padrão de crescimento lento e infiltrativo, apresentando alta taxa de recorrência. Por ter uma patogênese ainda não totalmente elucidada, o AM é alvo de várias pesquisas, no intuito de melhor compreender seu comportamento. Assim, o objetivo deste trabalho é realizar uma revisão de literatura dos principais biomarcadores envolvidos na patogênese e no desenvolvimento do AM e associá-los a fatores diagnósticos e prognósticos. Para isso, foi realizado um levantamento bibliográfico dos últimos 10 anos nas bases de dados PubMed (Pubmed Central®), utilizando os seguintes descritores na língua inglesa: “Ameloblastoma”, “Pathogenesis” e “Biomarkers”. Os critérios de inclusão utilizados na busca foram: estudos laboratoriais (imuno-histoquímicos e moleculares) e pulicados no idioma inglês no período de 2008 a 2018, enquanto os critérios de exclusão utilizados foram: revisões de literatura, relatos de casos clínicos, estudos em animais e estudos não relacionados ao tema. Seguidos os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 44 artigos. Os estudos totalizaram 1.725 casos de AM, sendo 1149 localizados na mandíbula, 139 na maxila e 10 em outras localizações, de acordo com os artigos que forneceram dados clínicos. Os principais biomarcadores encontrados foram: BRAF, KI67, MCMs, FGFs e MMPs. Mutações no gene BRAF (BRAFV600E) foram associadas a quadros mais agressivos do tumor. Ki67 e MCMs foram marcadores bastante utilizados para AM, sendo associados à proliferação celular e ao crescimento tumoral. Elevadas expressões de FGFs foram observados em quadros de recorrências, e MMPs estão associadas à invasividade do tumor. Desse modo, o estudo desses marcadores em lesões agressivas é necessário para compreender melhor a patogênese do AM, bem como para direcionar o desenvolvimento de terapias mais adequadas e um melhor prognóstico ao paciente.
Abstract: Ameloblastoma (AM) is a benign neoplasm of the odontogenic epithelium that develops from the remnants of the dental blade and the enamel organ. They are lesions that preferentially affect the posterior region of the mandible, being locally invasive, with a slow and infiltrative growth pattern, presenting a high rate of recurrence. Because of a pathogenesis that has not yet been fully elucidated, AM is the subject of several researches in order to better understand the behavior of this lesion. Thus, the objective of this work is to perform a literature review of the main biomarkers involved in the pathogenesis and development of AM and to associate them with diagnostic and prognostic factors. For this, a bibliographic survey of the last 10 years was carried out in the PubMed (Pubmed Central®) databases, using the following English descriptors: "Ameloblastoma", "Pathogenesis" and "Biomarkers". The inclusion criteria used in the search were: laboratory studies (immunohistochemical and molecular) and English-language studies from 2008 to 2018, while the exclusion criteria used were: literature reviews, clinical case reports, animal studies and studies not related to the theme. Following the inclusion and exclusion criteria, 44 articles were selected. The studies totaled 1.725 AM cases, of which 1.149 were in the mandible, 139 in the maxilla and 10 in other locations, according to the articles that provided clinical data. The main biomarkers found were: BRAF, KI67, MCMs, FGFs and MMPs. Mutations in the BRAF gene (BRAFV600E) were associated with more aggressive tumor pictures. Ki67 and MCMs were well-used markers for AM, being associated with cell proliferation and tumor growth. High FGFs were observed in recurrence frames, and MMPs are associated with tumor invasiveness. Thus, the study of these markers in aggressive lesions is necessary to better understand the pathogenesis of AM, as well as to direct the development of more adequate therapies and a better prognosis to the patient.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/47710
metadata.dc.type: TCC
Appears in Collections:ODONTOLOGIA - Monografia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_tcc_phcsantos.pdf551,52 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.