Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46661
Title in Portuguese: A relação trabalho-educação no pensamento de Marx: um estudo dos manuscritos econômico-filosóficos (1844)
Title: The relationship between labor and education in Marx’s thought: a study from his economic-philosophical manuscritps (1844)
Author: Almeida, José Salvador de
Chagas, Eduardo Ferreira
Keywords: Crítica marxista
Trabalho
Capitalismo
Issue Date: 2019
Publisher: Revista Dialectus
Citation: ALMEIDA, José Salvador de, CHAGAS, Eduardo Ferreira. A relação trabalho-educação no pensamento de Marx: um estudo dos manuscritos econômico-filosóficos (1844). Revista Dialectus, Fortaleza, ano 8, n. 14, p. 278-294, jan./jul. 2019.
Abstract in Portuguese: Este artigo objetiva demonstrar e explicitar a relação entre trabalho-educação no pensamento de Marx, a partir de um estudo dos Manuscritos econômico-filosóficos (1844), especificamente, do manuscrito intitulado, a saber: Trabalho Estranhado e Propriedade Privada. Neste trabalho, apresentamos, inicialmente, o debate de Marx com a economia nacional e, na sequência, a teoria sobre o estranhamento na essência do trabalho [trabalho estranhado] e, por fim, a relação trabalho-educação para este pensador materialista. Durante o desenvolvimento da referida pesquisa, adotamos como procedimento metodológico o método dialético-crítico-reflexivo, pois tal método, no nosso entendimento, permite uma melhor compreensão dos escritos de Marx. Ao final da pesquisa, evidenciamos que existe uma relação íntima entre trabalho-educação no pensamento de Marx, pois a educação deve proporcionar ao homem (trabalhador) uma relação imediata e de reconhecimento entre o trabalho (atividade vital consciente e livre) e a produção, isto é, entre o trabalhador e os objetos da produção. No capitalismo, tal relação, portanto, se apresenta como uma relação hostil e estranha, pois o trabalhador não se reconhece no produto do seu próprio trabalho, uma vez que este trabalho se apresenta como trabalho estranhado.
Abstract: This article aims to demonstrate the relationship between labor and education in Marx’s thought, from a study of his Economic and Philosophical Manuscripts (1844), specifically, the one entitled: Estranged Labor and Private Propriety. In This work, we present, initially, Marx’s debate with national economy and, consequently, his estrangement’s theory in the essence of labor [estranged labor] and, ultimately, the laboreducation relationship of this materialist thinker. During the development of this research, we have adopted as methodological procedure the reflexive-critic-dialectic method as a result of understanding that it allows us to better comprehend his manuscripts. At the end of this research, we have demonstrated that exists a profound relationship between labor and education in Marx’s thought because education ought to make it possible for man (worker) a direct relationship of recognition between labor (a vital, conscient and free activity) and production or, in other words, between workers and their production. In the capitalist society, such relationship, although, is presented as an estranged and hostile one, once the workers do not recognize themselves in their own production.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46661
metadata.dc.type: Artigo de Periódico
ISSN: 2317-2010
Appears in Collections:PPGFILO - Artigos publicados em revistas científicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2019_art_jsalmeidaefchagas.pdf865,07 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.