Please use this identifier to cite or link to this item: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46499
Title in Portuguese: Bioatividade de extratos das macroalgas do gênero ulva.
Author: Silva, Giselle Cristina
Soares, Raquel Cavalcante
Rocha, Rafael dos Santos
Carvalho, Cristiane Telles
Sousa, Oscarina Viana de
Keywords: Resistência
Antibiótica
Salmonella
Issue Date: 2016
Publisher: Universidade Federal do Ceará
Citation: SILVA, Giselle Cristina et al. Bioatividade de extratos das macroalgas do gênero ulva. Revista Encontros Universitários da UFC, Fortaleza, v. 1, n. 1, 2016. (Encontro de Pesquisa e Pós-Graduação, 9).
Abstract in Portuguese: Contaminações originadas por microrganismos patogênicos podem causar doenças de ampla gravidade e disseminação, como é o caso de algumas infecções bacterianas. Portanto, o estudo sobre a bioatividade de extratos de macroalgas tem se tornado de grande relevância devido ao registro cada vez mais freqüente de bactérias com perfil de resistência a antimicrobianos, tanto de origem ambiental como clínica. Nesse sentido, a presença de compostos com atividade antibiótica em macroalgas tem revelado resultados satisfatórios, como a descoberta de ação antibacteriana contra estirpes multirresistentes. Portanto, este trabalho objetivou pesquisar a atividade antibiótica de extratos etanólicos, acetônicos, hexânicos e metanólicos das macroalgas Ulva lactuca e Ulva fasciata pertencentes a classe Chlorophyta coletadas no litoral cearense, através de ensaio bioguiado, além de avaliar a citotoxicidade dos extrato. Foi utilizada a cepa de Salmonella isolada de ambiente de carcinicultura com perfil de resistência a antimicrobianos. A estirpe pertence ao acervo bacteriológico do Laboratório de Microbiologia Ambiental e do Pescado – LAMAP do Instituto de Ciências do Mar. O efeito antibacteriano dos extratos foi verificado usando a técnica de Difusão em Disco em ágar Mueller-Hinton. Foram considerados indicativos de atividade antibacteriana aqueles discos que apresentaram halo ≥ 6 mm diâmetro. A citotoxidade dos extratos das macroalgas obtidos pela extração foi analisada pelo ensaio de viabilidade celular por MTT (3-(4,5-dimetiltiazol-2yl)-2,5-difenil brometo de tetrazolina) em que foram utilizadas células da linhagem Vero, estas foram diluídas para a concentração de 2,5 x 105 células/mL em meio Leibovitz L-15 (Cultilab, Brasil) com 2% soro fetal bovino. Os resultados comprovaram que houve atividade antibacteriana dos extratos etanólicos, hexânicos e metanólicos contra cepas bacterianas de Salmonella com perfil de múltipla resistência, e que os mesmos apresentaram uma baixa citotoxicidade.
URI: http://www.repositorio.ufc.br/handle/riufc/46499
metadata.dc.type: Resumo
Appears in Collections:EPPG - Resumo de trabalhos apresentados em eventos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2016_resumo_eve_gcsilva.pdf51,1 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.